Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Camilo anuncia novo decreto contra a pandemia no Ceará: veja o que muda

Anúncio foi feito na tarde desta sexta-feira, 3 de setembro
14:28 | Set. 03, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O horário de funcionamento de comércio e academias no Ceará será ampliado a partir da próxima segunda-feira. O comércio de rua poderá abrir de 8 às 22 horas. Academias poderão funcionar de 5h30min às 22h30min. O novo decreto estadual foi anunciado pelo governador Camilo Santana (PT) na tarde desta sexta-feira, 3 de setembro (03/09). Camilo disse que a ampliação de horário atende demanda do setor e evita concentração de público em determinados horários.

Decreto atual, em vigor até o próximo domingo, 5, permite o funcionamento do comércio de rua das 9 às 19 horas (com limitação de 50%) e das academias de 6 às 22 horas (com 40% capacidade). O governador disse que o novo decreto, a ser publicado até este sábado, 4, irá também prever a realização de eventos-teste.

Camilo disse que a demanda assistencial, o número de casos e a transmissão seguem em baixa. Porém, continua a preocupação com a variante Delta. Segundo o secretário da Saúde, Marcos Antônio Gadelha Maia, o número de casos da variante Delta no Estado segue em 96. Houve uma morte.

"Você que ainda não se vacinou, procure se vacinar. Lembre-se do exemplo dessa semana de uma pessoa que morreu no Ceará, o primeiro caso pela variante Delta, e que poderia ter sobrevivido se tivesse se vacinado. Morreu porque não tinha tomado a vacina. A vacina não que evite de ter a Covid-19, mas diminui muito as consequências, a gravidade da doença", alertou o governador.

O secretário Marcos Gadelha disse que o conjunto de dados dá otimismo grande no combate à pandemia. Porém, há preocupação em função da variante Delta. Ele destacou que há entre 4% e 5% de exames positivos de Covid-19 no Estado. No pico da pandemia, a situação chegou a cerca de 70%. Salientou também a queda do número de casos e mortes. Ele fez apelo por vacinação e disse que não há estratégia mais eficaz.

"Estamos trabalhando agora o prazo em que nós vamos iniciar uma terceira dose, de reforço, na população mais idosa no Estado do Ceará", acrescentou Camilo.

Decretos na 2ª onda no Ceará

2º lockdown: o isolamento rígido em Fortaleza começou em 5 de março de 2021. No dia 13, decreto estadual estendeu as medidas para todo o Estado.

12 de abril: no dia 4 de abril, Camilo Santana anunciou o início da flexibilização no Ceará para o dia 12 de abril. Com a reabertura, foram permitidas algumas atividades de serviço e comércio em horários reduzidos, toque de recolher de segunda à sexta-feira e lockdown aos fins de semana. 

17 de abril: decreto anterior foi mantido, com liberação de atividades físicas individuais em espaços públicos.

23 de abril: flexibilização avança com liberações para escolas, igrejas, templos. barracas de praia e academias de ginástica. Lockdown continua aos sábados e domingos.

30 de abril: Camilo anuncia flexibilização aos sábados e domingos, com autorização para funcionamento de comércio e restaurantes. Na semana, as regras seguem as mesmas.

7 de maio: após quatro semanas de flexibilização, o Ceará não avança na reabertura, mantendo as medidas em vigor. Dois indicadores acenderam sinal de alerta: alto patamar de internações e aumento na positividade de exames

14 de maio: Região de Fortaleza e de Sobral avançam na flexibilização, com ampliação do horário de funcionamento das atividades comerciais. Cariri, Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe continuam com as mesmas restrições.

22 de maio: decreto anterior é prorrogado mantendo ampliação Fortaleza e de Sobral e medidas mais rígidas nas outras três regiões do Estado

29 de maio: decreto amplia flexibilização no Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe, que passam à mesma situação de Fortaleza e Sobral. Cariri mantém restrições

4 de junho: decreto amplia horário de funcionamento de shoppings e restaurantes até 22 horas e toque de recolher vai para 23 horas. Exceção é Cariri, onde restrições são mantidas

11 de junho: governo libera aulas em todas as séries do ensino médio, amplia a capacidade de público em academias, reabre museus, bibliotecas e cinemas. Apenas o Cariri continua com restrições

18 de junho: governador anuncia prorrogação do decreto, interrompendo a sequência de reabertura. Restrições mais severas mantidas no Cariri.

25 de junho: governo libera aulas presenciais em universidades.

28 de junho: decreto autoriza o funcionamento de feiras livres.

9 de julho: anunciado aumento do horário do comércio.

23 de julho: restaurantes podem funcionar até 23 horas. Eventos podem receber até 200 pessoas.

6 de agosto: por causa da chegada da variante Delta, decreto é prorrogado sem mudanças.

20 de agosto: Camilo anuncia que restaurantes moderão funcionar até meia noite.

3 de setembro: Camilo amplia horário de comércio e academias.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Covid-19: 24% dos municípios já vacinaram metade da população

Saúde
17:17 | Set. 03, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) informou hoje (3) que 24% dos 2.344 municípios pesquisados têm pelo menos 50% das pessoas com o ciclo vacinal completo contra a covid-19.

Segundo o levantamento, 16 municípios (0,7%) vacinaram com as duas doses ou dose única mais de 90% dos adultos, 96 (4,1%) entre 70% e 90%, 450 (19,2%) entre 50% e 70%, 1.270 (54,2%) entre 30% e 50% e 394 (16,8%) entre 10% e 30%.

A pesquisa indicou também que 463 cidades (19,8%) já imunizaram com a primeira dose mais de 90% das pessoas com mais de 18 anos, 1.135 (48,4%) de 70% a 90%, 563 indivíduos (24%) de 50% a 70% e 91 (3,9%) de 30% a 50%.

Do conjunto de cidades consultadas, 14 (0,6%) estão imunizando com a primeira dose pessoas de 30 a 34 anos, 89 (3,8%) estão na faixa etária de 25 a 29 anos, 1.669 (71,2%) estão na faixa de 18 a 24 anos e 556 (23,7%) já estão aplicando vacinas em pessoas de 12 a 17 anos.

Entre as administrações municipais, 367 afirmaram ter ficado sem vacina contra a covid-19 nesta semana, o equivalente a 15,7%. Outros 1.900 (81,1%) não informaram ter passado pelo desabastecimento de imunizantes, enquanto 73 (3,3%) não responderam à pergunta.

A variante Delta foi identificada em 181 cidades, o equivalente a 7,7% da amostra. Outras 2.062 (88%) não relataram a presença do novo coronavírus nos casos registrados de pessoas infectadas.

Casos e mortes

Conforme o estudo, em 795 municípios (33,9%) houve redução do número de casos de covid-19, em 473 (20,2%) não foram registrados novos casos, em 681 (29,1%) os casos se mantiveram estáveis e em 332 (14,2%).

O levantamento também tratou da ocorrência de mortes por covid-19. Em 1.621 (69,2%) não foram registrados novos óbitos, em 303 (12,9%) a situação se manteve estável, em 229 (9,8%) houve queda e em 128 (5,5%) foi detectado aumento de vidas perdidas.

Distanciamento

Foi perguntado novamente sobre a manutenção de medidas de distanciamento social, com 1.130 (48,2%) das cidades com alguma forma de restrição de horário das atividades não essenciais. Outras 1.145 (48,8%%) responderam não ter lançado mão deste recurso durante a pandemia.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Covid-19: 24% dos municípios já vacinaram 50% da população

Saúde
16:32 | Set. 03, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) informou hoje (3) que 24% dos 2.344 municípios pesquisados têm pelo menos 50% das pessoas com o ciclo vacinal completo contra a covid-19.

Segundo o levantamento, 16 municípios (0,7%) vacinaram com as duas doses ou dose única mais de 90% dos adultos, 96 (4,1%) entre 70% e 90%, 450 (19,2%) entre 50% e 70%, 1.270 (54,2%) entre 30% e 50% e 394 (16,8%) entre 10% e 30%.

A pesquisa indicou também que 463 cidades (19,8%) já imunizaram com a primeira dose mais de 90% das pessoas com mais de 18 anos, 1.135 (48,4%) de 70% a 90%, 563 indivíduos (24%) de 50% a 70% e 91 (3,9%) de 30% a 50%.

Do conjunto de cidades consultadas, 14 (0,6%) estão imunizando com a primeira dose pessoas de 30 a 34 anos, 89 (3,8%) estão na faixa etária de 25 a 29 anos, 1.669 (71,2%) estão na faixa de 18 a 24 anos e 556 (23,7%) já estão aplicando vacinas em pessoas de 12 a 17 anos.

Entre as administrações municipais, 367 afirmaram ter ficado sem vacina contra a covid-19 nesta semana, o equivalente a 15,7%. Outros 1.900 (81,1%) não informaram ter passado pelo desabastecimento de imunizantes, enquanto 73 (3,3%) não responderam à pergunta.

A variante Delta foi identificada em 181 cidades, o equivalente a 7,7% da amostra. Outras 2.062 (88%) não relataram a presença do novo coronavírus nos casos registrados de pessoas infectadas.

Casos e mortes

Conforme o estudo, em 795 municípios (33,9%) houve redução do número de casos de covid-19, em 473 (20,2%) não foram registrados novos casos, em 681 (29,1%) os casos se mantiveram estáveis e em 332 (14,2%).

O levantamento também tratou da ocorrência de mortes por covid-19. Em 1.621 (69,2%) não foram registrados novos óbitos, em 303 (12,9%) a situação se manteve estável, em 229 (9,8%) houve queda e em 128 (5,5%) foi detectado aumento de vidas perdidas.

Distanciamento

Foi perguntado novamente sobre a manutenção de medidas de distanciamento social, com 1.130 (48,2%) das cidades com alguma forma de restrição de horário das atividades não essenciais. Outras 1.145 (48,8%%) responderam não ter lançado mão deste recurso durante a pandemia.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Rio garante que tem segunda dose de Pfizer para a próxima semana

Saúde
15:47 | Set. 03, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, disse que, até hoje (3) à noite, o município receberá 86 mil doses do imunizante da Pfizer contra a convid-19, que estava em falta, na cidade. O insumo será utilizado para aplicação da segunda dose em pessoas que tomaram a primeira dose há 12 semanas. A previsão do município é aplicar 90 mil doses da vacina na semana que vem.

Segundo Soranz, no início desta semana, a secretaria já retirou em torno de 22 mil doses do imunizante da Central de Distribuição do estado. Com essas remessas, o secretário disse que está garantida a quantidade necessária de segundas doses da Pfizer.

Já para a primeira dose, segundo ele, ainda não há previsão de entrega por parte do Ministério da Saúde. A vacinação dos adolescentes na cidade do Rio continua suspensa por falta dos imunizantes da Pfizer, única aprovada para esta faixa etária no Brasil.

De acordo com o secretário de Saúde, a retomada do calendário de imunização de adolescentes depende da entrega de novas remessas pelo Ministério da Saúde. “A gente aguarda uma nova remessa do Ministério da Saúde que pode ser feita ainda neste final de semana. Se isso acontecer a gente retoma o calendário dos adolescentes na segunda (6) ou, pelo que está desenhado pelo ministério, chegaria na segunda-feira ou na terça (7) para que a gente pudesse retomar o calendário na quarta-feira (8)”, disse durante a apresentação do 35º Boletim Epidemiológico.

CoronaVac

Amanhã o município recomeça a aplicação da segunda dose da CoronaVac que estava suspensa desde ontem (2). O atendimento será das 8h às 17h. Soranz informou que há 191 mil pessoas aguardando a segunda dose desse imunizante, e a expectativa é de que o município receba hoje aproximadamente 390 mil doses, o que será suficiente para a aplicação da segunda dose até o final da próxima semana.

Soranz acrescentou que, como há previsão de chegarem novas doses da CoronaVac na próxima semana, não há expectativa de nova suspensão de imunização da segunda dose: “O que aconteceu é que na última semana a gente aplicou a CoronaVac na sexta, no sábado e na segunda em um volume além do que a gente estava esperando de um aumento de procura, tanto de segundas doses, quanto de primeira, e de pessoas que estavam atrasadas e não tinham se vacinado na repescagem. Teve essa falta durante dois dias, que poderia ter sido sanada se o Ministério da Saúde tivesse distribuído as doses que recebeu na segunda-feira”.

“O ministério só está distribuindo essas doses no final desta sexta-feira. A previsão é de chegar às 20h aqui. A gente teve esses dois dias sem vacinação de segunda dose de CoronaVac, mas a partir de amanhã está resolvido e a gente pode vacinar todo mundo que não se vacinou nesses dois dias”, concluiu.

AstraZeneca

Com relação a AstraZeneca, há estoque para a próxima semana e segundo o secretário, não há preocupação com relação a este imunizante. O Ministério da Saúde informou que enviará ainda hoje 202,5 mil doses de vacinas para o estado do Rio de Janeiro: 112,3 mil doses da Pfizer e 90,2 mil doses da AstraZeneca.

Repescagem

A partir de segunda-feira será analisada a volta da repescagem no calendário de vacinação para as pessoas acima de 18 anos. Segundo Soranz, será avaliado o comportamento da demanda de amanhã pela vacina.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Governo libera R$ 1,1 bi para fundos de Saúde a estados e municípios

Saúde
14:51 | Set. 03, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Uma portaria do Ministério da Saúde, publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (3) destina mais de R$ 1,1 bilhão para fundos de Saúde dos estados, Distrito Federal e municípios. Os recursos serão repassados em parcela única para o enfrentamento da pandemia de covid-19.

O  montante está previsto na Medida Provisória (MP nº 1062/21), editada pelo presidente Jair Bolsonaro no mês passado, que libera mais de R$ 9,1 bilhões para o combate à covid-19.

O Fundo Nacional de Saúde fica com a maior parte dos recursos: mais de R$ 8,3 bilhões. O dinheiro deve ser aplicado em atenção à saúde para procedimentos em média e alta complexidade, estruturação de serviços de urgência e emergência, pagamento do piso de atenção primária à saúde, educação e formação em saúde.

Pela MP, uma parte do restante do valor previsto - R$ 705,1 milhões - irá para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Os recursos vão financiar compra e distribuição de vacinas, manutenção de laboratórios e pesquisas clínicas em patologias de alta complexidade da mulher, da criança e do adolescente.

O Hospital Nossa Senhora da Conceição fica com o restante, R$ 15,3 milhões. O dinheiro faz parte do programa de atenção à saúde nos serviços ambulatoriais e hospitalares do Ministério da Saúde em Porto Alegre.

A MP 1062/21 tranca a pauta de votações do Congresso a partir de 24 de setembro e precisa ser votada por deputados e senadores até o dia 8 de outubro.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Novo decreto estende horário do comércio de rua e das academias a partir de segunda-feira, 6

Economia
14:28 | Set. 03, 2021
Autor Beatriz Cavalcante
Foto do autor
Beatriz Cavalcante Autor
Ver perfil do autor
Tipo

Diante dos números de 96 casos da variante Delta, a decisão do Governo do Estado no novo decreto é fazer pequenas modificações e estender horário de comércio de rua das 8h às 22h e academias das 5h30min às 22h30min.

Até este domingo, 5 de setembro, as academias funcionam de segunda a domingo, das 6h às 22 horas, com capacidade de 40%, com horário marcado e observados os protocolos de biossegurança.

Também até este prazo, o comércio de rua e serviços, envolvendo estabelecimentos situados fora de shoppings, inclusive escritórios em geral estão autorizados a funcionar das 9h às 19 horas, com limitação de 50%.

O anúncio do novo decreto a valer a partir de segunda-feira, 6 de setembro, foi realizado nesta sexta-feira, 3 de setembro, em live nas redes sociais do governador Camilo Santana (PT), ao lado do secretário da Saúde do Estado, Marcos Gadelha. 

No último anúncio do dia 20 de agosto, que agora é dado a cada 15 dias, o Estado teve mudanças nas determinações de isolamento social a partir da segunda-feira, 23, que valem até este domingo, 5 de setembro.

Dentre as principais mudanças que valem até domingo, 5 de setembro, ainda está o funcionamento dos restaurantes até meia-noite. A extensão do horário era uma das principais reivindicações do setor. 

Resumo autorizações válidas até domingo, 5 de setembro

  • Toque de recolher segue de segunda a domingo, de 1 às 5 horas;
  • Liberação do uso de equipamentos públicos para realização de eventos culturais no Estado;
  • Bares, restaurantes e barracas de praia podem funcionar até a meia-noite com 50% da capacidade;
  • Cinemas, museus e teatros passam a operar com 50% da capacidade;
  • Autorizada apresentações musicais em áreas de lazer de condomínios desde que sejam no máximo dois artistas por apresentação. 

Outras medidas vigentes no Ceará até domingo, 5 de setembro

Setores religiosos e comércio de rua

>> Comércio de rua e serviços, envolvendo estabelecimentos situados fora de shoppings, inclusive escritórios em geral: autorizados a funcionar das 9 às 19 horas, com limitação de 50%

>> Shoppings: autorizados a funcionar das 10 às 22 horas, com limitação de 50%

>> Restaurantes e bares: das 9 à 0 hora, exceto para aqueles situados em shoppings - que funcionarão de 10 às 0 horas, com capacidade de 50%

>> Instituições religiosas: poderão promover celebrações presenciais até às 22 horas com 70% do limite da capacidade

>> Construção civil: iniciará as atividades a partir das 7 horas

Academias

>> De segunda a domingo, de 6 às 22 horas, com capacidade de 40%, funcionamento com horário marcado e observado os protocolos de biossegurança e com recomendação de sistema de agendamento de horário

Barracas de praia

>> Poderão funcionar de 8 à 0 hora, com limitação em 50% e obediência às regras de protocolo sanitário.

>> Piscinas e parques aquáticos dentro de estabelecimentos: autorizadas, mas limitadas a 30% da capacidade

Buffets

>> Aqueles que operam como restaurante: poderão funcionar com limitação de 50% com as mesmas regras do setor alimentação fora do lar

>> Eventos sociais: liberados com capacidade de 200 pessoas para ambientes abertos e 100 pessoas para ambientes fechados; admissão do ingresso de pessoas já vacinadas com duas doses da vacina ou comprovação de testagem negativa para a Covid-19, com exame realizado no prazo máximo de até 48 horas antes do evento. Eventos devem ser realizados entre 9 e 0 hora.

Eventos diversos e aparelhos culturais ou de lazer

>> Permitida a realização de eventos testes específicos previamente agendados e definidos pelo setor com as autoridades da saúde;

>> Feiras livres: autorizadas, desde que obedecidos o distanciamento mínimo entre os box de venda e clientes e com 50% da capacidade;

>> Piscinas de clubes ou parques aquáticos associados a redes hoteleiras: autorizadas, com ocupação máxima de 60% da capacidade;

>> Teatros, museus, bibliotecas e cinemas: autorizados, com limitação de capacidade de 50%;

>> Parque de diversões: autorizados, com limite de 30% da capacidade.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags