PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Sertão e Litoral Leste têm flexibilização, Fortaleza e Sobral não avançam e Cariri é área mais restrita

Decisões foram tomadas em reunião do comitê estadual no início da tarde desta sexta-feira, 28

19:39 | 28/05/2021
Camilo Santana fez declaração enquanto apresentava situação sanitária do estado e novas medidas da reabertura gradual das atividades econômicas, ao lado do secretário estadual de Saúde. Dr. Cabeto (Foto: Reprodução )
Camilo Santana fez declaração enquanto apresentava situação sanitária do estado e novas medidas da reabertura gradual das atividades econômicas, ao lado do secretário estadual de Saúde. Dr. Cabeto (Foto: Reprodução )

O governador camilo Santana (PT) anunciou flexibilização das restrições nas regiões do Sertão Central, Litoral Leste e Jaguaribe, que passam a ter o mesmo nível de reabertura que já havia nas macrorregiões de Fortaleza e Sobral. Porém, as restrições se mantêm no Cariri, região que mais preocupa. As regiões de Fortaleza e Sobral seguem com as mesmas medidas com "alguns ajustes" que foram demandados por alguns setores. 

O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 28 de maio (28/05), pelo governador Camilo Santana (PT) em suas redes sociais. Decisões foram tomadas em reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia, realizada no início da tarde de hoje.

O governador ressaltou que segue havendo queda do número de casos e do número de óbitos no Estado. Ele afirmou também que a transmissão segue estável. Porém, Camilo e o secretário da Saúde, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Cabeto, disse que há preocupação com a região do Cariri. Na contramão do resto do estado, há aumento de atendimentos e pressão sobre a rede de saúde.

Dr. Cabeto destacou a queda da letalidade na população idosa, em grande parte já vacinada. "Mais de dois terços das pessoas internadas em UTI têm menos de 60 anos", disse.

Conforme o titular da Sesa, na região de Fortaleza, há queda na positividade dos exames, com índice de 29%. Em outros municípios, contudo, indicador continua elevado. No Cariri, a taxa é de 53%, o que indica alta circulação do vírus. Região tem números crescentes de atendimentos em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), ocupação de leitos de UTI e enfermarias. 

A razão de transmissão é considerada estável no Estado com tendência de queda, segundo o secretário. Há estabilidade no número de atendimentos por Covid-19 nas emergências e UPAs de Fortaleza. Mas o número de pacientes em UTI permanece elevado, o que é fator de alerta. 

No último sábado, 22, o governador prorrogou por mais uma semana as medidas em vigor sem mudanças. Com isso, as macrorregiões de Fortaleza e Sobral seguiram com horário de abertura das atividades econômicas não essenciais ampliado. As Regiões de Saúde do Cariri, Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe, por outro lado, continuaram com medidas mais restritivas. Essas regiões mantém determinações mais rígidas pois registraram taxas mais preocupantes.

Em vigor desde a última segunda-feira, 17, o documento com vigência prorrogada autoriza comércios de rua, restaurantes e shoppings a terem seu horário de funcionamento ampliado e com capacidade de até 50% de segunda-feira à domingo nas regiões de Fortaleza e Sobral. Academias podem funcionar até as 21h, além de autorizado o retorno de atividades em clubes, escolas de esporte, areninhas, aulas práticas de ensino superior e atividades extracurriculares das escolas.

 

Decretos na 2ª onda no Ceará

2º lockdown: o isolamento rígido em Fortaleza começou em 5 de março de 2021. No dia 13, decreto estadual estendeu as medidas para todo o Estado.

12 de abril: no dia 4 de abril, Camilo Santana anunciou o início da flexibilização no Ceará para o dia 12 de abril. Com a reabertura, foram permitidas algumas atividades de serviço e comércio em horários reduzidos, toque de recolher de segunda à sexta-feira e lockdown aos fins de semana. 

17 de abril: decreto anterior foi mantido, com liberação de atividades físicas individuais em espaços públicos.

23 de abril: flexibilização avança com liberações para escolas, igrejas, templos. barracas de praia e academias de ginástica. Lockdown continua aos sábados e domingos.

30 de abril: Camilo anuncia flexibilização aos sábados e domingos, com autorização para funcionamento de comércio e restaurantes. Na semana, as regras seguem as mesmas.

7 de maio: após quatro semanas de flexibilização, o Ceará não avança na reabertura, mantendo as medidas em vigor. Dois indicadores acenderam sinal de alerta: alto patamar de internações e aumento na positividade de exames

14 de maio: Região de Fortaleza e de Sobral avançam na flexibilização, com ampliação do horário de funcionamento das atividades comerciais. Cariri, Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe continuam com as mesmas restrições.

22 de maio: decreto anterior (em vigor desde o dia 17 de maio) é prorrogado mantendo ampliação Fortaleza e de Sobral e medidas mais rígidas nas outras três regiões do Estado.