PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Shoppings e restaurantes poderão funcionar até 22 horas; toque de recolher vai para 23 horas

Medidas só não valerão para o Cariri, onde situação é mais grave

17:34 | 04/06/2021
Governador Camilo Santana e secretário Cabeto anunciam novo decreto de isolamento (Foto: Reprodução/Facebook)
Governador Camilo Santana e secretário Cabeto anunciam novo decreto de isolamento (Foto: Reprodução/Facebook)

Comércio de shoppings e restaurantes poderão funcionar até 22 horas no Ceará. A medida é válida para todas as regiões, com exceção do Cariri, onde situação é mais grave. O governador Camilo Santana também anunciou a autorização, a partir de 14 de junho, da realização de eventos corporativos, com limitação de público e protocolos que serão definidos na próxima semana. 

Novas medidas foram divulgadas nesta sexta-feira, 04 de junho (04/06), em transmissão nas suas redes sociais. Na tarde de hoje, o Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia realizou reunião para analisar os cenários da pandemia, o andamento do processo de vacinação e deliberar sobre as determinações no Ceará. Medidas passam a vigorar na próxima segunda-feira, 7 de junho (07/04).

Camilo disse que a pandemia continua, mas reforçou que os números estão melhorando. Ele destacou queda nos casos, óbitos e queda ou estabilidade na transmissão. A região do Cariri segue como maior preocupação.

O secretário da Saúde, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Cabeto, ressaltou a redução casos de 60 a 79 anos nas últimas semanas. Também há continuidade da redução na faixa etária acima de 80 anos. "É o impacto da vacina, reduzindo não só o número de óbitos mas também o número de casos", disse. 

Ele aponta queda na proporção de mortes nos idosos como resultado da vacinação. Na população acima de 60 anos, a taxa é de 80% de vacinação.

Há redução de exames RT-PCR com resultado positivo para a Covid-19 em Fortaleza, com 31%. Cariri ainda preocupa com taxa de 55% de positividade. Segundo ele, a taxa de transmissão do vírus tem estabilidade em Fortaleza, Cariri e Sertão Central, com discreto aumento em Sobral e leve redução no Litoral Leste/Jaguaribe. Considerando o Estado como um todo, não houve mudança significativa.

Cabeto acrescentou que houve queda do número de atendimentos, com exceção do Cariri. "Os dados são positivos, mas é preciso ainda prudência", disse Cabeto. Nas últimas semanas, há maior proporção de casos leves de Covid-19, além de queda significativa de atendimentos em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), número de leitos ocupados em enfermarias e Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

O Cariri, contudo, ainda registra aumento dos atendimentos em UPAs e ocupação de leitos em enfermarias e UTIs. "Se há estabilidade na transmissão, nós não verificamos essa estabilidade ainda na questão assistencial", avalia.

 

Histórico 

O decreto anterior, anunciado no dia 28, não teve mudanças significativas na Capital, com mudanças apenas nas regiões do Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe. Dentre as expectativas do pronunciamento de hoje, bares e restaurantes pleiteiam o funcionamento até as 23 horas. A avaliação dos empresários do comércio varejista é de que seria importante reabrir cinemas e teatros, segundo Assis Cavalcante, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Fortaleza.

No domingo, inicia-se a vacinação contra a Covid-19 no público geral em Fortaleza. Inicialmente, serão agendadas pessoas entre 59 a 55 anos. O Ceará tem 1.088.318 habitantes imunizados com as duas doses, o que corresponde a 11,8% da população. Segundo dados do IntegraSUS, um total de 819.014 casos de coronavírus foram confirmados no Ceará. Outras 20.851 morreram devido a doença. Os dados foram atualizados na manhã de hoje, 4, às 10h50min. A taxa de ocupação das UTIs cearenses é de 87,65% e das enfermarias é de 62,32%.

 

Decretos na 2ª onda no Ceará

2º lockdown: o isolamento rígido em Fortaleza começou em 5 de março de 2021. No dia 13, decreto estadual estendeu as medidas para todo o Estado.

12 de abril: no dia 4 de abril, Camilo Santana anunciou o início da flexibilização no Ceará para o dia 12 de abril. Com a reabertura, foram permitidas algumas atividades de serviço e comércio em horários reduzidos, toque de recolher de segunda à sexta-feira e lockdown aos fins de semana. 

17 de abril: decreto anterior foi mantido, com liberação de atividades físicas individuais em espaços públicos.

23 de abril: flexibilização avança com liberações para escolas, igrejas, templos. barracas de praia e academias de ginástica. Lockdown continua aos sábados e domingos.

30 de abril: Camilo anuncia flexibilização aos sábados e domingos, com autorização para funcionamento de comércio e restaurantes. Na semana, as regras seguem as mesmas.

7 de maio: após quatro semanas de flexibilização, o Ceará não avança na reabertura, mantendo as medidas em vigor. Dois indicadores acenderam sinal de alerta: alto patamar de internações e aumento na positividade de exames

14 de maio: Região de Fortaleza e de Sobral avançam na flexibilização, com ampliação do horário de funcionamento das atividades comerciais. Cariri, Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe continuam com as mesmas restrições.

22 de maio: decreto anterior é prorrogado mantendo ampliação Fortaleza e de Sobral e medidas mais rígidas nas outras três regiões do Estado

29 de maio: decreto amplia flexibilização no Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe, que passam à mesma situação de Fortaleza e Sobral. Cariri mantém restrições