Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Terceiro melhor mandante da Série A, Ceará tem 76% de aproveitamento no Castelão

O Vovô recebe o perigoso Atlético-GO em casa e busca manter a invencibilidade para seguir pontuando no Brasileirão
Autor - Horácio Neto
Foto do autor
- Horácio Neto Autor
Tipo Notícia

O terceiro melhor mandante do Campeonato Brasileiro, empatado com Atlético-MG, o Ceará receberá o Atlético-GO na Arena Castelão. Jogando em casa, o Vovô somou 16 pontos dos 22 que conquistou na competição. Com cinco vitórias, um empate e uma derrota, o Alvinegro tem 76,19% de aproveitamento em seus domínios. A equipe cearense só fica atrás de Palmeiras e Fortaleza no quesito, ambos com 19 pontos.

|Leia mais| 

O time de Porangabuçu também marcou a maioria dos seus gols na Série A quando atua na Arena Castelão. Dos 17 tentos da equipe, 13 foram feitos na capital. A artilharia caseira do Vovô é divida por Rick, Jorginho, Lacerda, Saulo (que não está mais no time) e Cléber, todos balançaram as redes duas vezes.

O desafiante da rodada, o Atlético-GO é perigoso quando atua fora de seus domínios. O Dragão é o quinto visitante mais indesejado, tendo conquistado mais da metade dos pontos longe do Antônio Accioly (10 dos 19). Foram três vitórias, um empate e um revés. Longe de casa, o time ainda marcou sete gols dos 12 que anotou na primeira divisão.

|Leia mais| 

O embate acontecerá neste domingo, 8, às 18h15min, na Arena Castelão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Vovô tem 22 pontos e ocupa a sétima posição, um a menos que o primeiro time na zona da Libertadores, o Athletico-PR, que tem 23.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Messias comemora bom momento e garante que Ceará mira voos mais altos

SÉRIE A
00:30 | Ago. 05, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em sequência de dez jogos sem perder e vindo de vitória no Clássico-Rei, o Ceará vive grande momento no Campeonato Brasileiro. Um dos principais trunfos da equipe comandada por Guto Ferreira tem sido o sistema defensivo. Titular absoluto, o zagueiro Messias é um dos destaques da competição. Em entrevista coletiva ontem, na sede do clube, o camisa 3 do Vovô comentou sobre o retorno de Luiz Otávio e projetou os objetivos do clube no Brasileirão.

Com Gabriel Lacerda suspenso pelo terceiro cartão amarelo, a dupla que ficou conhecida por “Torres Gêmeas” pelas boas atuações no início da temporada, protagonizada por Messias e Luiz Otávio, deve figurar no time titular na partida do próximo domingo, diante do Atlético-GO, na Arena Castelão, pela 15ª rodada da Série A. O camisa 13 está recuperado de uma entorse no tornozelo e pode ir para o jogo. Messias não escondeu a admiração que tem pelo parceiro de zaga e o colocou como um dos melhores da posição no país.

“O Ceará está bem servido de zagueiros. Quem o Guto escolher para jogar dará conta do recado. Falando especificamente do Luiz Otávio, não tenho palavras para descrevê-lo. É uma excelente pessoa e profissional, tem o perfil de capitão do Ceará. Nestes jogos em que ele não jogou, eu pude exercer essa função, mas com a sua volta, a braçadeira é dele, por essa liderança natural e história que ele tem no clube. É um dos melhores zagueiros do nosso país. Se for da vontade do Guto dele jogar domingo, vai ser uma honra jogar ao lado dele novamente”, elogiou.

Invicto a 10 jogos, o Vovô alcançou sua maior sequência sem derrotas e também seu melhor início na história do Brasileirão de pontos corridos, com 22 pontos em 14 rodadas. Para Messias, o bom momento é reflexo de um trabalho construído desde o início da temporada.

“O momento do Ceará é bom desde o início da temporada. Nossos números são muito positivos. Infelizmente, e reconhecemos que é frustrante, fomos eliminados da Sul-Americana, da Copa do Brasil e perdemos o título da Copa do Nordeste. Sim, perdemos e admitimos isso, não ficamos felizes, mas nossos números são muito bons, chegamos na final da Copa do Nordeste, chegamos com possibilidade de classificação na Sul-Americana. Esse momento do Ceará não é de agora, vem desde o começo da temporada. Culminou com algumas eliminações, mas nada disso nos abalou”

Na sétima colocação da elite nacional, o Alvinegro está a um ponto da zona de classificação para a pré-Libertadores. Questionado sobre as ambições do Ceará na competição, Messias projetou grandes objetivos.

“Eu sou um atleta que tenho muitos sonhos. Eu acredito que o Ceará pode brigar por coisas grandes, pela qualidade, a entrega e profissionalismo de todos. Não podemos nos limitar a sonhar, temos que sonhar alto, sonhar em ser campeão, em se classificar para a Libertadores. Mas, para isso, temos que trabalhar muito, que é o que estamos fazendo no dia a dia. Temos potencial para brigar por grandes coisas, é isso que a instituição, nós e a torcida merecemos.”

Restando cinco rodadas para o fim do primeiro turno, o Alvinegro terá 15 pontos em disputa. A meta, segundo o zagueiro, é conquistar a pontuação máxima.

“A meta é conquistar, se possível, os 15 pontos. Temos que focar no melhor, lutar todos os dias para defender esse escudo com vitórias. Nossa instituição e nosso torcedor merecem as vitórias. No meu entendimento, temos que fechar (o primeiro turno) com o maior número de pontos, se possível com os 15. A meta é pontuar o máximo que der, não só no fim do primeiro turno, mas no campeonato inteiro, para alcançar grandes objetivos.”

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Em meio a movimento cearense, Flamengo consegue liminar para ter público na Série A

Volta da torcida
00:30 | Ago. 05, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Clube brasileiro mais ativo no movimento pelo retorno do público aos estádios de futebol em meio à pandemia de Covid-19, o Flamengo-RJ deu mais um passo ontem e teve êxito: o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) concedeu liminar que permite a presença de torcedores em jogos do clube como mandante nas competições organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que replicou em nota oficial.

O êxito (parcial) do Rubro-Negro ocorre em meio à mobilização dos clubes cearenses pela volta da torcida à Arena Castelão. Ceará, Fortaleza e Federação Cearense de Futebol (FCF) encaminharam protocolo ao Governo do Estado que solicita a liberação de 40% de público no Gigante da Boa Vista, conforme antecipou O POVO. Os requisitos seriam imunização completa pela vacina — duas doses ou dose única, no caso da Janssen — ou teste PCR para Covid-19 em até 48 horas antes do jogo.

No caso do clube carioca, o presidente da Corte, Otávio Noronha, deferiu a liminar desde que se respeite "a presença máxima estabelecida" e "cumpridas todas exigências da Secretaria de Saúde e Autoridades Sanitárias locais". A Prefeitura do Rio de Janeiro já havia liberado 10% de público nas finais da Copa Libertadores, em janeiro, e da Copa América, em julho.

Ainda sem aval para receber torcedores no Maracanã, o Flamengo-RJ recorreu a Brasília em jogos da Libertadores — a Conmebol autorizou partidas com público. No mês passado, recebeu cerca de 6 mil torcedores diante do Defensa y Justicia, da Argentina, pelas oitavas de final. No próximo dia 18, atuará novamente no Mané Garrincha, contra o Olímpia, do Paraguai, e poderá ter até 20 mil pessoas nas arquibancadas.

Ao contrário da entidade sul-americana, a CBF ainda não liberou o retorno de torcedores nas competições nacionais — apesar de planejar fazê-lo a partir das quartas de final da Copa do Brasil. Após a liminar favorável ao Flamengo-RJ, a entidade afirmou que o pedido e a decisão "contrariam deliberação tomada pelos clubes em reunião do Conselho Técnico da Série A", na qual se "vedou a presença de público nos estádios até nova apreciação do assunto".

A CBF pondera que a nova discussão com as agremiações "ocorreria com a melhora dos índices epidemiológicos nas cidades-sede dos clubes participantes e desde que aprovado pelas autoridades sanitárias locais, em quantidade que garantisse a manutenção do equilíbrio técnico da competição".

Por fim, a Confederação destaca que a comissão médica formada em 2020 "desenvolveu protocolo específico para o retorno do público aos estádios, com projeto piloto a ser implantado a partir das quartas de final da Copa do Brasil" e que "qualquer partida realizada com público em desconformidade com tal planejamento inspira grande preocupação".

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

"Podemos brigar por coisas grandes", afirma zagueiro Messias, do Ceará, sobre o Brasileirão

SÉRIE A
17:48 | Ago. 04, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O Ceará vive grande momento na Série A do Campeonato Brasileiro e um dos principais trunfos da equipe comandada por Guto Ferreira tem sido o sistema defensivo. Titular absoluto, o zagueiro Messias é um dos destaques da competição. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 4, em Carlos de Alencar Pinto, o camisa 3 do Vovô comentou sobre o retorno de Luiz Otávio e projetou os objetivos do clube no Brasileirão.

Com Gabriel Lacerda suspenso pelo terceiro cartão amarelo, a dupla que ficou conhecida como “Torres Gêmeas” pelas boas atuações no início da temporada, protagonizada por Messias e Luiz Otávio, deve figurar no time titular na partida de domingo, 8, diante do Atlético-GO, na Arena Castelão, pela 15ª rodada da Série A. O camisa 13 está recuperado de uma entorse no tornozelo e pode ir para o jogo. Messias não escondeu a admiração que tem pelo parceiro de zaga e o colocou como um dos melhores da posição no país.

“O Ceará está bem servido de zagueiros. Quem o Guto escolher para jogar, dará conta do recado. Falando especificamente do Luiz Otávio, não tenho palavras para descrevê-lo. É uma excelente pessoa e profissional, tem o perfil de capitão do Ceará. Nestes jogos em que ele não jogou, eu pude exercer essa função, mas com a sua volta, a braçadeira é dele, por essa liderança natural e história que ele tem no clube. É um dos melhores zagueiros do nosso país. Se for da vontade do Guto dele jogar domingo, vai ser uma honra jogar ao lado dele novamente. É um cara que agrega muito ao Ceará e para nossa equipe.”

Invicto a 10 jogos, o Vovô alcançou sua maior sequência sem derrotas e também seu melhor início da história dos pontos corridos na Série A, com 22 pontos em 14 rodadas. Para Messias, o bom momento é reflexo de um trabalho construído desde o início da temporada.

“O momento do Ceará é bom desde o início da temporada. Nossos números são muito positivos. Infelizmente, e reconhecemos que é frustrante, fomos eliminados da Sul-Americana, da Copa do Brasil e perdemos o título da Copa do Nordeste. Sim, perdemos e admitimos isso, não ficamos felizes, mas nossos números são muito bons, chegamos na final da Copa do Nordeste, chegamos com possibilidade de classificação na Sul-Americana. Esse momento do Ceará não é de agora, vem desde o começo da temporada. Culminou com algumas eliminações, mas nada disso nos abalou, continuamos focados no nosso trabalho, com o nosso treinador sempre nos dando confiança. Foi isso que fez a gente se manter firme e forte para continuar trabalhando. Os números não mentem, eles estão aí. Espero que possamos continuar firmes para conquistar grandes coisas na temporada.”

Na sétima posição, o Alvinegro está a apenas um ponto da zona de classificação para a pré-libertadores. Questionado sobre as ambições do Ceará na competição, Messias não se limitou e projetou grandes objetivos.

“Eu sou um atleta que tenho muitos sonhos. Eu acredito que o Ceará pode brigar por coisas grandes, pela qualidade, a entrega e profissionalismo de todos. Não podemos nos limitar a sonhar, temos que sonhar alto, sonhar em ser campeão, em se classificar para a Libertadores. Mas, para isso, temos que trabalhar muito, que é o que estamos fazendo no dia a dia. Temos potencial para brigar por grandes coisas, é isso que a instituição, nós e a torcida merecemos.”

Restando cinco rodadas para o fim do primeiro turno, o Alvinegro terá 15 pontos em disputa. A meta, segundo o zagueiro, é conquistar a pontuação máxima.

“A meta é conquistar, se possível, os 15 pontos. Temos que focar no melhor, lutar todos os dias para defender esse escudo com vitórias. Nossa instituição e nosso torcedor merecem as vitórias. No meu entendimento, temos que fechar (o primeiro turno) com o maior número de pontos, se possível com os 15. A meta é pontuar o máximo que der, não só no fim do primeiro turno, mas no campeonato inteiro, para alcançar grandes objetivos.”

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Atacante Erick é regularizado e pode estrear pelo Ceará

Tá no BID
15:17 | Ago. 04, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O Ceará ganhou um reforço para a partida de domingo, contra o Atlético-GO, pela 15ª rodada da Série A do Brasileiro. Trata-se do atacante Erick, que teve o nome publicado no BID e está apto a estrear com a camisa alvinegra.

Erick já treina com o restante do elenco do Ceará há pelo menos duas semanas, portanto não deve ter problemas físicos ou de entrosamento. A estreia dele diante do Dragão depende apenas do técnico Guto Ferreira.

O Alvinegro adquiriu o atleta em definitivo com contrato vigente até o final de 2023. Houve a compra de 50% dos direitos econômicos do jogador junto ao Braga, de Portugal, por 400 mil euros (cerca de R$ 2,4 milhões na cotação atual), que serão pagos em cinco parcelas O anúncio oficial foi feito no dia 23 de julho.

Na atual temporada, Erick vinha jogando pelo Náutico e em 19 partidas fez sete gols. Atacante de lado, ele joga tanto na direita quanto na esquerda, o que aumenta as opções de Guto Ferreira.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Protagonistas em Clássico-Rei, crias da base do Ceará conquistam espaço na Série A

Pratas da casa
00:30 | Ago. 04, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Atuação sólida na zaga, entrada providencial na lateral e dois gols marcados — um com oportunismo, outro com habilidade. Este foi o saldo do quarteto oriundo das categorias de base do Ceará na vitória por 3 a 1 no Clássico-Rei do último domingo, 1º. Buiú, Gabriel Lacerda, Kelvyn e Rick superaram a desconfiança do torcedor, conquistaram espaço com o técnico Guto Ferreira e somam bons números na Série A.

Titular na defesa desde a contusão do ídolo Luiz Otávio, Lacerda disputou 12 dos 14 jogos do Brasileirão e assumiu participação decisiva também no setor ofensivo: com dois gols marcados e uma assistência, é o terceiro jogador do elenco com mais participações em tentos. Na retaguarda, o camisa 15 é o segundo atleta da equipe com maior número de rebatidas.

Na lateral direita, Buiú ganhou oportunidades a partir das oscilações — e suspensões — de Gabriel Dias e emendou sequência na equipe. Começou no banco de reservas diante do Fortaleza, mas foi acionado na segunda etapa e ajustou o setor. O camisa 27 já entrou em campo dez vezes na elite nacional, sendo sete como titular.

Polivalente, o lateral-esquerdo Kelvyn é constantemente utilizado pelo treinador no meio-campo e repetiu a função contra o Fortaleza, formando parceria com Marlon e William Oliveira. Na reta final do primeiro tempo, apareceu como homem-surpresa na área e aproveitou o cruzamento de Lima — e a falha de Felipe Alves — para empurrar para as redes e deixar tudo igual. O jogador de 22 anos soma nove jogos no Campeonato Brasileiro.

O grande destaque do confronto ficou por conta do atacante Rick. O maranhense de 21 anos, criticado pela torcida por ter perdido gols em outras partidas, entrou no segundo tempo, fez boa jogada individual pela ponta e se livrou de dois marcadores para chutar entre as pernas do camisa 12 do Leão e marcar o terceiro gol alvinegro.

"Posso dizer que esse foi o dia mais feliz da minha vida pelo fato de ser aniversário da minha mãe e poder marcar um gol no clássico. Foi muito especial. Venho tendo muito apoio do grupo, a rapaziada me apoiando, incentivando. O grupo todo está de parabéns, (queria) agradecer também ao Guto pela oportunidade. Nós, moleques da base, que estamos subindo sempre tentamos dar a vida quando é clássico", falou o camisa 37.

O gol no clássico foi o terceiro de Rick em nove jogos na Série A, o que o torna artilheiro do Vovô na competição. Aposta de Guto Ferreira desde a temporada passada, o atacante comemora a confiança do comandante e admite nova postura em campo.

"O Guto foi uma das peças fundamentais na minha subida ao profissional, me incentivou muito. Ano passado sofri muito com lesões e esse ano ele conversou muito comigo, falou: 'Esse é o teu ano, tu tem que ir para cima dos caras e fazer o que faz nos treinos'. (Ele) Me deu total confiança e hoje eu fico muito confiante dentro de campo", revelou.

Somados os números das crias, portanto, chegam a participação em 7 dos 17 gols anotados pela equipe — os três gols de Rick, o tento de Kelvyn e as três participações diretas de Lacerda. Com a base em alta e respaldada pelo treinador, o objetivo é manter a presença frequente em campo.

"No futebol, a confiança é um dos principais fatores. O Guto vinha conversando com a gente, o Lacerda, principalmente. Eu fico muito feliz por ele estar alcançando os objetivos dele, pegando uma sequência, o Kelvyn também, os moleques da base. A gente é fã dos caras, mas com quem a gente convive se torna mais fã ainda. Eles vão continuar nessa pegada e ajudar o Ceará nessa trajetória", projetou Rick.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags