Participamos do

"Podemos brigar por coisas grandes", afirma zagueiro Messias, do Ceará, sobre o Brasileirão

Zagueiro do Vovô avaliou o retorno de Luiz Otávio e falou sobre as ambições da equipe na Série A
17:48 | Ago. 04, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará vive grande momento na Série A do Campeonato Brasileiro e um dos principais trunfos da equipe comandada por Guto Ferreira tem sido o sistema defensivo. Titular absoluto, o zagueiro Messias é um dos destaques da competição. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 4, em Carlos de Alencar Pinto, o camisa 3 do Vovô comentou sobre o retorno de Luiz Otávio e projetou os objetivos do clube no Brasileirão.

Com Gabriel Lacerda suspenso pelo terceiro cartão amarelo, a dupla que ficou conhecida como “Torres Gêmeas” pelas boas atuações no início da temporada, protagonizada por Messias e Luiz Otávio, deve figurar no time titular na partida de domingo, 8, diante do Atlético-GO, na Arena Castelão, pela 15ª rodada da Série A. O camisa 13 está recuperado de uma entorse no tornozelo e pode ir para o jogo. Messias não escondeu a admiração que tem pelo parceiro de zaga e o colocou como um dos melhores da posição no país.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“O Ceará está bem servido de zagueiros. Quem o Guto escolher para jogar, dará conta do recado. Falando especificamente do Luiz Otávio, não tenho palavras para descrevê-lo. É uma excelente pessoa e profissional, tem o perfil de capitão do Ceará. Nestes jogos em que ele não jogou, eu pude exercer essa função, mas com a sua volta, a braçadeira é dele, por essa liderança natural e história que ele tem no clube. É um dos melhores zagueiros do nosso país. Se for da vontade do Guto dele jogar domingo, vai ser uma honra jogar ao lado dele novamente. É um cara que agrega muito ao Ceará e para nossa equipe.”

Invicto a 10 jogos, o Vovô alcançou sua maior sequência sem derrotas e também seu melhor início da história dos pontos corridos na Série A, com 22 pontos em 14 rodadas. Para Messias, o bom momento é reflexo de um trabalho construído desde o início da temporada.

“O momento do Ceará é bom desde o início da temporada. Nossos números são muito positivos. Infelizmente, e reconhecemos que é frustrante, fomos eliminados da Sul-Americana, da Copa do Brasil e perdemos o título da Copa do Nordeste. Sim, perdemos e admitimos isso, não ficamos felizes, mas nossos números são muito bons, chegamos na final da Copa do Nordeste, chegamos com possibilidade de classificação na Sul-Americana. Esse momento do Ceará não é de agora, vem desde o começo da temporada. Culminou com algumas eliminações, mas nada disso nos abalou, continuamos focados no nosso trabalho, com o nosso treinador sempre nos dando confiança. Foi isso que fez a gente se manter firme e forte para continuar trabalhando. Os números não mentem, eles estão aí. Espero que possamos continuar firmes para conquistar grandes coisas na temporada.”

Na sétima posição, o Alvinegro está a apenas um ponto da zona de classificação para a pré-libertadores. Questionado sobre as ambições do Ceará na competição, Messias não se limitou e projetou grandes objetivos.

“Eu sou um atleta que tenho muitos sonhos. Eu acredito que o Ceará pode brigar por coisas grandes, pela qualidade, a entrega e profissionalismo de todos. Não podemos nos limitar a sonhar, temos que sonhar alto, sonhar em ser campeão, em se classificar para a Libertadores. Mas, para isso, temos que trabalhar muito, que é o que estamos fazendo no dia a dia. Temos potencial para brigar por grandes coisas, é isso que a instituição, nós e a torcida merecemos.”

Restando cinco rodadas para o fim do primeiro turno, o Alvinegro terá 15 pontos em disputa. A meta, segundo o zagueiro, é conquistar a pontuação máxima.

“A meta é conquistar, se possível, os 15 pontos. Temos que focar no melhor, lutar todos os dias para defender esse escudo com vitórias. Nossa instituição e nosso torcedor merecem as vitórias. No meu entendimento, temos que fechar (o primeiro turno) com o maior número de pontos, se possível com os 15. A meta é pontuar o máximo que der, não só no fim do primeiro turno, mas no campeonato inteiro, para alcançar grandes objetivos.”

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags