PUBLICIDADE
Futebol
Noticia

Guia da Copa do Nordeste 2021: tudo sobre a nova temporada do torneio

A Lampions League começa neste sábado, com 16 clubes nordestinos na disputa pela Orelhuda. Qual o regulamento, quem são os favoritos, como chegam Ceará e Fortaleza, tabela e onde assistir ao Nordestão 2021

Brenno Rebouças
20:17 | 26/02/2021
Taça da Copa do Nordeste, conhecida popularmente como Orelhuda  (Foto: Thais Magalhães/CBF)
Taça da Copa do Nordeste, conhecida popularmente como Orelhuda (Foto: Thais Magalhães/CBF)

Com os estaduais enfraquecidos, a Copa do Nordeste costuma ser a grande competição dos primeiros meses do ano. Nesta temporada, porém, o torneio regional também sofre as consequências da pandemia do novo coronavírus. Depois de uma edição que precisou terminar às pressas, em um Estado apenas (Bahia), a Lampions League volta imprensada entre uma temporada e outra, com times em processo de reformulação e tendo que escalar equipes alternativas nas primeiras rodadas do certame.

O favoritismo, mesmo assim, segue com os times de mais tradição na Região e que estão nas principais divisões do Campeonato Brasileiro, como é o caso do quarteto Ceará, Bahia, Fortaleza e Sport-PE. É preciso ter cuidado com quem encerrou a temporada mais cedo e teve tempo para se preparar, a exemplo de Botafogo-PB, CRB-AL, CSA-AL, Confiança-SE, Sampaio Corrêa-MA, Santa Cruz-PE e Vitória-BA. E não subestimar os candidatos a coadjuvante, como 4 de Julho-PI, ABC-AL, Treze-PB, Altos-PI e Salgueiro-PE.

Além do status que possui, a Copa do Nordeste é uma competição rentável, o que aumenta o interesse de todos os participantes. A exposição também é alta, devido à exibição do torneio em várias plataformas, gerando alcance além da própria Região. Está tudo pronto para a bola rolar, mesmo com o sinal amarelo ligado, devido ao aumento dos casos de Covid-19. Confira abaixo um resumo com as principais informações do torneio.

Regulamento

Pelo terceiro ano consecutivo, a fórmula de disputa da Copa do Nordeste segue inalterada. Pelo menos em sua essência. As mudanças no ano passado foram apenas em detalhes, como a possibilidade de uma final entre times que estiveram do mesmo grupo na primeira fase, bem como a realização da etapa de jogos eliminatórios (a partir das quartas de final) em sede única, na Bahia, por conta da pandemia do novo coronavírus.

1ª fase:

  • Dois grupos, cada um com oito times (separação feita por sorteio, com os equipes do mesmo Estado ficando em chaves opostas).
  • Times do Grupo A enfrentam times do Grupo B, em jogos apenas de ida, totalizando oito jogos para cada clube (assim temos maior quantidade de clássicos).
  • Ao final de oito rodadas, os quatro melhores de cada grupo avançam para as quartas de final (critérios de desempate, na ordem: maior número de vitórias / maior saldo de gols / maior número de gols pró / menor número de cartões vermelhos recebidos / menor número de cartões amarelos recebidos / sorteio).

 

2ª fase:

  • Quatro grupos, cada um com dois times

Grupo C: 1º do A x 4º do A
Grupo D: 2º do A x 3º do A
Grupo E: 1º do B x 4º do B
Grupo F: 2º do B x 3º do B

  • Jogos únicos, com mando de campo para a equipe com melhor campanha na fase anterior.
  • Em caso de empate, decisão do classificado se dará após disputa de pênaltis.

 

3ª fase:

  • Dois grupos, cada um com dois times

Grupo G: vencedor do C x vencedor do F
Grupo H: vencedor do D x vencedor do E

  • Jogos únicos, com mando de campo para a equipe com melhor campanha somando todas as fases anteriores (critérios de melhor campanha, na ordem: soma de pontos / número de vitórias / saldo de gols / gols pró / menor número de vermelhos recebido / menor número de amarelos recebido / sorteio).
  • Em caso de empate, decisão do classificado se dará após disputa de pênaltis.

 

4ª fase:

  • Grupo único, com dois times

Grupo I: vencedor do G x vencedor do H

  • Dois jogos, com o time de melhor campanha somadas as fases anteriores jogando o segundo duelo em casa (critérios de melhor campanha, na ordem: soma de pontos / número de vitórias / saldo de gols / gols pró / menor número de vermelhos recebido / menor número de amarelos recebido / sorteio).
  • Em caso de empate em número de pontos ao fim das duas partidas, será declarado campeão o time que tiver melhor saldo de gols observando apenas os dois jogos finais.
  • Se os times empatarem em número de pontos e saldo de gols, a decisão do campeão sairá da disputa de pênaltis.

Cotas e premiações

Copa do Nordeste terá oito rodadas na primeira fase, com oito times avançando às quartas de final
Copa do Nordeste terá oito rodadas na primeira fase, com oito times avançando às quartas de final (Foto: Thais Magalhães/CBF)

Na contramão do que acontecia ano a ano desde que a competição foi repaginada, em 2013, os valores das cotas de participação sofreram diminuição nesta edição. Ciente dos efeitos da pandemia do novo coronavírus no mercado, a Liga do Nordeste tinha a intenção de pelo menos manter o que foi pago em 2020, mas não conseguiu.

Com o surgimento do pay-per-view para a edição 2021, esse valores podem aumentar, mas a Liga ainda não sabe quanto será arrecadado. Nas cotas de premiação por desempenho na competição, houve redução apenas nas semifinais.

1ª Fase: divisão por subgrupos, observando o ranking da Confederação Brasileira de Futebol

Subgrupo 1 (Bahia, Sport-PE, Vitória-BA e Ceará): R$ 1.910.000
Subgrupo 2 (Fortaleza, CSA-AL, CRB-AL e Santa Cruz-PE): R$ 1.465.000
Subgrupo 3 (ABC-RN, Confiança-SE, Botafogo-PB e Sampaio Corrêa-MA): R$ 1.290.000
Subgrupo 4 (Altos-PI, Treze-PB, 4 de Julho-PI e Salgueiro-PE): R$ 640.000

Mata-mata: valores apenas por desempenho

Quartas de final: R$ 300.000 cada.
Semifinal: R$ 350.000 cada.
Vice-campeão: R$ 500.000 cada.
Campeão: R$ 1.000.000 cada.

Além de levar a Orelhuda, troféu da Copa do Nordeste, o campeão do torneio ganha vaga na 3ª fase da Copa do Brasil do ano seguinte, tal qual o Ceará em 2020 e o Fortaleza em 2019.

Se o campeão da Copa do Nordeste conquistar essa mesma vaga por participação na Copa Libertadores de 2022 ou outro critério do regulamento específico da Copa do Brasil, a vaga passará para o vice-campeão do torneio regional.

IMPORTANTE: contratos de atletas para serem utilizados na Copa do Nordeste precisam estar registrados no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF até o dia útil antes do início da segunda fase do torneio.

Times

Grupo A

Ceará foi o campeão da Copa do Nordeste em 2020
Ceará foi o campeão da Copa do Nordeste em 2020 (Foto: Pedro Chaves/FCF)

4 de Julho

Marinheiro de primeira viagem na Copa do Nordeste, o 4 de Julho, de Piripiri, no Piauí, é o grande azarão do Grupo A. Não só por ser um estreante ou ter menos tradição que os demais companheiros de chave — apesar de somar quatro títulos estaduais —, mas por ser uma equipe de investimentos modestos.

O técnico do Gavião Colorado é o cearense Flávio Araújo, que tem um currículo de bons trabalhos em equipes da Região. O elenco não tem grandes nomes, mas os nomes de algumas peças chama atenção. É o caso dos atacantes Ted Love e Italo Pica-Pau, além do lateral-esquerdo Chico Bala.

O 4 de Julho — que tem esse nome em homenagem à fundação de Piripiri — não deve jogar em seu estádio, o Helvídio Nunes de Barros, devido às condições da praça esportiva. O mando de campo da equipe piauiense deverá ser na capital, Teresina.

Bahia

A Copa do Nordeste é sempre a prioridade do Bahia na primeira parte do calendário do futebol brasileiro. Talvez por isso o time chegou em quatro finais desde a reformulação do torneio, faturando apenas 2017 — somados a dois outros títulos, em edições anteriores da competição. A perda da Orelhuda no ano passado, no entanto, não foi bem digerida pelo Esquadrão, já que o torneio terminou todo em terra baianas. Em 2021, o Tricolor quer fazer como o Ceará e faturar o bicampeonato no atual modelo da competição.

Para isso, contará com o esqueleto do time que disputou a Série A do Brasileiro. Não se sabe ainda a porcentagem de atletas que vão deixar o clube, mas uma baixa está confirmada. O volante e capitão da equipe, Gregore, foi vendido ao Inter Miami. Nomes como Ronaldo e Gilberto também podem deixar o clube, por estarem valorizados no mercado.

Dado Cavalcanti, que veio para ser um elo entre Mano Menezes, então técnico do time profissional, e o time B do Bahia acabou assumindo na vaga do ex-seleção brasileira e, ao que tudo indica, vai permanecer por mais um tempo. O Tricolor deve jogar somente na estreia, contra o Salgueiro, com time alternativo. Uma das apostas é o zagueiro Patrick de Lucca, criado na base do Palmeiras-SP, mas que se destacou no Sub-20 do Bahia. Olho nele!

Ceará

Atual campeão do torneio e único a vencê-lo duas vezes desde a reformulação, em 2013, o Ceará entra na Copa do Nordeste em 2021 com o objetivo de repetir se consolidar ainda mais no Regional. Quer o tricampeonato do torneio, mas vai precisar se adaptar ao longo da competição.

Os titulares estarão de folga nos primeiros jogos e a tendência é a utilização de uma mescla do time campeão do Brasileirão de Aspirantes e os novos contratados, como Jael, Yony Gonzalez, Willian Oliveira, Marlon, Jordan e João Ricardo. Posteriormente os que hoje estão de folga devem reassumir titularidade, pelo menos em tese. Na reta final do torneio, a equipe vai dividir as atenções com a Sul-Americana e isso pode fazer com que os utilizados no início do certame voltem a defender o Vovô.

Alguns atletas importantes para a conquista de 2020 deixaram ou devem sair do clube, como Samuel Xavier, Tiago Pagnussat e Fernando Prass. Contudo, o esqueleto campeão ainda estará à disposição de Guto Ferreira, o treinador do bicampeonato. O artilheiro do Nordestão na temporada passada também, Vina, optou por não sair de folga agora e vai começar 2021 mais cedo que as peças com as quais ele atuou na maior parte do tempo, do ano passado para cá. Para a estreia na Copa do Nordeste, o Vovô duela com o ABC com um time alternativo.

Confiança

Após uma temporada considerada de sucesso, com os principais objetivos do clube conquistados, o Confiança-SE quer colher em 2021 o que plantou em 2020. Time de Série B do Brasileiro, com volta à Copa do Brasil neste ano, tem na Copa do Nordeste seu primeiro grande desafio. Você pode não lembrar, mas o Dragão foi semifinalista do Nordestão na edição passada, caindo para o Bahia pelo placar mínimo. O objetivo desta vez é ser novamente a surpresa do Regional, quem sabe até chegando à final.

O técnico Daniel Paulista, bastante identificado com o clube, renovou até o fim do ano. O elenco sofreu muitas mudanças, inclusive perdendo o atacante Reis, que foi destaque do clube em 2020. Após duas temporadas, o lateral Thiago Ennes também não ficou. Em contrapartida, o clube foi ao mercado e trouxe alguns jogadores, como o atacante cearense Robinho, que estava nos EUA e Álvaro, que estava no futebol japonês e é um velho conhecido da torcida proletária.

A equipe terá de mandar os primeiros jogos em Lagarto, pois o estádio Batistão, em Aracaju, ficará fechado nos próximos dias para revitalização do gramado.

CRB

Adversário do Fortaleza na rodada de estreia, o CRB-AL manteve 75% do elenco que ficou na 10ª colocação da Série B do Campeonato Brasileiro. A permanência de boa parte do grupo foi um pedido do técnico Roberto Fernandes, não só pelo trabalho realizado com os jogadores, mas também pela emenda de calendários, que deixa qualquer comissão técnica sem tempo para iniciar trabalhos.

Peças como o zagueiro Gum, o meia argentino Diego Torres, o lateral-direito Reginaldo e o atacante Hyuri renovaram contrato. O goleiro Diogo Silva, ex-Ceará, foi um dos reforços do time regatiano, assim como o lateral-esquerdo Guilherme Romão e o volante paraguaio Jiménez, ex-Operário-PR.

Desde a reformulação da competição, em 2013, o Galo nunca foi tão longe quanto na passada (chegou no máximo à segunda fase) e quer fazer um pouco mais nesta edição.

Sampaio Corrêa

Empolgado com a sexta colocação na Série B do Campeonato Brasileiro, a melhor campanha que o time já conseguiu na história dos pontos corridos, o Sampaio Corrêa quer repetir 2018 e faturar o bicampeonato da Copa do Nordeste.

Com a participação notável na Segundona, a Bolívia Querida perdeu alguns de seus destaques no mercado. Foi o caso do artilheiro da competição, Caio Dantas, que foi jogar no futebol chinês. Já o meia Marcinho decidiu trocar a equipe pelo Cruzeiro-MG. A diretoria do Sampaio conseguiu segurar outros jogadores-chave, como o volante Ferreira, o lateral-esquerdo Marlon e o zagueiro Joécio, remanescente do título regional de 2018.

Como reforços, a comissão técnica apostou em atletas mais jovens, desconhecidos, mas com potencial. Tudo a ver com o novo treinador, Rafael Guanaes. Ele assumiu a vaga deixada por Léo Condé, que foi treinar o Novorizontino-SP. Guanaes era técnico do sub-20 do Athletico-PR e foi vice-campeão brasileiro da categoria em 2020.

Santa Cruz

O Santa Cruz-PE manteve boa parte da base do elenco da temporada passada, mas andou perdendo alguns titulares. Casos do goleiro Maycon Cleiton, o lateral-direito Toty, os volantes Bileu e André e o atacante Victor Rangel. Dentre os nomes mantidos, os principais são os zagueiros Danny Morais e William Alves, os meio-campistas Didira, Chiquinho e Paulinho, além do centroavante Pipico.

O novo treinador do Santinha é João Brigatti. Ele foi o escolhido pela nova gestão do clube, que passou por eleições no mês de fevereiro. Brigatti assume o lugar de Marcelo Martelotte.

Pela manutenção do elenco, o que garante um certo entrosamento e com jogadores experientes, a expectativa interna é de passar pelo menos da segunda fase. Até mesmo pela necessidade do clube por novas receitas, já que cada avanço significa premiação. O Santa Cruz ganhou a competição em 2016 e sempre sonhou com um bicampeonato.

Treze

O Treze-PB está de volta à Copa do Nordeste após ficar fora da competição nas últimas duas temporadas. A última vez que o Galo da Borborema disputou o torneio foi em 2018, sendo eliminado na fase de grupos. O time é o atual campeão paraibano e em 2021 será comandado pelo ex-jogador Marcelinho Paraíba, que está iniciando na carreira como técnico.

A melhor campanha do Galo da Borborema na Copa do Nordeste foi em 2010, quando o time conseguiu chegar à semifinal, quando foi eliminado pelo ABC-RN. A pré-temporada do time não foi do jeito que o torcedor imaginou. O Treze foi derrotado nos dois únicos amistoso que fez, enfrentando o Globo-RN e o Potiguar-RN.

Com o novo técnico, o time também é quase todo novo. Permaneceram do ano passado para cá apenas o goleiro Jefferson, o volante Marcelino Barbosa e o atacante Marcelinho Júnior, filho do Marcelinho Paraíba. Entre os contratados estão os zagueiros Jomar, que passou pelo Vasco-RJ, e Adriano Alves, ex-América-RN, o lateral Júlio Ferrari e o meio-campista Birungueta, que já atuou pelo clube em temporadas anteriores.

Grupo B

Fortaleza foi o campeão da Copa Nordeste 2019
Fortaleza foi o campeão da Copa Nordeste 2019 (Foto: JOSEMAR GONCALVES / ESPECIAL PARA O POVO)

ABC

Depois da frustração de não subir para a Série C do Campeonato Brasileiro, que era a grande meta da temporada 2020, o ABC-RN se desfez quase que por completo. O treinador Francisco Diá saiu para assumir o Ferroviário. Sílvio Criciúma foi o escolhido para assumir o time potiguar. Com ele, vieram algumas peças que atuavam no Central-PE, como o goleiro Jefferson, o atacante Soares, e o volante Janderson Maia.

Apesar das dificuldades financeiras, o Elefante conseguiu segurar seu maior ídolo da atualidade, o veterano Walyson. Além dele, o zagueiro Héliton, o lateral Bruno Sousa e o volante Valderrama foram dos poucos a não debandar com os demais. A maioria das contratações são caras desconhecidas. Uma exceção é o goleiro Wellington, que foi campeão brasileiro da Série C com o time, em 2010.

No Nordestão, o ABC entra como franco atirador. Quem acompanha o dia a dia do clube garante que o foco é o Estadual, pois assim o time consegue garantir calendário para a temporada seguinte. Mas não pense que o Regional fica totalmente de lado pro maior campeão de estaduais do país. A diretoria do Elefante quer ir o mais longe possível, de olho nas cotas de premiação.

Altos-PI

Fundado em 2013, no ano de remodelação da Copa do Nordeste, o Altos-PI já vai para a sua quarta disputa de Nordestão. Sempre coadjuvante, o Jacaré nunca passou da primeira fase do torneio e neste ano quer quebrar esse tabu, principalmente pensando nas cotas de premiação.

Com limitações financeiras e fora da Copa do Brasil em 2021, a equipe piauiense tem um elenco modesto. Os destaques são os atacante Betinho, que foi o artilheiro do clube na Série D e Manoel, maior goleador altino, com 55 tentos.

O Altos-PI eliminou o Globo-RN no pré-Nordestão e agora se prepara para a estreia contra o Confiança-SE, em casa, no estádio Lindolfo Monteiro, o Lindolfinho. De nomes conhecidos no grupo do técnico Fernando Tonet estão o goleiro veterano Mondragon e o meia-atacante Roger Gaúcho.

Botafogo-PB

O Botafogo-PB está afinado para mais uma Copa do Nordeste. Eliminado nas quartas de final para o Bahia em 2020, a diretoria quer ir além e se apega a 2019, quando o foi vice-campeão do torneio, perdendo o título para o Fortaleza. Apesar de ter sido apenas o terceiro colocado no Estadual do ano passado, o Botafogo-PB vai disputar o Nordestão como o melhor time da Paraíba no ranking de clubes da CBF.

Para esta temporada, o técnico Marcelo Vilar, que já foi campeão brasileiro com o Belo, foi repatriado. A pré-temporada começou em 25 de janeiro. O time manteve base formada por jogadoras que atuaram ano passado, a exemplo do goleiro Felipe, o zagueiro Fred, o volante Rogério, além dos meias Juninho e Marcos Aurélio.

Entre os reforços, está um conhecido do torcedor cearense: o zagueiro William Machado, ex-Ferroviário. O atacante paraibano Thiago Santos, que nunca tinha jogado em seu Estado de origem e por anos atuou no Flamengo, vai vestir a camisa do time da estrela vermelha pela primeira vez. A diretoria ainda quer um meia e um centroavante, já que Esquerdinha e Bruno Gonçalves vão precisar de cirurgia. Para o meio, a aposta do Belo é no jogador Clayton, que estava na campanha de 2019. Ele vem por empréstimo da Ferroviária-SP.

CSA

O Azulão do Mutange quer apagar a impressão deixada na edição do ano passado da Copa do Nordeste, quando ficou um bom tempo como lanterna do Grupo B e fez uma campanha pífia.

Ao bater na trave para retornar à Série A do Campeonato Brasileiro, o CSA-AL, em tese, viria bastante forte com o mesmo elenco, mas não conseguiu segurar todo mundo. Dos destaques que a diretoria conseguiu manter é possível citar Thiago Rodrigues, Norberto, Pimpão, Nádson e Marquinhos. No mercado, o time marujo buscou reposições, mas o nome mais badalado ainda não foi confirmado. Trata-se do atacante Iury Castilho, que está no Portimonense-POR. As negociações estão avançadas. Já são do Azulão, no entanto, Cristovam, Victor Costa, Silvinho, Marco Túlio, dentre outros.

O técnico Mozart Santos comandou a pré-temporada toda em Pernambuco, no CT do Retrô. Desde que voltou a Maceió, o time vem treinando do CT do Corinthians-AL, clube inativo. O CSA perdeu seu centro de treinamento no Mutange devido uma tragédia ambiental. É possível que o Azulão comece jogando com um time mesclado, pois aguarda regularização de reforços.

Fortaleza

Último time a estrear, ao lado do CRB-AL, o Fortaleza deve ter uma base do time titular para lançar a campo, mesmo com os muitos contratos que se encerram no domingo, 28. A diretoria tricolor demorou a começar o planejamento de 2021, mas por uma boa razão. Até o fim da penúltima rodada da Série A o time não sabia se permaneceria na elite ou cairia para a segunda divisão nacional. A diferença entre a arrecadação financeira de uma competição para outra é gritante.

Com a confirmação de mais um ano na Série A, decidiu-se pela permanência do técnico Enderson Moreira e a primeira contratação foi feita. Trata-se do meia Lucas Crispim, que veio do Guarani-SP. O clube tem ainda os retornos de Gustavo Coutinho, Matheus Vargas e Tiago Orobó. Edson Cariús engrossaria a lista, mas será emprestado ao Remo-PA. O atacante Bergson também deve ser emprestado, o que significa que o Leão vai ter que ir ao mercado.

Campeão em 2019 e semifinalista em 2020, o Tricolor entra mais uma vez com o intuito de chegar à final e lutar pelo título. Como muitos jogadores tem contrato encerrando no fim de fevereiro, antes da estreia do Fortaleza, ainda é difícil saber se haverá tempo hábil para renovar com as peças que interessam ou mesmo para repor as funções carentes. Isso significa que a equipe de aspirantes ocupará pelo menos boa parte do banco de reservas. Em meio a tudo isso, torcedores cobram nas redes sociais uma reformulação do departamento de futebol do clube.

Salgueiro

Cheio de problemas financeiros, tanto que chegou a desistir da competição (mas recebeu a cota de participação — o que levantou hipótese de uma manobra), o Salgueiro-PE entra na Copa do Nordeste sem nenhuma responsabilidade. Quem afirma isso é o próprio técnico do Carcará, o português Daniel Neri. Para ele, “quem administra tostão não tem responsabilidade nenhuma".

Foi com esse discurso pé no chão que ele foi campeão pernambucano em 2020. Aquele elenco, no entanto, perdeu peças importantes e fez pouca reposição. Chegaram até o momento os laterais-esquerdos Carlos Henrique e Evandro, o meia Aruá e o atacante Emmanuel.

Um dos trunfos do Salgueiro é jogar no seu Cornélio de Barros. A estreia do Carcará, inclusive, será lá, diante do poderoso Bahia. A intenção do time é ir o mais longe possível na competição, para arrecadar.

Sport

O Leão da Ilha tem muitas situações a resolver, mas uma eleição prestes a acontecer pode travar resoluções. A principal delas seria a renovação com o técnico Jair Ventura. Essa questão, no entanto, não deve esperar pelo pleito, já que três dos quatro candidatos já manifestaram interesse na permanência do treinador. As dispensas e contratações (ou renovações), no entanto, devem ficar a cargo da nova gestão e a eleição está marcada para o dia 5.

O certo é que muitos contratos findam ao fim da Série A, por isso é difícil saber com que time o Sport-PE inicia o torneio. Peças como o Maidana, Marquinhos, Júnior Tavares, Raul Prata e Ronaldo Henrique dificilmente ficam, ou por solicitação de retorno aos clubes que os emprestaram ou por terem outro time interessado no mercado.

A temporada passada foi quase complemente desastrosa. Foi para o quadrangular do rebaixamento no Pernambucano, caiu na primeira fase na Copa do Brasil, foi eliminado nas quartas de final do Nordestão e, no Brasileiro, brigou para não ser rebaixado.

Um dos principais nomes do Sport, Thiago Neves, apesar de ter seu contrato se encerrando no final de fevereiro, já declarou que quer permanecer no clube. Ele se adaptou a cidade e disse que seus filhos já estão matriculados em escolas no Recife. A tendência, então, é de grande reformulação, já que na temporada passada o time sofreu bastante nas competições que disputou.

Vitória

Apesar de não ter feito uma grande Série B nacional (foi apenas o 14º colocado e chegou a brigar contra o rebaixamento), o Vitória-BA manteve a espinha dorsal dos titulares para o início da temporada 2021. A principal saída foi do centroavante Léo Ceará, que foi negociado para o futebol japonês. O restante da onzena principal é quase a mesma. Destaques para o meia Guilherme Rend, e os atacantes Vico e Alisson Farias. O substituto de Léo Ceará é Samuel, formado na base.

Até agora o Rubro-Negro só anunciou duas contratações. O volante João Paulo, que veio da Portuguesa Santista, e Aníbal Vega, jogador de 20 anos, que pertence ao Palmeiras-SP. E o número de reforços não deve subir muito. Devido à crise financeira pela qual passa o clube, o presidente do Vitória disse que deve fazer no máximo oito contratações para toda a temporada 2021. A solução será, então, olhar para a base. Muito jogadores do sub-20 subiram e treinam com os profissionais.

As categorias de base do rubro-negro sempre foram reconhecidas como referência. O técnico Rui Chagas vai trabalhar com um elenco grande, de cerca de 36 jogadores, para usar nas três competições da primeira parte da temporada. Diferentemente do maior rival, Bahia, nada de time B no Estadual, nem de mescla nas primeiras rodadas da Copa do Nordeste.

Campeões

Abaixo você confere os times que faturaram a Copa do Nordeste desde a repaginação do torneio, em 2013, quando a CBF passou a chancelar a competição:

2013 - Campinense-PB / vice: ASA-AL
2014 - Sport-PE / vice: Ceará
2015 - Ceará / vice: Bahia
2016 - Santa Cruz-PE / vice: Campinense-PB
2017 - Bahia / vice: Sport-PE
2018 - Sampaio Corrêa-MA / vice: Bahia
2019 - Fortaleza / vice: Botafogo-PB
2020 - Ceará / vice: Bahia

Antes da chancela da entidade nacional, foram disputadas nove edições, com os seguintes campeões:

1994 - Sport-PE / vice: CRB-AL
1997 - Vitória-BA / vice: Bahia 
1998 - América-RN / vice: Vitória-BA
1999 - Vitória-BA / vice: Bahia
2000 - Sport-PE / vice: Vitória-BA
2001 - Bahia / vice: Sport-PE
2002 - Bahia / vice: Vitória-BA
2003 - Vitória-BA / vice: Fluminense-BA
2010- Vitória-BA / vice: ABC-RN

Levando em consideração torneio anteriores, a lista de campeões por quantidade de títulos é a seguinte:

Vitória-BA: 4 (1997, 1999, 2003, 2010)
Bahia: 3 (2001, 2002, 2017)
Sport-PE: 3 (1994, 2000, 2014)
Ceará: 2 (2015 e 2020)
Fortaleza: 1 (2019)
Campinense-PB: 1 (2013)
Santa Cruz-PE: 1 (2016)
América-RN: 1 (1998)
Sampaio Corrêa: 1 (2018)

Onde assistir?

A Copa do Nordeste será exibida em várias plataformas em 2021. O torcedor poderá acompanhar os jogos da Lampions por TV aberta e fechada, pay-per-view (PPV) na TV por assinatura e por serviços de streaming.

Na TV aberta e fechada, os direitos de transmissão do Nordestão seguem com SBT e Fox Sports, respectivamente.

Quanto ao PPV, as operadoras Net/Claro e Sky vão oferecer o serviço a nível nacional, mas será possível assinar por outras empresas locais e regionais.

A plataforma de transmissão oficial da Copa do Nordeste, no entanto, é o NordesteFC. O serviço de streaming fará cobertura de 100% dos jogos e também oferecerá conteúdos exclusivos sobre a competição para os assinantes. O plano mensal custa R$ 23,90, mas é possível garantir a temporada 2021 completa do torneio por R$ 59,90.

Pela internet, além dela, o portal UOL oferece jogos da Copa do Nordeste em seus combos. 

Tabela da primeira fase da Copa do Nordeste

1ª rodada

27/2 (sábado), 16 horas - Vitória x Santa Cruz - Barradão
27/2 (sábado), 16 horas - Botafogo-PB x 4 de Julho-PI - Almeidão
27/2 (sábado), 18h15min - Altos-PI x Confiança-SE - Lindolfo Monteiro
28/2 (domingo), 18 horas - CSA-AL x Treze-PB - Rei Pelé
28/2 (domingo), 18 horas - Salgueiro-PE x Bahia - Cornélio de Barros
28/2 (domingo), 20 horas - Sport x Sampaio Correa-MA - Ilha do Retiro
1º/3 (segunda-feira), 21h30min - ABC-RN x Ceará - Frasqueirão
3/3 (quarta-feira), 19h30min - Fortaleza x CRB-AL- Arena Castelão

2ª rodada

6/3 (sábado), 16 horas - Ceará x Vitória - Arena Castelão
6/3 (sábado), 16 horas - CRB x Sport - Rei Pelé
6/3 (sábado), 18h15min - Bahia x Botafogo-PB - Arena Fonte Nova
6/3 (sábado), 18h15min - Treze-PB x Altos-PI - Amigão
6/3 (sábado), 20h30min - Sampaio Correa x Fortaleza - Castelão (São Luís)
7/3 (domingo), 16 horas - Santa Cruz x ABC-RN - Arruda
7/3 (domingo), 16 horas - 4 de Julho-PI x Salgueiro-PE - a definir
7/3 (domingo), 20 horas - Confiança-SE x CSA - Barretão

3ª rodada

13/03 (sábado), 16 horas - Vitória x Bahia - Arena Fonte Nova
13/03 (sábado), 16 horas - Altos-PI x Ceará - a definir
13/03 (sábado), 18h15min - Fortaleza x Treze-PB - Arena Castelão
13/03 (sábado), 18h15min - ABC x Confiança-SE - Frasqueirão
13/03 (sábado), 20h30min - Botafogo-PB x Sampaio Correa - Almeidão
13/03 (sábado), 20h30min - Sport x 4 de Julho - Ilha do Retiro
14/03 (domingo), 18 horas - CRB x CSA - Rei Pelé
14/03 (domingo), 20 horas - Salgueiro x Santa Cruz - Cornélio de Barros

4ª rodada

20/3 (sábado), 16 horas - Ceará x Fortaleza - Arena Castelão
20/3 (sábado), 16 horas - Bahia x Sport - Arena Fonte Nova
20/3 (sábado), 18h15min - Confiança x Salgueiro - Batistão
20/3 (sábado), 18h15min - Santa Cruz x CSA - Arruda
20/3 (sábado), 20h30min - 4 de Julho-PI x Altos-PI - a definir
20/3 (sábado), 20h30min - Treze-PB x ABC - Amigão
21/3 (domingo), 18 horas - Sampaio Correa x Vitória - Castelão
21/3 (domingo), 20 horas - CRB x Botafogo-PB - Rei Pelé

5ª rodada

23/3 (terça-feira), 19 horas - ABC x 4 de Julho - Frasqueirão
23/3 (terça-feira), 19 horas - Sport x Confiança - Ilha do Retiro
23/3 (terça-feira), 21h30min - Fortaleza x Santa Cruz - Arena Castelão
23/3 (terça-feira), 21h30min - CSA x Bahia - Rei Pelé
24/3 (quarta-feira), 18h30min - Altos-PI x Sampaio Correa - a definir
24/3 (quarta-feira), 20h30min - Vitória x CRB - Barradão
24/3 (quarta-feira), 20h30min - Salgueiro x Treze-PB - Cornélio de Barros
25/3 (quinta-feira), 21 horas - Botafogo-PB x Ceará - Amigão

6ª rodada

27/3 (sábado) 16 horas - Santa Cruz x Sport - Arruda
27/3 (sábado) 16 horas - Confiança x Vitória - Batistão
27/3 (sábado) 18h15min - 4 de Julho x Fortaleza - a definir
27/3 (sábado) 18h15min - Sampaio Correa x Salgueiro - Castelão
27/3 (sábado) 20h30min - Bahia x Altos-PI - Arena Fonte Nova
28/3 (domingo) 20 horas, CRB x CSA - Rei Pelé
28/3 (domingo) 20 horas, Treze-PB x Botafogo-PB - Rei Pelé
31/3 (quarta-feira), 19h30min, Ceará x CSA - Arena Castelão

7ª rodada

3/4 (sábado) 16 horas - Fortaleza x Bahia - Arena Castelão
3/4 (sábado) 16 horas - Sport x Ceará - Ilha do Retiro
3/4 (sábado) 18h15min - ABC x Sampaio Correa - Frasqueirão
3/4 (sábado) 18h15min - CSA x 4 de Julho-PI - Rei Pelé
3/4 (sábado) 20h30min - Vitória x Treze-PB - Barradão
4/4 (domingo) 18 horas - Altos-PI x Santa Cruz - a definir
4/4 (domingo) 20 horas - Salgueiro x CRB - Cornélio de Barros
4/4 (domingo) 20 horas - Botafogo-PB x Confiança - Almeidão

8ª rodada

10/4 (sábado), 16 horas - 4 de Julho-PI x Vitória - a definir
10/4 (sábado), 16 horas - Bahia x ABC - Arena Fonte Nova
10/4 (sábado), 16 horas - Ceará x Salgueiro - Arena Castelão
10/4 (sábado), 16 horas - Santa Cruz x Botafogo-PB - Arruda
10/4 (sábado), 16 horas - Confiança x Fortaleza - Batistão
10/4 (sábado), 16 horas - Treze-PB x Sport - Amigão
10/4 (sábado), 16 horas - Sampaio Correa x CSA - Castelão
10/4 (sábado), 16 horas - CRB x Altos-PI - Rei Pelé

* Sujeito a alterações