PUBLICIDADE
Olimpíadas
NOTÍCIA

"Enquanto você dormia dia 3": mais uma prata do Brasil, cearense avança e vôlei dominante

As competições aconteceram entre a noite de sexta-feira, 22, e a madrugada de sábado, 24. Ponto alto: Brasil dominou nos jogos de vôlei de praia e de quadra

Lucas Mota
07:27 | 26/07/2021
Rayssa Leal exibe medalha de prata (Foto: Jeff PACHOUD / AFP)
Rayssa Leal exibe medalha de prata (Foto: Jeff PACHOUD / AFP)

As Olimpíadas de Tóquio 2021 estão no dia 3. O Brasil conquistou mais uma medalha na modalidade skate street, agora no feminino. É o terceiro pódio do país nos Jogos Olímpicos. Tivemos ainda o surfe brasileiro avançando para as quartas de final, com participação da cearense Silvana Lima, a manutenção dos 100% de aproveitamento do vôlei e derrotas no judô, no handebol e na natação. O POVO traz um resumo do que aconteceu entre a noite de domingo, 24, e a madrugada de segunda, 25, enquanto você dormia.

+ Quadro de medalhas das Olimpíadas de Tóquio 2021; veja como está

O dia 3 também contou com participação de cearense no triatlo, os melhores do tênis em ação e zebras de estrelas do surfe e da natação.

Mais uma prata no skate
Com apenas 13 anos, Rayssa Leal, a Fadinha, conquistou a medalha de prata na modalidade de street no skate feminino. A maranhense se tornou a brasileira mais jovem a subir no pódio em uma edição de Olimpíada.

100% de aproveitamento no vôlei
A dupla Ana Patrícia e Rebecca venceu quenianas Makokha a Khadambi, na estreia na madrugada desta segunda, no vôlei de praia. Com o resultado, o Brasil mantém 100% de aproveitamento tanto na modalidade da areia quanto na quadra. Anteriormente, as duplas Alison e Álvaro e Evandro e Bruno, no masculino, e Agatha e Duda venceram na praia; na quadra, as seleções masculinas e femininas somam triunfos.

Surfe avança com participação de cearense
Natural de Paracuru, Silvana Lima está garantida nas quartas de final do surfe na Olimpíada. Avançaram também os favoritos ao ouro Gabriel Medina e Ítalo Ferreira. Tatiana Weston-Webb foi eliminada.

Cearense no triatlo
Cearense Manoel Messias terminou prova de triatlo em 28º e dá adeus a Tóquio 2020. Manoel Messias tem 24 anos, nasceu em Fortaleza, é campeão do Campeonato Pan-americano de Triathlon 2019, tendo sido o único triatleta homem a representar o Brasil nos Jogos Olímpicos do Japão.

Derrota brasileira no judô
Um dia após a conquista de bronze de Daniel Cargnin, o judoca Eduardo Katsuhiro foi eliminado na primeira rodada, na madrugada deste domingo, para o francês Gillaume Chaine.

Derrota brasileira na final de prova da natação
O Brasil ficou na última colocação na final do revezamento 4x100m livres da natação. A equipe dos Estados Unidos ficou com o ouro. Na prova individual dos 200m livres, Fernando Scheffer se classificou para a decisão.

Sem medalha no ciclismo
O ciclista brasileiro Henrique Avancini ficou em 13º lugar na competição de Mountain Bike nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ele liderou a corrida no começo, mas não conseguiu manter o ritmo.

Situação complicada do Brasil no handebol masculino 
A Seleção Brasileira masculina de handebol sofreu sua segunda derrota nas Olimpíadas nesta noite de domingo. O adversário da vez foi a forte seleção da França, que venceu por 34 a 29.

Robert Scheidt sobe posições
O brasileiro teve um dia de recuperação na disputa da classe laser da vela dos Jogos Olímpicos. O veterano ganhou três posições na classificação geral em relação ao dia anterior, passando de 11° para o oitavo lugar nesta segunda-feira.

Melhores do tênis em ação
Estrelas do tênis, o sérvio Novak Djokovic (1º), o russo Daniil Medvedev (2º) e japonesa Naomi Osaka (2º) entraram em quadra no dia 3 da Olimpíada e não deram chances para seus adversários. Vitórias tranquilas e dominantes. Detalhe para o triunfo de Djoko, que bateu o algoz do cearense Thiago Monteiro.

Derrotas de multicampeãs no surfe e na natação
Em busca do sexto ouro olímpico, a favorita nos 400m livres, Katie Ledecky, não conseguiu o lugar mais alto do pódio. Ela foi derrotada pela australiana Ariarne Titmus. No surfe, a heptacampeã mundial Stephanie Gilmore foi eliminada nas oitavas de final.

Resultado histórico no badminton para o Brasil
O brasileiro Ygor Coelho teve uma estreia positiva no torneio individual de badminton dos Jogos Olímpicos. Nesta segunda-feira, o carioca, de 24 anos, superou Georges Julien Paul, das Ilhas Maurício, por 2 a 0. Foi a primeira vitória brasileira em uma partida da chave individual do badminton.

Clique na imagem para abrir a galeria
 

Como foi a abertura das Olimpíadas de Tóquio

A Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio aconteceu na sexta-feira, 23 de julho. O evento começou às 8 horas da manhã (horário de Brasília).

A abertura, realizada um ano depois do planejado em um Estádio Olímpico praticamente vazio devido à pandemia de Covid-19, focou do início ao fim em uma mensagem de união, à imagem e semelhança do lema olímpico em tempos difíceis: "Mais rápido, mais alto, mais forte... juntos".

Quando o mundo enfrenta uma pandemia que deixou mais de quatro milhões de mortos e que colocou os Jogos Olímpicos em xeque, a organização apresentou uma abertura cheia de originalidade, unindo a tradição do Japão - com evocações de sua rica história e cultura - e a tecnologia e suas inovações com a nuvem de drones sobre o local e a música dos videogames que acompanharam o tradicional desfile de atletas.

Onde e como assistir aos jogos das Olimpíadas de Tóquio

Assim como a Cerimônia de Abertura, os jogos das diferentes modalidades das Olimpíadas serão transmitidos pela Rede Globo na TV aberta, com BandSports e SporTV exibindo na televisão paga. Pela internet, os jogos também podem ser vistos no Globoplay para assinantes Globoplay + Canais.

Mais sobre as Olimpíadas de Tóquio