Participamos do

Positivo traz ao Brasil fabricante chinesa de celulares Infinix

Parceria entre Infinix e Positivo terá fabricante brasileira como responsável por produzir, vender e fornecer assistência aos produtos no País; primeiro aparelho a chegar é o Note 10 Pro, a partir de R$ 1.499
02:22 | Out. 28, 2021
Autor Bemfica de Oliva
Foto do autor
Bemfica de Oliva Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com o vácuo deixado no mercado brasileiro quando a LG deixou de fabricar celulares, diversas empresas passaram a disputar a preferência dos consumidores. No final de 2020, quando a situação da sul-coreana não passava de rumores, a Realme anunciou a chegada ao País - e já conta com sete modelos de smartphones, além de acessórios como fones de ouvido e relógios inteligentes.

Outra que está de olho no bolso do brasileiro - para tirar dinheiro e colocar um celular - é a Infinix. Na segunda-feira, 25, a Positivo anunciou uma parceria com a fabricante para trazer os produtos da marca ao País. A Positivo ficará responsável pela produção, venda e suporte dos produtos em solo nacional.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O primeiro aparelho a ser lançado é o Note 10 Pro. O nome é pouco criativo (a Samsung tem a linha Galaxy Note, enquanto a Xiaomi tem os aparelhos Mi Note e Redmi Note), mas o produto tem alguns fatores que podem torná-lo interessante para o consumidor.

Um dos destaques deve ser a câmera. O sensor principal tem 64 MP, e tecnologia de pixel-binning, que juntar quatro pontos em um, formando uma foto de 16 MP, com mais detalhes e melhor captura de luz. O grande-angular traz 8 MP e com um diferencial: com foco automático, ele também tira fotos macro, em resolução maior que competidores que custam quatro vezes mais.

Completando as câmeras traseiras há um sensor monocromático, que deve melhorar a captura de luz, e um de profundidade. Há ainda mais dois orifícios na parte de trás do aparelho, mas um é o flash e outro é apenas decorativo. Na frente, são 16 MP para as selfies.

A tela tem 6,95" e resolução Full HD+. O tamanho parece imenso, mas a proporção 20,5:9, próxima à das imagens de cinema, garante que o celular não seja tão largo. A tecnologia é LCD, e a taxa de atualização é de 90 Hz.

A bateria traz 5.000 mAh, que deve garantir mais de um dia de uso sem esforços. A recarga tem potência de 33 W - e o carregador, ao contrário de outras marcas, é incluído na caixa. A Positivo fez questão de destacar outros acessórios que já vêm com o aparelho: capa de proteção, película de vidro e fones de ouvido.

Por dentro, são 128 ou 256 GB de armazenamento e 8 GB de RAM. O processador é um Helio G95, da Mediatek. As especificações são intermediárias, apesar de a Positivo tentar anunciar o Infinix Note 10 Pro como um aparelho premium.

Fechando as especificações, há um leitor de impressões digitais embutido no botão liga/desliga, e o Android 11 com a interface XOS. No Brasil, as cores disponíveis são preto e branco - este último muda de tom de acordo com o ângulo em que se enxerga o aparelho. A Positivo está oferecendo dois anos de garantia para o Infinix Note 10 Pro no Brasil.

Os preços do Infinix Note 10 Pro são de R$ 1.499 para a versão de 128 GB e R$ 1.699 para a de 256 GB. É possível encontrar o aparelho nas lojas do grupo Via (Casas Bahia, Ponto e Extra), na operadora Vivo, e na loja online da marca - nesta última, porém, o celular aparecia como "indisponível" quando esta matéria foi escrita.

Mais notícias de Tecnologia

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags