PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará na Sul-Americana 2021: muralha alvinegra, "Torres Gêmeas" e sistema sólido

Vovô apresenta sistema defensivo sólido após dez jogos na temporada de 2021 e é o menos vazado da Copa do Nordeste, com apenas três tentos

Lucas Mota
11:47 | 20/04/2021
Messias e Luiz Otávio formam dupla de zaga titular do Ceará (Foto: Stephan Eilert/Cearasc)
Messias e Luiz Otávio formam dupla de zaga titular do Ceará (Foto: Stephan Eilert/Cearasc)

Nenhum gol sofrido nos últimos quatro jogos reforçam o momento em alta da defesa do Ceará. O recorte de destaque coincide com o início da parceria da zaga titular entre Luiz Otávio e Messias, defensor que a diretoria do Vovô investiu R$ 2 milhões para contratá-lo. O Alvinegro apresenta sistema defensivo sólido após dez jogos na temporada de 2021 e é o menos vazado da Copa do Nordeste, com apenas três tentos.

As "Torres Gêmeas" na defesa do Porangabuçu passaram a atuar juntas a partir da sexta rodada do Nordestão. De lá pra cá, quatro vitórias seguidas incontestáveis com nenhum gol sofrido. O novato do elenco do Vovô, que reforçou a equipe após se destacar pelo América-MG, se entrosou rápido com o parceiro mais experiente e capitão do time.

LEIA MAIS:

Luiz Otávio, há cinco temporadas no clube com rendimento de melhor zagueiro do time e com mais de 200 jogos pelo Alvinegro, ganhou companheiro à altura e trouxe ainda mais segurança para o sistema defensivo.

"(Luiz Otávio e Messias) são dois zagueiros experientes, que jogo a jogo vem se entrosando, conversam muito, trazem muita tranquilidade ao grupo. O Messias acrescentou muita tranquilidade para a equipe e se posiciona demais. Esse ano a equipe tá falando mais, tá se organizando mais, e uma equipe organizada tende a sofrer menos contra-ataques", elogiou Guto Ferreira em coletiva de imprensa.

O comandante do Ceará tem ressaltado a força do coletivo para o êxito defensivo. O movimento de marcação da equipe começa ainda no ataque, com o centroavante Cléber cumprindo a função de combate da saída de bola adversária. Quando o Vovô marca no campo de defesa, apenas o atacante e Vina ficam mais adiantados. Atrás da dupla, a "muralha alvinegra" se desenha em duas linhas de quatro aproximadas para fechar os espaços para os rivais atacarem.

LEIA MAIS:

No quarteto defensivo, além de Luiz Otávio e Messias, o lateral-direito Gabriel Dias e o lateral-esquerdo Bruno Pacheco agregam com marcações consistentes. Contratado para esta temporada, o ex-Fortaleza deu mais equilíbrio para a defesa. Já o camisa 6 segue sendo um dos atletas mais regulares do clube.

Fechando o setor de retaguarda, o goleiro Richard. Quando os adversários conseguem se livrar da forte marcação e finalizam contra a meta do Ceará, o arqueiro tem aparecido com defesas decisivas. Entre elas, o bloqueio do cabeceio "à queima roupa" na partida contra o Sport, que impediu a reação dos pernambucanos na fase de grupos da Copa do Nordeste.