PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará na Sul-Americana 2021: saiba mais sobre o Arsenal de Sarandí, adversário do Vovô

O clube argentino de Avellaneda, província de Buenos Aires, perdeu seis jogos seguidos no início da campanha em 2021

Gabriel Lopes
11:47 | 20/04/2021
Arsenal de Sarandí mostra sinais de recuperação na temporada (Foto: AFP)
Arsenal de Sarandí mostra sinais de recuperação na temporada (Foto: AFP)

O começo da temporada 2021 para o Arsenal de Sarandí, da Argentina, não poderia ter sido pior. O clube da província de Avellaneda, em Buenos Aires, foi eliminado na primeira fase da Copa Argentina após derrota por 1 a 0 para o Huracán Las Heras, equipe da terceira divisão nacional. Depois, no início da Copa da Liga Profissional, o Campeonato Argentino, vieram mais cinco reveses seguidos, um deles por 5 a 0 diante do Estudiantes. Após essa sequência, ainda houve dois empates e mais uma derrota. Contudo, a maré de resultados ruins do “El Arse”, que está no grupo C da Copa Sul-Americana 2021, juntamente com Ceará, Jorge Wilstermann-BOL e Bolívar-BOL, parece ter acabado.

Nos últimos dois compromissos, o Arsenal venceu o Godoy Cruz por 3 a 2 e superou o Racing por 2 a 1. Este último jogo foi disputado no dia 18 de abril. Porém, apesar do indício de recuperação, o clube ainda é o lanterna do grupo A da Liga Argentina, com oito pontos, na 15ª posição.

LEIA MAIS:

O Arsenal de Sarandí foi fundado em 1957 pelos irmãos Héctor e Julio Grondona, que homenagearam o clube inglês homônimo. Este último presidiu a AFA por 35 anos e foi vice-presidente da FIFA por 26 anos, ambas gestões até 2014, ano da morte de Grondona. As cores do uniforme da equipe, azul e vermelho, remetem aos dois maiores clubes da região de Avellaneda, Racing (azul) e Independiente (vermelho). Além disso, a camisa do uniforme usa uma faixa transversal, tal qual faz o River Plate.

Apesar da longevidade, somente em 2002 o Arsenal chegou à elite do futebol argentino. Porém, sua alavancada foi meteórica. O clube ficou entre os dez melhores do Campeonato Argentino nos quatro primeiros torneios após o acesso. Em 2004, na primeira participação do time em competições internacionais, o time de Avellaneda alcançou as quartas de final da Copa Sul-Americana. Três anos depois, em 2007, na “Sula”, veio a maior conquista da história da agremiação. Na ocasião, o Arsenal superou Goiás-GO, Chivas Guadalajara-MEX, River Plate-ARG e, na final, América-MEX. A equipe de Avellaneda tem tradição nesta competição, com seis participações e boas campanhas em outros anos, como em 2011, quando chegou às quartas de final.

Na Libertadores, principal torneio da América do Sul, foram quatro participações, a melhor delas em 2014, quando o time de Avellaneda chegou às quartas.

Para conquistar classificação na atual Sul-Americana, o Arsenal ficou em 11º lugar na tabela agregada da Superliga Argentina 2019-2020 e da Copa da Superliga 2020. Esta foi a temporada de retorno da equipe à elite do futebol argentino, pois eles foram rebaixados em 2017/2018 e subiram depois do título da segunda divisão em 2019. As seis agremiações argentinas classificadas para a “Sula”, assim como as seis brasileiras, foram diretamente para a fase de grupos.

O clube é comandado atualmente por Sergio Rondina, que está no cargo desde 2018, em sua segunda passagem no Sarandí.

De acordo com o jornalista argentino Matias Hermann, diretor do programa Hablemos de Arsenal e colaborador do portal Arsenal Sarandí Web, os jogadores com mais destaque na equipe na temporada são a dupla de ataque, Alan Ruiz, ex-Grêmio, e Candia, o meio-campista Soraire e Castro, lateral-esquerdo, que também pode jogar mais avançado.

LEIA MAIS: 

Porém, nomes badalados como o lateral-esquerdo Papa, que atuou em jogos da seleção argentina, e o zagueiro Jonathan Bottinelli, ex-River Plate e Sampdoria-ITA, não apresentam bom desempenho e são reservas. O Arsenal também tem uma baixa, a do meio-campista Jorge Ortiz, que sofreu grave lesão e ficará meses ausente dos campos.

Hermann descreveu o estilo de jogo do Sarandí como um time que gosta de tentar sair jogando com a bola no chão. Porém, ele ressalta que, quando se joga contra times mais qualificados, a maneira de atuar se modifica. “Quando joga contra equipes com maior qualidade, como o River Plate, o Arsenal tem que atuar de outra maneira. Com estilo mais defensivo, o time espera o oponente e joga no contra-ataque”, explicou.

Apesar da melhora nos últimos jogos, o sistema defensivo ainda deixa a desejar. Mesmo nas duas vitórias, contra Racing e Godoy Cruz, foram três gols sofridos. Na atual temporada, já foram 21 bolas na rede contra. O ataque, por outro lado, evoluiu. Foram cinco tentos anotados nos últimos dois compromissos, mais do que foi feito nos nove compromissos anteriores, quando o Arsenal teve somente quatro gols a favor.

Ficha técnica

Nome: Arsenal Fútbol Club

Fundação: 11 de janeiro de 1957 (64 anos)

Sede: Avellaneda, província de Buenos Aires, na Argentina

Estádio: Julio Humberto Grondona, El viaducto, com capacidade para 16 mil espectadores

Treinador: Sergio Rondina

Time-base: Medina; Benavídez, Suso, Gariglio e Castro; Méndez, Picco, Soraire e Rogoski; Candia e Ruiz

Histórico nacional: campeão Clausura Argentina 2019. Campeão Copa Argentina 2012-2013

Histórico sul-americano: quatro participações na Libertadores. Melhor campanha: quartas-de-final em 2014. Seis participações na Sul-Americana. Título em 2007 e chegou às quartas de final em 2004.

Desempenho na temporada 2021: 11 jogos, com duas vitórias, dois empates e sete derrotas. Nove gols marcados e 21 sofridos.

Artilheiros: Candia (2 gols), Albertengo (2 gols), Ruiz (1 gol), Navas (1 gol), Soraire (1 gol), Sepúlveda (1 gol) e Suso (1 gol)