PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará na Sul-Americana 2021: Guto Ferreira é trunfo do Vovô na competição

Trabalho de mais de um ano do treinador tem colhido frutos positivos ao longo da sua jornada

Gerson Barbosa
11:48 | 20/04/2021
Técnico Guto Ferreira. Ceará enfrentou o Sampaio Corrêa no Castelão em jogo válido pela Copa do Nordeste 2021.  (Foto: Fábio Lima/O POVO)
Técnico Guto Ferreira. Ceará enfrentou o Sampaio Corrêa no Castelão em jogo válido pela Copa do Nordeste 2021. (Foto: Fábio Lima/O POVO)

Quando o Ceará entrar em campo contra o Jorge Wilstermann no primeiro jogo da fase de grupos da Copa Sul-Americana, o Alvinegro estará retornando ao torneio após quase 10 anos, mas ao mesmo tempo vai estrear contra adversários internacionais em jogos oficiais. Contudo, o Vovô tem um trunfo para a disputa do Grupo C do torneio. Guto Ferreira, o treinador da equipe, tem experiência com o certame e tem tido sucesso com o clube em mais um de ano de trabalho.

Desde que chegou ao Ceará em março de 2020, Guto conseguiu, em um ano, ganhar o carinho da torcida e a confiança da diretoria com resultados em campo. A equipe atingiu os seus objetivos primários na Série A do Campeonato Brasileiro do ano passado ao se manter na competição com tranquilidade, conseguiu vaga na Copa Sul-Americana e ainda teve o título da Copa do Nordeste conquistado de maneira invicta.

Ao longo da trajetória de Guto pelo Ceará, o treinador conseguiu encontrar uma forma de jogo que se encaixasse dentro do que o elenco tinha, tendo os destaques de Vina, Sobral e Bruno Pacheco sobretudo. Ao longo da temporada, trocou de goleiro titular, tirando Fernando Prass e colocando Richard para defender a meta alvinegra. O arqueiro camisa 91 segue na condição até hoje e só cresceu debaixo das traves.

LEIA MAIS:

Guto tem, portanto, o elenco nas suas mãos e um time estabelecido. Chega para a disputa da Sul-Americana com uma equipe titular quase definida, com uma base que vem jogando junta desde a Copa do Nordeste do ano passado. Além disso, o treinador pode passar sua experiência no torneio para aqueles que não disputaram ainda certames internacionais.

Isso porque o Gordiola já disputou a competição por três equipes diferentes. Em 2013, esteve no torneio com a Portuguesa, dirigindo o time em dois jogos, sendo um empate e uma derrota. Dois anos depois, esteve à frente da Chapecoense por quatro partidas, vencendo uma, empatando duas e perdendo outra. Por fim, participou em 2018 com o Bahia por mais dois embates, sendo um triunfo e uma derrota, totalizando oito aparições, duas vitórias, três igualdades e três reveses.

Embora o histórico na Sul-Americana não seja tão positivo, o que conta no fim das contas é a experiência. Até porque o que entra em campo é o momento, o time atual e suas nuances. E nisso o Guto tem se dado bem. O técnico está invicto há 21 jogos na Copa do Nordeste, está na semifinal do torneio pela segunda vez seguida, não toma gols há quatro partidas e participou ativamente das contratações do clube para a atual temporada.

LEIA MAIS: 

O Ceará tem bons nomes para conseguir se dar bem na Sul-Americana em Vina, Bruno Pacheco, Fernando Sobral e no próprio Richard, citados neste texto. Mas o maior trunfo da equipe está na área técnica do gramado. Guto Ferreira tem o que é preciso para ter sucesso com o Ceará na copa e seu histórico atual com o Vovô diz isso.

NÚMEROS DO GUTO FERREIRA PELO CEARÁ
65 jogos
30 vitórias
16 empates
19 derrotas
54% aproveitamento