Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Covid: com tendência de estabilidade, Camilo renova decreto sem alterações 

Governador Camilo Santana (PT) e o titular da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), Marcus Gadelha, fazem live para anunciar as novas medidas nesta sexta, 28

Com indicadores da Covid-19 em tendência de estabilização, as medidas sanitárias atualmente em vigor no Ceará serão mantidas sem alterações. Documento será publicado neste sábado, 29, e passará a valer a partir da segunda-feira, 31. Restrições para eventos festivos continuam mantidas até o dia 5. No dia 4, números serão reavaliados.

Medidas foram anunciadas pelo governador Camilo Santana (PT) em transmissão nas redes sociais. Decisão foi tomada após reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia, realizada nesta sexta-feira, 28.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Desde o início de janeiro, festas com controle de acesso, como casamentos, formaturas, aniversários e eventos corporativos estão com capacidade reduzida por 30 dias. Limite é de 250 pessoas em ambientes fechados e 500 pessoas em ambientes abertos. Estádios de futebol também tiveram capacidade reduzida para 30% até o dia 5 de fevereiro. 

"A boa notícia é que já se identifica estabilidade de casos com tendência de queda. Mostra que os casos de Ômicron estão começando a se estabilizar e cair principalmente reduzindo a gravidade dos casos", frisou o governador. Ainda há, contudo, atenção maior para a região Norte do Estado diante da procura assistencial, segundo Camilo. 

Além dos casos, também há diminuição da positividade e da demanda nas unidades de saúde principalmente nos Posto de Saúde e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Entre a terceira e a quarta semana epidemiológica de 2022, a taxa de positividade caiu de 58,7% para 48,5%. 

O secretário da Saúde, Marcos Gadelha, destaca que "o pico da terceira onda aconteceu em um curto espaço de tempo". "A gente está em um pico equivalente à segunda onda, mas, devido à Ômicron ter uma transmissibilidade muito alta, a gente teve um grande número de casos em espaço de tempo muito curto", detalhou.

Os atendimentos nas UPAs vêm diminuindo gradativamente, com 380 pessoas atendidas, em média, atualmente. Fortaleza chegou a ter 1.209 atendidas nesta onda. Nos postos, a Capital chegou a registrar 3.283 e, atualmente, média está em 1.413.

O secretário destaca ainda a redução no número de pacientes atendidos nas UPAs que precisam de transferências para equipamentos de alta complexidade. 

Em dezembro de 2021 e no mês incompleto de janeiro de 2022, foram 56.783 atendimentos e 2.609 solicitações de transferência para leito de maior complexidade, enfermaria ou Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ou seja, apenas 4,59% do total de atendimentos evoluiu para estágios mais graves.

Conforme a Sesa, comparando o estágio atual com a fase mais crítica da primeira onda, há redução de 82% nessa demanda.

Em maio de 2020, uma a cada quatro pessoas que buscavam as UPAs (25,61%) precisavam ser encaminhadas para leitos de hospitais de maior complexidade. Foram 7.361 atendimentos e 1.885 solicitações de transferência.

Em março de 2021, a necessidade de internação chegava a 17,27% dos pacientes atendidos. Foram 14.613 atendimentos por síndromes gripais e 2.523 pedidos de leitos. No recorte atual, com a maioria da população vacinada, a cada vinte pessoas que dão entrada nas UPAs apenas uma necessita de transferência.

Decreto anterior

No último anúncio das determinações estaduais, no dia 14 de janeiro, o Governo do Estado recomendou o adiamento do início das aulas para escolas com alunos de até 11 anos que estavam planejando o início das atividades na segunda-feira seguinte. O uso de máscara N95 foi tornado obrigatório para trabalhadores de estabelecimentos como farmácias, escolas e supermercados.

Decretos no Ceará - 2021

2º lockdown: o isolamento rígido em Fortaleza começou em 5 de março de 2021. No dia 13, decreto estadual estendeu as medidas para todo o Estado.

12 de abril: no dia 4 de abril, Camilo Santana anunciou o início da flexibilização no Ceará para o dia 12 de abril. Com a reabertura, foram permitidas algumas atividades de serviço e comércio em horários reduzidos, toque de recolher de segunda à sexta-feira e lockdown aos fins de semana.

17 de abril: decreto anterior foi mantido, com liberação de atividades físicas individuais em espaços públicos.

23 de abril: flexibilização avança com liberações para escolas, igrejas, templos. barracas de praia e academias de ginástica. Lockdown continua aos sábados e domingos.

30 de abril: Camilo anuncia flexibilização aos sábados e domingos, com autorização para funcionamento de comércio e restaurantes. Na semana, as regras seguem as mesmas.

7 de maio: após quatro semanas de flexibilização, o Ceará não avança na reabertura, mantendo as medidas em vigor. Dois indicadores acenderam sinal de alerta: alto patamar de internações e aumento na positividade de exames

14 de maio: Região de Fortaleza e de Sobral avançam na flexibilização, com ampliação do horário de funcionamento das atividades comerciais. Cariri, Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe continuam com as mesmas restrições.

22 de maio: decreto anterior é prorrogado mantendo ampliação Fortaleza e de Sobral e medidas mais rígidas nas outras três regiões do Estado

29 de maio: decreto amplia flexibilização no Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe, que passam à mesma situação de Fortaleza e Sobral. Cariri mantém restrições

4 de junho: decreto amplia horário de funcionamento de shoppings e restaurantes até 22 horas e toque de recolher vai para 23 horas. Exceção é Cariri, onde restrições são mantidas

11 de junho: governo libera aulas em todas as séries do ensino médio, amplia a capacidade de público em academias, reabre museus, bibliotecas e cinemas. Apenas o Cariri continua com restrições

18 de junho: governador anuncia prorrogação do decreto, interrompendo a sequência de reabertura. Restrições mais severas mantidas no Cariri.

25 de junho: governo libera aulas presenciais em universidades.

28 de junho: decreto autoriza o funcionamento de feiras livres.

9 de julho: anunciado aumento do horário do comércio.

23 de julho: restaurantes podem funcionar até 23 horas. Eventos podem receber até 200 pessoas.

6 de agosto: por causa da chegada da variante Delta, decreto é prorrogado sem mudanças.

20 de agosto: Camilo anuncia que restaurantes moderão funcionar até meia noite.

3 de setembro: Camilo amplia horário de comércio e academias.

17 de setembro: aulas liberadas com 100% da capacidade e anúncio de evento-teste

1º de outubro: restaurante poderão funcionar até 2h; ensino presencial reforçado

15 de outubro: jogos autorizados com 30% da capacidade; as igrejas poderão funcionar com 100% da capacidade; e lojas, eventos e restaurantes também tiveram capacidade ampliada

29 de outubro: Camilo amplia para 80% público nos estádios e exige vacinação

12 de novembro: passaporte de vacina será exigido em restaurantes, bares e eventos no Ceará

26 de novembro:  em nova transmissão, Camilo anuncia que academias, cinemas e teatros poderão ter 100% de público com passaporte da vacina

10 de dezembro: em nova transmissão, é anunciado que estabelecimentos públicos estaduais passarão a cobrar passaporte da vacina a partir do dia 20 de dezembro

24 de dezembro: sem novo decreto, Camilo afirma que o Ceará irá vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 conforme a posição do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass)

Decretos no Ceará - 2022

4 de janeiro: com o aumento de casos de síndromes gripais, Camilo antecipa reunião semanal do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia, que ocorria habitualmente às sextas

5 de janeiro: em novo decreto, que passou a valer a partir de quinta-feira, 6, festas com controle de acesso, como casamentos, formaturas, aniversários e eventos corporativos terão capacidade reduzida por 30 dias. Limite passou a ser de 250 pessoas em ambientes fechados e 500 pessoas em ambientes abertos. Além disso, ficaram suspensos todos os eventos de Carnaval e Pré-Carnaval em todo o Ceará.

14 de janeiro: Ceará recomenda adiamento do início das aulas, reduz capacidade de estádios e determina o uso obrigatório de máscara N95 para trabalhadores de estabelecimentos como farmácias, escolas e supermercados. 

Conteúdo sempre disponível e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar