Participamos do

Camilo proíbe Carnaval, Pré-Carnaval e reduz capacidade de festas no Ceará

Capacidade reduzida deve vigorar por 30 dias a partir desta quinta-feira, 6. Limite é de 250 pessoas em ambientes fechados e 500 em ambientes abertos
18:54 | Jan. 05, 2022
Autor Ana Rute Ramires
Foto do autor
Ana Rute Ramires Repórter da editoria de Cidades
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A partir desta quinta-feira, 6, festas com controle de acesso, como casamentos, formaturas, aniversários e eventos corporativos terão capacidade reduzida por 30 dias. Limite é de 250 pessoas em ambientes fechados e 500 pessoas em ambientes abertos. Além disso, ficam suspensos todos os eventos de Carnaval e Pré-Carnaval em todo o Ceará.

"Atualmente, são 5 mil pessoas para ambientes abertos e 2.500 para ambientes fechados. Estamos reduzindo em dez vezes justamente porque indicadores mostram que as festas estão aumentando a transmissão do vírus", detalhou o governador. Ele frisou que todos os eventos deverão incluir todos os protocolos sanitários incluindo a cobrança do passaporte de vacinação.  

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Nesta quarta-feira, 5, o governador Camilo Santana anunciou o novo decreto sanitário cearense em transmissão ao vivo por meio das redes sociais. Informações são divulgadas quinzenalmente, às sextas, mas anúncio foi antecipado em razão do aumento preocupante de casos de Covid-19 e Influenza no Ceará. Decisão foi tomada após reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia, realizada nesta tardes. 

O chefe do executivo estadual informou Hospital Estadual Leonardo da Vinci será novamente a unidade de referência para atendimento de pacientes com a Covid-19 e, deste vez, demais síndromes respiratórias também. Já foi feita ampliação de 10 para 60 leitos de Unidades de Tratamento Intensivo  para casos do tipo.

Segundo o governador, Estado também está reestruturando as unidades de internação de enfermarias e UTI criadas no Interior para atender o aumento da demanda. "Estamos distribuindo testes para todos os municípios cearenses. É fundamental para ter dados mais reais da população", disse. 

Municípios também receberão Tamiflu, medicação utilizada para tratamento contra a Influenza. "Estamos fazendo uma nova compra agora para que lá na Atenção Básica já na identificação dos casos as pessoas possam tomar. Porque se não, os casos se agravam e vão precisar de hospitalização", acrescentou. Saúde também deve ampliar o atendimento de telemedicina para que a população possa ser orientada por telefone após os primeiros sintomas.

Estado tem vivido aumento preocupante nas últimas semanas, com crescimento mais grave observado na Capital cearense. A taxa de positividade nos exames realizados no Centro de Testagem no Aeroporto de Fortaleza multiplicou cem vezes em um mês.

Nessa terça-feira, ele adiantou que reunião foi antecipada para "deliberar sobre mudanças nas medidas atualmente em vigor", esclarecendo que na atual situação, com aumento de casos de Covid-19 e Influenza no Estado, grandes aglomerações são muito perigosas, devido ao alto risco de contágio.

Camilo anunciou ainda a criação de um plano de ampliação de leitos públicos para atendimento de síndrome respiratória, além da ampliação da testagem. 

Decreto anterior

O último decreto estadual, publicado no dia 11 de dezembro, estabeleceu a obrigatoriedade da cobrança do passaporte da vacina para entrada em estabelecimentos públicos do Governo do Ceará. Medida entrou em vigor no dia 20 de dezembro. 

Já havia sido estabelecida a proibição de grandes festas de Réveillon. Festas em locais abertos foram  restrita a, no máximo, cinco mil pessoas e em ambientes fechados, 2.500 pessoas. As medidas entraram em vigência no dia 16 de dezembro.

Decretos na 2ª onda no Ceará

2º lockdown: o isolamento rígido em Fortaleza começou em 5 de março de 2021. No dia 13, decreto estadual estendeu as medidas para todo o Estado.

12 de abril: no dia 4 de abril, Camilo Santana anunciou o início da flexibilização no Ceará para o dia 12 de abril. Com a reabertura, foram permitidas algumas atividades de serviço e comércio em horários reduzidos, toque de recolher de segunda à sexta-feira e lockdown aos fins de semana.

17 de abril: decreto anterior foi mantido, com liberação de atividades físicas individuais em espaços públicos.

23 de abril: flexibilização avança com liberações para escolas, igrejas, templos. barracas de praia e academias de ginástica. Lockdown continua aos sábados e domingos.

30 de abril: Camilo anuncia flexibilização aos sábados e domingos, com autorização para funcionamento de comércio e restaurantes. Na semana, as regras seguem as mesmas.

7 de maio: após quatro semanas de flexibilização, o Ceará não avança na reabertura, mantendo as medidas em vigor. Dois indicadores acenderam sinal de alerta: alto patamar de internações e aumento na positividade de exames

14 de maio: Região de Fortaleza e de Sobral avançam na flexibilização, com ampliação do horário de funcionamento das atividades comerciais. Cariri, Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe continuam com as mesmas restrições.

22 de maio: decreto anterior é prorrogado mantendo ampliação Fortaleza e de Sobral e medidas mais rígidas nas outras três regiões do Estado

29 de maio: decreto amplia flexibilização no Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe, que passam à mesma situação de Fortaleza e Sobral. Cariri mantém restrições

4 de junho: decreto amplia horário de funcionamento de shoppings e restaurantes até 22 horas e toque de recolher vai para 23 horas. Exceção é Cariri, onde restrições são mantidas

11 de junho: governo libera aulas em todas as séries do ensino médio, amplia a capacidade de público em academias, reabre museus, bibliotecas e cinemas. Apenas o Cariri continua com restrições

18 de junho: governador anuncia prorrogação do decreto, interrompendo a sequência de reabertura. Restrições mais severas mantidas no Cariri.

25 de junho: governo libera aulas presenciais em universidades.

28 de junho: decreto autoriza o funcionamento de feiras livres.

9 de julho: anunciado aumento do horário do comércio.

23 de julho: restaurantes podem funcionar até 23 horas. Eventos podem receber até 200 pessoas.

6 de agosto: por causa da chegada da variante Delta, decreto é prorrogado sem mudanças.

20 de agosto: Camilo anuncia que restaurantes moderão funcionar até meia noite.

3 de setembro: Camilo amplia horário de comércio e academias.

17 de setembro: aulas liberadas com 100% da capacidade e anúncio de evento-teste

1º de outubro: restaurante poderão funcionar até 2h; ensino presencial reforçado

15 de outubro: jogos autorizados com 30% da capacidade; as igrejas poderão funcionar com 100% da capacidade; e lojas, eventos e restaurantes também tiveram capacidade ampliada

29 de outubro: Camilo amplia para 80% público nos estádios e exige vacinação

12 de novembro: Passaporte de vacina será exigido em restaurantes, bares e eventos no Ceará

26 de novembro: Camilo anuncia que academias, cinemas e teatros poderão ter 100% de público com passaporte da vacina

11 de dezembro: Estabelecimentos públicos estaduais devem cobrar passaporte da vacina

24 de dezembro: sem novo decreto, Camilo afirma que o Ceará irá vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 conforme a posição do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass)

Decretos no Ceará - 2022

4 de janeiro: com o aumento de casos de síndromes gripais, Camilo antecipa reunião semanal do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia, que ocorria habitualmente às sextas

Conteúdo sempre disponível e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags