Luizianne se reunirá com aliados de novo bloco; eleições podem entrar em pauta

A deputada federal fará um encontro no dia 13 de julho e deverá definir posições sobre pré-candidaturas de vereadores e também o apoio a Evandro Leitão

A deputada federal Luizianne Lins (PT) irá se reunir presencialmente pela primeira vez com o seu grupo político, o Campo da Esquerda, na próxima sexta-feira, 21. Na ocasião, as primeiras tratativas desde o primeiro encontro, que ocorreu no início do mês e de forma virtual, devem ser aprofundadas.

Ao todo, 13 pessoas compõe a comissão provisória que deu andamento à organização do bloco. Como principal pauta, está a organização do lançamento oficial do encontro estadual do bloco, que acontecerá no dia 13 de julho. Além disso, o posicionamento nas eleições municipais também deverá ter espaço.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Desde a primeira reunião, Luizianne demonstrou empenho e disponibilidade de trabalhar para eleger três pré-candidatas a vereadoras de Fortaleza. Estão cotados: a vice-presidente municipal do PT, Liliane Araújo, a vereadora Professora Adriana Almeida, Paulo Assunção, Ana Lúcia Vitorino e Mariana Lacerda.

Sobre o apoio ao pré-candidato do PT à Prefeitura de Fortaleza, o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (Alece), Evandro Leitão, o tema ainda não foi discutido no campo da esquerda. Integrantes do bloco avaliam que embora seja uma possibilidade de vir a ser tratado, ainda há tempo para levar o diálogo adiante.

Luizianne decidiu compor este novo bloco logo após a decisão do PT de definir Evandro como nome do partido para concorrer ao cargo de prefeito. A deputada também disputava a chance de se lançar novamente na corrida eleitoral.

De acordo com aliados próximos a ela e que compõe o grupo, a ideia é de retomar o PT às suas "raízes", como apontoaram Liliane Araújo e também Deodato Ramalho, ex-presidente do PT e superintendente do Ibama no Ceará.

A deputada federal também irá assumir a coordenação do programa de governo do pré-candidato à Prefeitura de Caucaia, Waldemir Catanho (PT), antigo aliado de Luizianne. Apesar disso, ela promete ser participativa nas campanhas em Fortaleza de vereadores do seu grupo.

Em evento do bloco liderado pela petista, ela se manifestou pela primeira vez após a disputa interna do partido. Na ocasião, Luizianne disse "lamentar muito" os processos e o rumo do PT, que, de acordo com a deputada, está "esvaziado pelo pragmatismo".

"Lamento muito tudo que aconteceu no PT. Lamento. É a primeira vez que eu estou falando, mas é muito ruim o processo todo que aconteceu, muitas interferências externas no PT. Para nós, é muito doído, muito ruim, a gente estar vendo o partido se esvaindo no pragmatismo", declarou.

A ex-prefeita ainda não teve nenhum diálogo com Evandro Leitão após o processo de decisão. O pré-candidato do PT chegou a se manifestar afirmando que irá procurá-la em uma hora oportuna, mas ressaltou que deve-se "respeitar o tempo das pessoas".

Luizianne destacou que só tomará qualquer posição após várias conversas, principalmente com o governador Elmano de Freitas (PT). Eles ainda não se encontraram ou dialogaram depois do encontro municipal do PT. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar