Participamos do

Douglas Souza defende direito de pessoas LGBTQIA+ não saírem do armário

Campeão olímpico em 2016, pela seleção brasileira de vôlei, o atleta pontuou que os riscos enfrentados pela comunidade podem levar pessoas a não assumirem sua orientação sexual ou identidade de gênero
05:12 | Out. 13, 2021
Autor Bemfica de Oliva
Foto do autor
Bemfica de Oliva Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O jogador de vôlei Douglas Souza, da seleção brasileira, defendeu que pessoas LGBTQIA+ não precisam sair do armário. Em entrevista ao canal ESPN Brasil, ele pontuou que as pessoas não devem se pressionar a fazer algo que não querem.

Campeão olímpico em 2016, Douglas foi um dos destaques do Brasil na Olimpíada de Tóquio por expressar abertamente sua orientação sexual e expressar apoio à comunidade LGBTQIA+. No entanto, ele pontuou que questões como a falta de aceitação e risco de violência podem levar as pessoas a não se assumir.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Ele lembrou que o Brasil ainda é um local extremamente violento para estas pessoas: "você não pode andar de mãos dadas no shopping com a pessoa que você ama", afirmou. Douglas lembrou, também, que casos em que falte apoio familiar podem dificultar a vida destas pessoas, especialmente para adolescentes que dependem dos pais.

Quando perguntado sobre o conselho que daria a pessoas que estão em questionamento sobre orientação sexual ou identidade de gênero, Douglas afirmou que o melhor é levar o tempo que julgar necessário nas decisões. "Quando você se sentir confortável com você mesmo, quando você tiver certeza e feliz consigo mesmo, tudo vai ficar mais fácil", completou.

Mais notícias sobre diversidade

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags