Participamos do

Crato implementa "Dia de Luta contra a LGBTfobia" e "Dia do Orgulho LGBTQIA+"

Ação acontece no mesmo período em que o município passa a contar com um Centro de Referência LGBTQIA+
16:08 | Out. 09, 2021
Autor Mirla Nobre
Foto do autor
Mirla Nobre Repórter-trainee
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O município do Crato, a 502,3 km de Fortaleza, implementou a nível municipal o “Dia de Luta contra a LGBTfobia” e o “Dia do Orgulho LGBTQIA+”, marcados para as datas 20 de novembro e 3 de agosto, respectivamente. O projeto de lei para a implementação das datas foi sancionado recentemente pelo executivo municipal e é de autoria do vereador e presidente da Câmara do Crato, Florisval Coriolano (PRTB). A ação ocorre no mesmo período em que o município passa a contar com um Centro de Referência LGBTQIA+.

Em entrevista ao jornalista Farias Júnior, da rádio CBN Cariri, o coordenador do Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos do Crato, Gilney Matos, comentou sobre as ações. “Nós iniciaremos nosso calendário no próximo dia 20 de novembro, onde nós estaremos trabalhando o dia de combate à LGBTQfobia. Esse dia é em alusão à morte do cabeleireiro do Crato Edval Cavalcante Carvalho, no qual foi assassinado brutalmente. Isso deu o pulo inicial para que a gente pudesse nos organizar e nos fortalecer”, disse.

Em relação ao dia do orgulho LGBTQIA+, marcado para o dia 3 de agosto, Gilney explica que a data marca uma alusão à Associação de Defesa, Apoio e Cidadania dos Homossexuais do Crato (Adacho). “Somos hoje a primeira entidade a nível estadual em utilidade pública. Então foi uma data, a qual foi sancionada a lei de utilidade pública estadual, e a gente deu essa visibilidade às nossas lutas”, informa.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Centro de Referência LGBTQIA+

No intuito de fomentar políticas públicas contra a homofobia e a transfobia, o município do Crato, além de incluir datas de combate à LGBTfobia e o dia do orgulho da comunidade, passa a contar com um Centro de Referência LGBTQIA+ para atendimento à comunidade.

De acordo com o coordenador do Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos do Crato, o Centro de Referência do município será o primeiro a nível de interior do Estado. “Nós vamos trabalhar nas áreas da psicologia, assistência social, jurídicas e educativas. Consideramos que essas são as maiores demandas a qual a gente precisa estabelecer a primeira linha de cuidado para a população LGBTQIA+", comenta.

Entre as ações para combater a intolerância contra a comunidade, Gilney explica que foi realizado um pacto de combate à LGBTfobia, em que todas as secretarias do município se comprometeram em desenvolver ações distribuídas em áreas da saúde, educação, assistência social, entre outras.

O coordenador esclarece que todos os servidores estão fazendo uma formação para atender o público. “Iniciamos com os servidores da assistência e do desenvolvimento social e continuamos essa semana uma formação com todos os agentes de saúde e com todo o pessoal que trabalha nessa linha de cuidados”, destaca.

Ainda conforme Gilney, 2021 foi um dos anos mais violentos em relação à comunidade LGBTQIA+ na região do Cariri. O coordenador destaca que foram registrados, oficialmente, sete assassinatos na região, sendo dois no Crato. Ele destaca é preciso que haja essa linha de cuidado com o público, passando desde os serviços do desenvolvimento social, da assistência, até à área jurídica e de encaminhamento psicológico.

Conteúdo sempre disponível e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags