Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Na estreia de Tiago Nunes, Ceará tenta conquistar a primeira vitória como visitante

O Vovô jogará fora de casa contra o Grêmio, o quinto pior mandante da primeira divisão
11:51 | Set. 06, 2021
Autor Horácio Neto
Foto do autor
Horácio Neto Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Tiago Nunes estreará no comando do Ceará contra o seu ex-clube, o Tricolor Gaúcho, na Arena Grêmio, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O novo treinador alvinegro terá a missão de conseguir a primeira vitória da equipe fora de casa nesta edição da Série A. Com Guto Ferreira, o Vovô teve seis empates e três derrotas e terminou o primeiro turno sem triunfos como visitante.

Com seis pontos conquistados, o Ceará é o segundo pior visitante do Campeonato Brasileiro – empatado com América-MG, Santos e Grêmio – e tem um aproveitamento de 22,22% longe da Arena Castelão. Dentre os 20 clubes da primeira divisão, apenas o Alvinegro e a Chapecoense ainda não venceram fora casa.

Tiago terá a chance de reverter a situação do Ceará contra o quinto pior mandante da Série A. O Grêmio venceu apenas duas partidas na sua Arena, além de quatro empate e três derrotas. O Imortal ainda amarga um baixo aproveitamento de 37% em seus domínios.

Apesar da marca negativa como visitante, o Vovô terá que buscar a vitória contra os gaúchos para tentar recuperar sua posição. O time de Porangabuçu não atuou na rodada passada e viu o Athletico-PR assumir a oitava colocação após o empate sem gols contra o Sport. Um triunfo do Alvinegro poderá deixá-lo, na melhor das hipóteses, na sétima posição.

Buscando se aproveitar da fragilidade dos gaúchos em seus domínios, o Ceará buscará a primeira vitória fora de casa com o novo treinador Tiago Nunes. O embate acontecerá neste domingo, 12, às 11 horas, na Arena do Grêmio, pela 20ª rodada da Série A.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Estabelecimentos que aderirem ao Pix Saque e Troco receberão até R$ 0,95 por operação

ECONOMIA
11:47 | Set. 06, 2021
Autor Alan Magno
Foto do autor
Alan Magno Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em operação a partir do dia 29 de novembro, as modalidades de Saque e Troco do sistema instantâneo de pagamento brasileiro, o Pix, terão tarifas por operação para os bancos e compensações para os estabelecimentos que aderirem aos serviços.

As diretrizes de cobrança dos encargos sobre as operações e os benefícios para os estabelecimentos foram publicadas em instrução normativa no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 6 de setembro. O Banco Central atuará como órgão fiscalizador das cobranças de tarifas pelos serviços. 

De acordo com o documento, as tarifas serão calculadas mensalmente com base no número total de transações de Pix com finalidade de saque ou troco operacionalizadas no mês imediatamente anterior. Tal cobrança diz respeito única e exclusivamente ao estabelecimento que ofertar os serviços. 

As taxas serão cobradas com base no padrão tarifário já implementado nas transações de saque tradicionais. Assim, as tarifas serão cobradas das instituições financeiras dos usuários do Pix e não diretamente do consumidor ou comerciante. 

Conforme determinação do Banco Central, entidade reguladora dos serviços de pagamento e transações financeiras no Brasil, a tarifa a ser cobrada pela opção de Saque ou Troco será direcionada ao banco utilizado pelo consumidor, podendo variar entre R$ 0,25 até R$ 0,95 por transação

O valor cobrado será enviado diretamente para instituição financeira do estabelecimento que ofertar as opções de Saque e Troco por meio do Pix. O repasse integral ou parcial do valor irá depender de acordo com as normas de cada entidade financeira. 

Além disso, com limite de oito operações mensais, estão isentos das cobranças de tarifas para as novas modalidades do Pix: pessoas físicas (consumidores comuns) e Microempreendedores Individuais. 

Como irá funcionar a cobrança de tarifas pelas operações de Pix Saque e Pix Troco?

>> A oferta dos serviços serão opcionais para os comerciantes, não havendo encargos caso desejem não disponibilizar as modalidades do Pix;

>> Mesmo opcional, os estabelecimentos não poderão ofertar o serviços apenas para uma ou algumas entidades financeiras, em caso de disponibilização das operações, deverão aceitar transações com todos os bancos registrados e aptos a realizarem o Pix;

>> O banco do consumidor que deseja utilizar o Pix Saque ou o Pix Troco irá pagar entre R$ 0,25 e R$ 0,95 por cada transação feita por seus respectivos correntistas;

>> O valor será repassado para o banco do estabelecimento comercial que ofertar as modalidades de Saque e Troco do Pix;

>> O banco do comerciante e empresário que recebeu o valor da tarifa paga pelo banco do consumidor terá de firmar acordo com seus respectivos correntista para repasse total ou parcial do referido valor;

>> A cobrança e repasse das tarifas será feito mensalmente entre as instituições financeiras com relação ao mês imediatamente anterior

Regras adicionais

A decisão do Banco Central exige ainda a construção de um relatório detalhado sobre a movimentação financeira feita por meio das modalidades de Saque e Troco do Pix. Tal documento será de acesso restrito às instituições bancárias envolvidas nas operações e deve ser enviado pela entidade bancária que operacionaliza do solicitante da transação para os demais envolvidos até o oitavo dia útil de cada mês.

O pagamento das tarifas deverá ser feito até o décimo dia útil de cada mês, tendo como referências as transações efetuadas no mês imediatamente anterior. Caso a instituição financeira não realize tal pagamento, caberá ao Banco Central a implementação de multa de mora sobre 2% do valor total com juros mensal de 1%. 

A principal meta do Banco Central ao disponibilizar as novas tecnologias "é aumentar a capilaridade de pontos de retirada de recursos em espécie aos usuários finais do Pix, além de promover o aumento da eficiência nos serviços de saque por meio da redução de custos e de melhorias nas condições de oferta e de precificação", conforme declara o diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do Banco Central, João Manoel Pinho de Mello.

Para economia geral do País, a redução dos gastos com impressão de cédulas, além de dinamizar sistemas econômicos do interior do Brasil. Outro ponto positivo elencado pela instituição reguladora foi o aumento da segurança nos pontos comerciais e a redução dos gastos operacionais com menor fluxo de dinheiro em espécie em caixa.

O que é e como funciona o Pix Saque e o Pix Troco?

Com o recurso do "Pix Troco" o cliente poderá realizar compras em um estabelecimento, pagar com um Pix, e ao transferir um valor a mais para a empresa, receberá em cédulas o valor excedente. Além disso, caso pague com dinheiro em espécie, com o novo recurso, o cliente poderá escolher de receber o troco de suas compras por meio de um Pix. 

A opção de "Pix Saque" atuará em conjunto com a modalidade de troco e permitirá que, sem a necessidade de compra nos estabelecimento, o usuário possa fazer um Pix para a empresa, de modo que venha a receber o exato valor da transferência na forma de dinheiro em espécie.

Ambas as operações terão limite de R$ 500 durante o dia e de R$ 100 entre 20 horas e 6 horas, mas os ofertantes poderão trabalhar com limites menores, se desejarem. 

Próximas funções do Pix: ferramentas de agendamento, estorno e transação sem saldo

EM SETEMBRO:

Lançamento do serviço da ferramenta que permitirá agendamento no Pix. Assim, os usuários poderão agendar pagamento por meio do Pix, não correndo mais o risco de esquecer de realizar a operação.

EM NOVEMBRO:

Entra em operação o recurso de segurança que permitirá ao usuário solicitar o estorno de uma transferência realizada em caso de suspeita de fraude. O mecanismo contará com duas etapas de verificação: a primeira diz respeito a instituição financeira do próprio usuário, que deverá ser acionada assim que for percebido a possibilidade de fraude; ela então entrará em contato com o banco para o qual foi destinado o valor questionado que deverá bloquear a conta de destino do Pix. 

Assim, as entidades financeiras terão sete dias para investigar o ocorrido junto com os envolvidos e então decidir se retorna o valor do Pix para a conta do cliente ou se foi um registo falso de suspeita de fraude. 

AINDA EM 2021:

O Banco Central também está operacionalizando a possibilidade de lançamento, ainda de 2021, do "Pix Offline". O recurso ofertará um caminho para que o cliente possa pagar suas compras por meio de um Pix, ainda que não tenha acesso a internet naquele momento.

Com este recurso, o cliente irá gerar um QrCode a ser lido pelo aplicativo bancário usado pelo comerciante. Após a leitura, o cliente deverá digitar, no celular do vendedor, o código de confirmação previamente cadastrado, autorizando assim a transação.

EM 2022:

O principal lançamento do Pix para o próximo ano consiste em uma operação a crédito. Chamado de "Pix garantido", o recurso dará o direito ao usuário de realizar um Pix, ainda que não tenha saldo em conta. 

Antes da transferência ser feita utilizando este recurso, o destinatário do Pix deverá estabelecer um período de tempo, de no máximo 30 dias, para receber o valor referente aquela transferência. Após tal definição, o banco usado pelo cliente que está realizando o Pix irá cobrir o valor que o usuário deseja transferir, garantindo assim o pagamento ao comerciante.

O Banco Central pontua que nesta operação, cada instituição financeira definirá um limite de transferência do gênero para cada cliente e que após a utilizando de parte do valor destinado, o usuário deverá pagar ao banco, funcionando como uma espécie de transferência de crédito. 

Fonte: Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, com exclusividade ao O POVO


 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Operação Independência fiscaliza rodovias federais até amanhã

Geral
11:42 | Set. 06, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Casos de embriaguez ao volante e ultrapassagens proibidas e de excesso de velocidade estão na mira do Polícia Rodoviária Federal (PRF), que realiza até amanhã (7) a Operação Independência nas rodovias federais de todo o país. Além da fiscalização específica de motocicletas e das condições de conservação dos veículos, os agentes estão atentos ao uso correto do cinto de segurança, do capacete e dos dispositivos de retenção para crianças, bem como do uso de telefones celulares pelos condutores dos veículos.

Como durante feriados prolongados, como o da Independência,o fluxo de veículos aumenta significativamente nas estradas, a PRF fará reforço concentrado de policiamento em locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de criminalidade.

A Polícia Rodoviária Federal também alerta ainda sobre  pontos como o tempo de direção e o de descanso do motorista profissional. "Em virtude do tamanho e peso maiores dos veículos de carga, os acidentes que envolvem esses veículos geralmente têm maiores proporções e geram maior gravidade das lesões ou a morte dos envolvidos, o que faz com que haja uma maior preocupação com o estado de conservação destes veículos”, explica a PRF.

Os policiais rodoviários também intensificarão abordagens focadas nas informações do serviço de inteligência e de ferramentas de comunicação, para prender criminosos, recuperar veículos roubados e retirar de circulação armas ilegais, drogas e produtos contrabandeados.

Recomendações

Para garantir viagens seguras, a Polícia Rodoviária recomenda que os motoristas façam revisão do veículo antes de pegar a estrada. Pneus, inclusive o estepe, palhetas dos limpadores de para-brisa e itens de iluminação e sinalização devem estar em ordem.

Outra dica importante é planejar a viagem. Programar paradas em locais adequados para abastecimento, alimentação e descanso. O acostamento deve ser usado apenas para situações emergenciais. A PRF alerta ainda  para mistura perigosa e criminosa que é dirigir sob efeito de álcool. Atenção na rodovia e respeitar a sinalização e os limites de velocidade, também são quesitos indispensáveis.

Os motoristas precisam manter sempre os faróis ligados para que o veículo fique mais visível aos demais condutores e pedestres. O cinto de segurança é obrigatório para todos os ocupantes do veículo, e não apenas para os passageiros que viajam no banco da frente.

A cadeirinha é obrigatória, no caso de transporte de crianças. Para casos de emergência e necessidade de apoio da PRF, basta ligar para 191.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Suspeitos levam R$ 70 mil de agência bancária em Cedro e Polícia não constata arrombamento

FURTO
11:40 | Set. 06, 2021
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Uma agência do Banco do Brasil, a única da cidade do Cedro, a 387,3 da Capital, foi arrombada e os alarmes não dispararam na madrugada deste domingo, 5. Segundo o capitão Joseliano Oliveira, comandante da 2ª CIA do 10º Batalhão de Polícia Militar, em entrevista à Rádio CBN/Cariri, os criminosos levaram cerca de R$ 70 mil.

Até a manhã desta segunda-feira, 6, ninguém havia sido preso. Um Boletim de Ocorrência foi registrado na Delegacia Regional de Icó, no município vizinho. O caso será transferido para a Delegacia Municipal de Cedro, unidade que dará prosseguimento às investigações.

LEIA MAIS| Após furto de banco em Fortaleza, PMCE prende grupo criminoso atuante em vários estados

Ainda de acordo com o capitão, a composição da PM compareceu ao local na manhã de domingo, por volta das 6h30 e verificou que nada havia sido arrombado na agência. Quando um gerente abriu as pontas da agência, viu que o cofre havia sido arrombado.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que as Polícias Civil e Militar do Ceará realizam buscas para identificar e capturar os suspeitos envolvidos em um arrombamento da agência.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Vacinação em Fortaleza: veja lista de agendados para esta terça (07/09)

Coronavírus
11:35 | Set. 06, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo

A Prefeitura de Fortaleza divulgou novas listas com os agendamentos para esta terça-feira, 7. Na Capital, jovens nascidos até novembro de 2008 poderão receber a a primeira dose (D1) contra a Covid-19. Além disso, também será realizado o atendimento da segunda dose (D2), no qual serão nascidos a partir de janeiro de 1978 completamente imunizados. A Prefeitura de Fortaleza espera atender 11.990 agendados.

É possível conferir o próprio agendamento, individualmente, por meio da plataforma Vacine Já ou pelo site da Prefeitura de Fortaleza específico sobre Coronavírus. Todos os nomes dos vacinados também são divulgados pela Prefeitura por meio de listas em PDF no site oficial da gestão. 

>> Confira lista da população agendada (D1) para segunda (07/09)

>> Confira lista da população agendada (D2) para segunda (07/09)

Até sexta-feira, 3, 895.115 fortalezenses completaram o esquema vacinal contra a Covid-19, por meio da aplicação de duas doses ou com o imunizante de dose única, e garantiram uma maior proteção da doença. Com pelo menos uma das doses, o total de vacinados é de cerca de 1,8 milhões de pessoas. As informações foram divulgadas no Vacinômetro da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

LEIA TAMBÉM | O que fazer se perdi agendamento de primeira ou segunda dose em Fortaleza?

Repescagem da vacina contra a Covid-19: tira-dúvidas

O que levar para a vacinação

No ato da vacinação será necessário, obrigatoriamente, apresentar documento de identidade original com foto, Cartão Nacional de Saúde (CNS) ou CPF e comprovante de endereço no município de Fortaleza, pois serão contemplados apenas residentes da Capital.

Como saber se estou agendado? 

1) Para os fortalezenses, é possível consultar as listas diárias de vacinação publicadas no site Coronavírus Fortaleza e também conferir o cadastro pelo site Vacine Já (vacineja.sepog.fortaleza.ce.gov.br/);

2) No site Vacine Já, digite seu CPF, sua data de nascimento e o código solicitado. A seguir, clique em "Consultar". O sistema vai mostrar seus dados cadastrados e, se o agendamento estiver disponível, vai indicar seu horário e local de vacinação;



3) Quem não reside em Fortaleza deve lembrar que cada município possui uma logística própria de agendamento na vacinação da Covid-19 a partir dos dados do Saúde Digital. Por isso, é importante buscar os canais de comunicação da secretaria municipal de saúde da sua cidade e acompanhar como está o calendário de vacinação onde você mora. Confira no portal da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) os sites de cada prefeitura do Ceará.

Como fazer o cadastro no Saúde Digital? 

No Ceará, é preciso realizar o cadastro na plataforma Saúde Digital para a vacinação contra a Covid-19. O POVO explica como fazer o cadastro na plataforma.

1) Para se cadastrar, é preciso acessar o site Saúde Digital (vacinacaocovid.saude.ce.gov.br/) e clicar em "Ainda não tenho cadastro";


Cadastro de vacinação no Ceará contra Covid-19.
Cadastro de vacinação no Ceará contra Covid-19. (Foto: Reprodução/Site Saúde Digital)


2) Serão solicitadas informações básicas, como país de origem, CPF, nome completo, data de nascimento, nome da mãe, telefone para contato, sexo, raça/cor e informações profissionais. O fornecimento do Cartão Nacional de Saúde (CNS) é opcional;


Para se cadastrar, é necessário preencher os campos com dados pessoais.
Para se cadastrar, é necessário preencher os campos com dados pessoais. (Foto: Reprodução/ Saúde Digital)


3) A próxima fase pede dados de saúde para identificar se a pessoa faz parte de grupos prioritários. Também é questionado se você teve Covid-19 recentemente;


Na segunda etapa, são perguntadas informações sobre a classificação da pessoa em grupos prioritários.
Na segunda etapa, são perguntadas informações sobre a classificação da pessoa em grupos prioritários. (Foto: Reprodução/ Saúde Digital)


4) A última etapa do processo pede o endereço de residência da pessoa, que servirá de base para o agendamento no município de aplicação da vacina;


Na tela seguinte, é necessário fornecer dados sobre o endereço de residência.
Na tela seguinte, é necessário fornecer dados sobre o endereço de residência. (Foto: Reprodução/ Saúde Digital)


5) Após o preenchimento de todos os dados, será aberta uma página para a confirmação de todos os dados. Nela, a pessoa deve criar uma senha de acesso e informar um e-mail;

6) A Secretaria da Saúde enviará um link de confirmação do cadastro para o e-mail fornecido.

LEIA MAISPasso a passo: como se cadastrar para a vacinação contra a Covid-19 no Ceará

O que fazer se o e-mail de confirmação do cadastro não chegar?

Primeiro, confira todas as caixas do seu e-mail, como "spam" e "lixeira". Caso não encontre a mensagem, a Sesa disponibiliza o telefone gratuito 0800 275 1475 para questionamentos sobre o Cadastro Estadual de Vacinação. No site da Sesa e do Governo do Ceará, está disponível também o assistente virtual "Plantão Coronavírus".

Caso a dúvida seja relacionada à imunização em Fortaleza, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) disponibiliza o número 156.

Para quinta, temos 32.248 agendados para 2ª dose e 1.543 reagendados (nascidos de 18 de dezembro de 1981 a 31 de março de 1995) para 1ª dose.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Instituições financeiras elevam estimativa de inflação para 7,58%

Economia
11:32 | Set. 06, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerada a inflação oficial do país, subiu de 7,27% para 7,58%, neste ano. É a 22ª elevação consecutiva na projeção. A estimativa está no boletim Focus de hoje (6), pesquisa divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos.

Para 2022, a estimativa de inflação é de 3,98%. Para 2023 e 2024, as previsões são de 3,25% e 3%, respectivamente.

A projeção para 2021 está acima da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 3,75% para este ano, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é de 2,25% e o superior de 5,25%.

Em julho, a inflação subiu 0,96%, o maior resultado para o mês desde 2002, quando a alta ficou 1,19%. Com o resultado, o IPCA acumula alta de 4,76%, no ano, e 8,99%, nos últimos 12 meses.

Os dados de agosto devem ser divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na próxima semana, mas o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, registrou inflação de 0,89% no mês passado, a maior variação do IPCA-15 para um mês de agosto desde 2002 (1%).

Taxa de juros

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 5,25% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Para o mercado financeiro, a expectativa é de que a Selic encerre 2021 em 7,63% ao ano. Para o fim de 2022, a estimativa é de que a taxa básica suba para 7,75% ao ano. Tanto para 2023 como para 2024, a previsão é 6,5% ao ano.

Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, a finalidade é conter a demanda aquecida e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Desse modo, taxas mais altas podem dificultar a recuperação da economia.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é de que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

PIB e câmbio

As instituições financeiras consultadas pelo BC reduziram a projeção para o crescimento da economia brasileira este ano de 5,22% para 5,15%. Para 2022, a expectativa para Produto Interno Bruto (PIB) - a soma de todos os bens e serviços produzidos no país - é de crescimento de 1,93%. Em 2023 e 2024, o mercado financeiro projeta expansão do PIB em 2,35% e 2,5%, respectivamente.

A expectativa para a cotação do dólar subiu de R$ 5,15 para R$ 5,17 para o final deste ano. Para o fim de 2022, a previsão é que a moeda americana fique em R$ 5,20.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags