PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Coronavírus: Ministério recomenda cancelar ou adiar grandes eventos e cruzeiros turísticos

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, ressaltou medidas gerais para todas as unidades federadas no país, válidas a partir desta sexta

Izadora Paula
18:44 | 13/03/2020
Movimentação de pessoas no Aeroporto Internacional Pinto Martins se prevenindo do COVID-19 (Coronavírus) (Foto: JÚLIO CAESAR/O POVO)
Movimentação de pessoas no Aeroporto Internacional Pinto Martins se prevenindo do COVID-19 (Coronavírus) (Foto: JÚLIO CAESAR/O POVO)

Durante coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira, 13, o Ministério da Saúde divulgou os números atualizados de contaminações por coronavírus no País: subiu para 98 o número de casos confirmados. O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, ressaltou medidas gerais para todas as unidades federadas no país, válidas a partir desta sexta. Em destaque, o cancelamento ou adiamento de grandes eventos e adiamento de cruzeiros turísticos.

O anúncio surge depois da confirmação de que já foram confirmados casos de contaminação comunitária, quando o coronavírus não foi importado de outros países com grande concentração de casos. 

"Cada gestor estadual deve adaptar as recomendações a realidade local. O Brasil é muito grande e temos diferenças regionais muito profundas", acrescentou o secretário. Wanderson de Oliveira também recomendou que os gestores avaliem com a sua rede de serviço para ampliar e intensificar a etiqueta respiratória e reforçar as orientações individuais de prevenção.

Confira abaixo todas as medidas divulgadas para combater o coronavírus:

- Etiqueta respiratória: reforço das orientações individuais de prevenção;

- Isolamento de sintomático: domiciliar ou hospitalar dos casos suspeitos por até 14 dias;

- Triagem em serviço de saúde: recomendar que os pacientes com a forma leve da doença não procurem atendimento nas UPAs e serviços terciários e utilize a infraestrutura de suporte disponibilizada pelo Posto de Saúde que trabalhará com triagem rápida;

- Equipamento de Proteção Individual: recomendações de uso para doentes, contatos domiciliares e profissionais de saúde;

- Isolamento voluntário: sugerir ao viajante internacional que realize o isolamento voluntário por uma semana (sete dias), a partir da data de desembarque, orientando que procure o posto de saúde se apresentar febre E tosse OU dispneia. Caso apresente outros sintomas, ligue 136;

- Contato próximo: realizar o monitoramento dos contatos próximos e domiciliares;

- Notificação: divulgação ampliada das definições de caso atualizadas;

- Planejar a ampliação de equipes: estagiários, estudantes, aposentados, etc.

- Comunicação: realização de campanhas de mídia sobre etiqueta respiratória;

- Medicamentos de uso contínuo: estimular a prescrição com validade ampliada no período do outono-inverno, para reduzir o trânsito desnecessário nas unidades de saúde e farmácias;

- Eventos de massa (grandes eventos) governamentais, esportivos, artísticos, culturais, políticos, científicos, comerciais e religiosos e outros com concentração próxima de pessoas: os organizadores ou responsáveis devem cancelar ou adiar, se houver tempo hábil. Não sendo possível, recomenda-se que o evento ocorra sem público. Não sendo possível, devem cumprir os requisitos previstos na Portaria Nº 1.139, de 10 de junho de 2013;

- Cruzeiros turísticos: adiar a realização durante o período de ESPII e ESPIN;

- Serviços públicos e privados: seja disponibilizado locais para lavar as mãos com frequência; álcool em gel na concentração de 70%; toalhas de papel descartável; ampliação da frequência de limpeza de piso, corrimão, maçaneta e banheiros com álcool 70% ou solução de água sanitária;

- Óbito: em caso de morte confirmada por coronavírus, emissão rápida de atestado de óbito e velório sem concentração de pessoas.

O Covid-19 é causado pelo coronavírus Sars-Cov-2.

Por que se chama coronavírus?

O nome "corona" se deve à coroa de espinhos que o envolve. Esses espinhos estão envolvidos por uma camada de gordura - retirada das próprias células humanas. Ele entra nessa capa de gordura para invadir outras células. Sem esta fina capa de gordura, o coronavírus morre.

Como é a transmissão do coronavírus?

Os coronavírus são transmitidos por ar e por mucosas. O vírus sobrevive bastante tempo em gotículas de espirro e tosse. Para evitar contaminação por meio das gotículas, recomenda-se ficar a pelo menos um metro e meio de pessoas com tosse ou espirrando.

O vírus também está em gotículas aerossóis. Elas são tão minúsculas e finas que ficam suspensas no ar, e contaminam principalmente pessoas que estão em ambientes fechados com ar condicionado.

Veja as recomendações da OMS para prevenir o novo coronavírus:

Lave as mãos frequentemente

Lave as mãos regularmente com álcool em gel ou com água e sabão. O álcool e o sabão matam vírus que podem estar nas mãos.

Mantenha distância social

Mantenha ao menos um a dois metros de distância entre você e pessoas que estejam tossindo ou espirrando. O vírus do Covid-19 é transmitido por gotículas que estão nos corrimentos nasais e saliva. A distância entre pessoas com sintomas de gripe evita que as gotículas cheguem a você.

Evite ficar tocando os olhos, nariz e boca

As mãos tocam todos os tipos de superfície e podem pegar vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz e boca. De lá, o vírus pode entrar no organismo e adoecer você.

Cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar

Quando estiver rodeado de pessoas, cubra a boca com a dobra do cotovelo ao espirrar ou tossir. Também é possível usar lenços, que devem ser descartados prontamente depois do uso - dobre-os com a parte usada para dentro, a fim de evitar que o vírus se espalhe.

Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde

Se você está se sentindo mal, fique em casa. Caso tenha sintomas como febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde mais próximo. A partir da ligação, os agentes de saúde indicarão o que você deve fazer: se deve ficar em casa, se encaminharão um profissional, ou se você pode ir a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Quais os sintomas do novo coronavírus?

Os sinais do novo coronavírus se assemelham ao de uma gripe comum:

- Febre

- Tosse seca

- Cansaço

- Dificuldade para respirar em alguns casos

- Pode haver dores no corpo

- Congestão nasal

- Coriza

- Dor de garganta

- Há casos de diarreia

- Pode haver infecção do trato respiratório inferior, como nas pneumonias.

Há pessoas que não desenvolvem nenhum sintoma.

Período médio de incubação: cinco dias, com intervalos que chegam a 12 dias - período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

Acompanhe o noticiário sobre a pandemia:

Como prevenir o coronavírus

Quais são os sintomas do Covid-19, o novo coronavírus

Saiba como os idosos devem se proteger contra o coronavírus

Quais cuidados devem ser adotados nas escolas sobre o coronavírus

Quais as orientações para viagens de ônibus durante a pandemia de coronavírus

Qual a taxa de mortalidade do coronavírus?

Igrejas recomendam evitar contato em missas para prevenir coronavírus

OMS declara pandemia de novo coronavírus; entenda o que significa

Acontecimentos ligados à pandemia de coronavírus no mundo

Entenda a diferença entre Coronavírus, Covid-19 e Novo Coronavírus

Entenda a diferença entre quarentena e isolamento

Vacina e tratamento para o coronavírus estão próximos, diz OMS

Secretaria da Saúde cria canais de comunicação para informar sobre coronavírus

Novo coronavírus ameaça o esporte mundial e Jogos Olímpicos

ACOMPANHE MAIS NOTÍCIAS SOBRE O CORONAVÍRUS