PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Secretários e dirigentes da Cultura se manifestam sobre entrevista de Regina Duarte à CNN

Em entrevista, a atriz minimizou as mortes ocorridas durante o regime e não respondeu sobre medidas relacionadas à distribuição do Fundo Nacional da Cultura

Natália Coelho
08/05/2020 21:12:01
Fabiano Piúba, secretário da Cultura
Fabiano Piúba, secretário da Cultura (Foto: Gustavo Simão em 14/12/2018)

O Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura se manifestou em carta aberta sobre a entrevista dada pela secretária especial da Cultura, Regina Duarte, à emissora CNN nessa quinta-feira, 7. A carta tem dois pontos principais: o repúdio à forma como a secretária se refere ao período de ditadura militar e uma cobrança de respostas sobre a liberação do Fundo Nacional da Cultura. (Confira texto completo no site da Secult)

Leia também | Análise: Regina Duarte completa dois meses como secretária da cultura cercada de críticas

Em entrevista, a atriz minimizou as mortes ocorridas durante o regime, afirmando que sempre houve tortura no Brasil e em outros países, o que, segundo o secretário da Cultura do Ceará, Fabiano Piúba, foi um ato “inconcebível”. A menção pela secretária, segundo Fabiano, se relaciona com a questão cultural pois o uso da “memória” é uma forma de construção da cultura.

“Aumentamos o tom da crítica, porque a memória é formação cultural de um povo, a gente não poderia passar em branco. E nos estranha ela fazer a defesa ou achar que [a ditadura] não era nada grave, em um regime que houve tortura, que os artistas foram extremamente perseguidos, como também a liberdade da expressão artística. Nos estranha muito neste sentido, achar que a gente estava ‘desenterrando mortos”. A gente não pode dá margem à esse contexto de polarização. Se alguém tem a oportunidade para falar, deve reforçar a manifestação democrática, para que a gente não tenha mais movimentos como aquele”, ressalta o secretário. 

A postura da atriz também foi criticada por diversas personalidades do campo cultural, como Anitta, Duda Beat, Lulu Santos, Bruno Gagliasso e Maitê Proença.

Leia também | Personalidades da Cultura criticam postura de Regina Duarte em entrevista à CNN

Veja a entrevista:

Outro ponto da carta faz menção à necessidade de respostas por parte da Secretaria Especial da Cultura em relação ao repasse do Fundo Nacional da Cultura. Segundo Fabiano Piúba, o que se espera é que haja uma presença mais recorrente da secretária no acompanhamento dos projetos de leis que tramita no Congresso que se relacionam com a pauta da cultura.

Dentro às propostas, o secretário destaca o Projeto de Lei (PL) 1075, que faz menção à Lei nacional de Emergência Cultural - que beneficiará artistas e equipamentos culturais - à PL 1089 de autoria dos parlamentares cearenses José Guimarães (PT) e André Figueiredo (PDT), e que foi incorporada à PL 1075.

Leia também | Fórum Nacional manifesta apoio à criação de lei de emergência cultural

Segundo o secretário, as medidas realizadas pela Secretaria, das quais se destacam as instruções normativas que flexibilizaram as regras de projetos culturais financiados pelo Pronac e a ampliação do auxílio emergencial de R$ 600 para os trabalhadores do setor, foram “o mínimo do mínimo”.

“É uma questão processual administrativa importante, mas o que estamos perguntando são sobre as ações, investimentos. A secretaria deveria se envolver nos projetos de leis, deveria estar articulando para defender o projeto, para que o presidente não os vete. A secretaria deveria estar envolvida neste momento para atender às demandas dos trabalhadores da arte e da cultura, como também dos espaços artísticos e culturais”, ressalta o secretário, reiterando também a importância da arte e da cultura para um momento como esse.

As medidas propostas pela Secult até o momento se basearam a partir de uma carta entregue pelos trabalhadores da cultura à Secretaria. Entre ela, o edital DendiCasa - que selecionou 400 projetos em um investimento de R$ 1 milhão. Entretanto, o festival foi criticado por artistas cearenses, que questionaram os critérios utilizados para a seleção. Sobre essa questão, a Secretaria respondeu que a avaliação dos projetos foi “realizada nas condições que eram possíveis”.

Leia também | Artistas criticam resultado do I Edital Festival Cultura Dendicasa, da Secult

Ainda sobre a carta, Fabiano ressalta que o texto passou por todos os secretários estaduais e que não objetiva ser uma manifestação ideológica partidária, mas sim política institucional. “Nossa relação com o governo é uma relação institucional, de respeito mútuo”.

A relação da arte com a pandemia também foram temas abordados por diversos episódios do Podcast Vida&Arte

Listen to "#14 - Como a arte se apropriou de pestes e epidemias em diversos tempos históricos" on Spreaker.

Veja uma retrospectiva das medidas culturais realizadas devido à quarentena:

18/3 - Em meio à pandemia, artistas buscam formas de seguir com seus trabalhos

18/3 - Fórum Cearense de Teatro lança carta aberta às pastas de cultura sobre situação dos artistas em meio à pandemia de coronavírus

31/3 - No valor de R$ 1 milhão, Secult lança edital do Festival Cultura Dendicasa

31/3 - Artistas ressaltam importância do edital Festival Cultura DendiCasa, lançado nesta terça

1º/4 - Secult lança pesquisa para medir impacto da pandemia de coronavírus na economia da cultura

9/4 - Sindicato dos Médicos critica edital da Secult

16/4 - Secretaria da Cultura lança segunda fase do estudo sobre impacto da pandemia do coronavírus na economia da cultura cearense

21/4 - Devido à pandemia de Covid-19, Secult cancela calendário de festejos juninos no Ceará

25/4 - Artistas criticam resultado do I Edital Festival Cultura Dendicasa, da Secult

30/4 - Divulgado resultado do edital 1º Festival Cultura DendiCasa da Secult 

4/5 - Análise: Regina Duarte completa dois meses como secretária da cultura cercada de críticas

5/5 - Fórum Nacional manifesta apoio à criação de lei de emergência cultural

8/5 - Personalidades da Cultura criticam postura de Regina Duarte em entrevista à CNN