PUBLICIDADE
Noticia

Artistas ressaltam importância do edital Festival Cultura Dendicasa, lançado nesta terça

O edital da Secult, que busca diminuir os impactos do novo coronavírus no setor cultural, recebeu críticas e elogios por parte dos profissionais da área

31/03/2020 18:26:17
O edital busca auxiliar artistas durante o período de quarentena
O edital busca auxiliar artistas durante o período de quarentena (Foto: Divulgação)

O I Edital Cultura Dendicasa: Festival Arte de Casa para o Mundo, lançado nesta terça-feira, 31, pela Secretaria de Cultura do Estado (Secult), surge de forma a atenuar as consequências do novo coronavírus para a classe artística. Com investimento de R$ 1 milhão do Fundo Estadual de Cultura (FEC), o concurso foi elogiado por diversos artistas por mostrar preocupação com profissionais do setor.

“Muito importante e louvável essa atitude de lançar o edital, em resposta urgente a essa crise que a gente está passando na área da saúde, que afeta todos os setores. É uma resposta para dar continuidade à política pública para cultura”, afirma William Mendonça, diretor do Festival de Dança do Litoral Oeste. Para ele, é necessário que o Dendicasa seja feito de maneira democrática, com a valorização de diversas linguagens.

“Estamos todos preocupados de forma extremamente coerente e responsável com o momento que a gente está passando, não só no Brasil, mas no mundo. Que a gente possa, cada vez, mais fazer com que a nossa arte, com que a nossa cultura, seja um momento também de reflexão, de união e reinvenção”, deseja William. Esse período de novas criações é o que Ivina Passos, diretora do Festival Além da Rua, também espera.

Para ela, a proposta do Governo do Estado também é um estímulo para que os artistas criem outros formatos de produção e distribuição de conteúdo. “O streaming, que é um grande mercado da indústria de conteúdo, já faz isso há muito tempo. A gente precisa se apropriar dessa ferramenta para chegar no nosso público e construir o nosso público a partir desse grande canal”, opina.

Por meio de plataformas virtuais, até 400 conteúdos artísticos e culturais serão selecionados para compor a programação, que acontecerá entre maio e junho deste ano. O formato deve ser adaptado para digital e com classificação etária livre. Apenas pessoas físicas poderão participar do processo seletivo. Cada trabalho selecionado receberá investimento de R$ 2.500,00. As inscrições poderão ser realizadas de 31 de março a 10 de abril pelo site da Secult.

Emídio Sanderson em vídeo sobre edital
Emídio Sanderson em vídeo sobre edital (Foto: Reprodução)

Esse incentivo, porém, tem suas ressalvas. William Mendonça, por exemplo, espera que o processo jurídico seja menos burocrático. Outra preocupação é a de Emídio Sanderson, diretor do Festival Internacional de Teatro Infantil e da Mostra Internacional Infantil de Audiovisual.

Segundo ele, o mercado já estava passando por uma crise antes da pandemia. “No Ceará, temos editais que não são lançados há alguns anos, inúmeros projetos culturais, incluindo festivais, que não conseguem fazer uma boa captação de recursos por meio de leis de incentivo à cultura”, explica.

 

De acordo com o secretário da Cultura do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba, em live no Facebook, na sexta-feira, 27, o Governo está buscando ferramentas e meios para diminuir essa margem entre concursos públicos. “A gente está concentrado, nesse período, na quitação dos editais já executados. Uma segunda linha no que toca aos editais abertos é sobre os processos de inscrição e seleção cujos resultados estão previstos para abril, maio e junho: a Secult seguirá com suas tramitações e informará sobre o andamento aos proponentes considerando suas especificidades e calendários”, garante.

Saiba mais sobre o edital no site da Secretaria de Cultura do Estado.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >