PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Secretaria da Cultura lança segunda fase do estudo sobre impacto da pandemia do coronavírus na economia da cultura cearense

Etapa será dirigida a gestores de órgãos, instituições e equipamentos culturais

Gabriela Feitosa
12:31 | 16/04/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 09.04.2020: Especial Aniversario de Fortaleza - Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Foto: Thais Mesquita/O POVO) (Foto: Thais Mesquita)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 09.04.2020: Especial Aniversario de Fortaleza - Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Foto: Thais Mesquita/O POVO) (Foto: Thais Mesquita)

A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará lançou na última quarta-feira, 15, a segunda fase da estudo de impacto da pandemia de Covid-19 na economia da cultura cearense, dirigida a gestores de órgãos, instituições e equipamentos culturais.


Essa etapa tem como objetivo complementar os dados coletados junto aos fazedores de cultura independentes. Para o mapeamento desta etapa, devem participar gestores de equipamentos e espaços culturais do setor público e do setor privado que tiveram suas atividades impactadas pela pandemia de Covid-19.


“Nesta fase, o alcance das perguntas é mais extenso, o que nos permitirá acesso a dados que não poderíamos solicitar diretamente dos produtores independentes. Reforçamos, oportunamente, que as informações das duas etapas são complementares, motivo pelo qual optamos por deixar a primeira fase aberta para termos o máximo de informações possíveis”, ressaltou a coordenadora de Economia da Cultura da Secult, Laízi Fracalossi.

Os dois formulários permanecerão disponíveis para preenchimento até o dia 22 de abril de 2020. O resultado final deverá ser divulgado no fim do mês de abril.

Confira aqui o primeiro questionário 
Confira aqui o segundo questionário 


O estudo sobre o impacto da pandemia da Covid-19 na economia da cultura cearense tem por objetivo buscar dimensionar as consequências das medidas adotadas para enfrentamento do novo coronavírus no campo cultural e propor medidas para o setor com eficácia e precisão. Na primeira fase do estudo, foram levantados dados e informações com a aplicação de formulários online destinados a produtores culturais, artistas, técnicos e demais profissionais envolvidos com a arte e cultura no Estado.


Em linhas gerais, o mapeamento contempla na 1a Fase o setor privado com artistas, produtores, técnicos, empreendedores culturais, entre outros. Já na segunda será mais voltada ao setor público, para colher informações de gestores dos equipamentos culturais e de secretarias de cultura de municípios cearenses.


“É necessário ouvir os setores público e privado para fazer um ‘confrontamento’ de informações. Há dados que só conseguimos ouvindo cada um dos lados, e precisamos comparar todos os elementos. Este primeiro formulário do setor privado continuará disponível online por uma semana, até o dia 22 de abril. É importante que as pessoas participem. Quanto mais respostas tivermos, mais temos chances de termos um retrato fiel do impacto dessa pandemia no setor cultural para buscar soluções que atendam de forma mais fidedigna as demandas do setor”, destaca a coordenadora da Secult.