PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Secult lança pesquisa para medir impacto da pandemia de coronavírus na economia da cultura

Estudo está dividido em duas etapas: um questionário ao setor privado, já disponível no site e que inclui todos os trabalhadores do setor, e outro ao setor público, que deve ser lançado nesta sexta, 3

Natália Coelho
01/04/2020 17:53:50
Cineteatro São Luiz é um dos equipamentos fechados devido à pandemia de coronavírus
Cineteatro São Luiz é um dos equipamentos fechados devido à pandemia de coronavírus (Foto: DEÍSA GARCÊZ/Especial para O POVO)

A Secretaria da Cultura do Ceará (Secult) lançou nesta quarta-feira, 1º, a primeira parte de uma pesquisa que objetiva coletar informações do setor cultural para dimensionar os impactos da pandemia de coronavírus na economia da cultura no Estado. A proposta é que, a partir do conhecimento das consequências do decreto de isolamento social determinado pelo governador Camilo Santana, seja possível propor medidas com maior precisão.

O estudo, dividido em duas etapas, pretende coletar respostas tanto do setor privado quanto do setor público. O primeiro questionário, já disponível no site, inclui todos os trabalhadores diretos e indiretos do setor, como artistas, produtores, articuladores, técnicos, empreendedores culturais etc. Já o segundo será voltado para gestores de equipamentos culturais e secretarias da cultura de municípios cearenses, e deverá ser lançado nesta sexta-feira, 3. Cada questionário ficará aberto para respostas durante uma semana, após sua publicação.

Segundo a coordenadora de Economia da Cultura de Secult, Laízi Fracalossi, a pesquisa é uma forma de garantir precisão às decisões tomadas pela Secretaria. “Ele [o estudo] se mostra necessário porque precisamos de um retrato fiel da realidade, do volume financeiro envolvido, de quantas famílias estão sendo afetadas, mas também as cadeias indiretas... A ideia é aprimorar as decisões que estamos tomando, de forma urgente”, explica.

Segundo a coordenadora, os possíveis projetos futuros da Secretaria também serão validados pelo estudo. “Se tivermos dados fiéis da realidade, conseguiremos tomar decisões melhores que atendam às necessidades do setor”.

Laízi Fracalossi também reitera que os canais de comunicação da secretaria, entre e-mails e redes sociais, estão abertos para feedbacks. É possível encontrar o contato dos servidores em lista publicada no site da Secult.

O decreto de isolamento, prorrogado até o momento para o dia 5 de abril, anunciou o fechamento de todos os serviços não considerados “essenciais”, o que inclui equipamentos, teatros, institutos etc. No último dia 31, a Secult publicou um edital com o investimento de R$ 1 milhão do Fundo Estadual de Cultura (FEC) para financiar 400 projetos artísticos.

Leia também: Artistas ressaltam importância do edital Festival Cultura Dendicasa, lançado nesta terça