Participamos do

Avião de Marília Mendonça atingiu cabo de torre de alta tensão antes de cair

A aeronave estava com a documentação em dia. Uma investigação para analisar as causas do acidente será realizada pela Aeronáutica
22:20 | Nov. 05, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Segundo a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), o avião bimotor que transportava a cantora Marília Mendonça atingiu um cabo de uma torre de distribuição. De acordo com informações do portal G1, a construção seria de propriedade da própria Companhia. Com a queda do avião, a cantora e outras quatro pessoas faleceram na tarde desta sexta-feira, 5, em Caratinga, interior de Minas Gerais.

LEIA TAMBÉM | Opinião: Sem Marília, não dá

Conforme testemunhas e pilotos que sobrevoavam a região próximo ao momento do acidente, o avião teria "rasgado" fios de alta tensão ligados a uma torre próxima ao local. Até o momento, no entanto, não há confirmações sobre o motivo da queda. Em nota, a Força Aérea Brasileira (FAB) declarou que vai apurar as causas do acidente e que investigadores já foram enviados para o local. Uma perícia nos destroços do avião.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Morre Marília Mendonça: últimas notícias



O avião que transportava a cantora era um bimotor King Air da Beech Aircraft, fabricado em 1984. O voo partiu de Goiânia e caiu em uma cachoeira, a 2 quilômetros da pista onde faria o pouso. A aeronave tinha capacidade para 4,7 mil quilos e podia levar até 6 passageiros. Conforme a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião de Marília Mendonça estava com a documentação em dia e tinha autorização para fazer táxi aéreo.

 

Tenha acesso a reportagens especiais. Assine O POVO+ clicando aqui


 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags