PUBLICIDADE
Mais Esportes
NOTÍCIA

Guia Mundial 2019: comandado por Xavi, Al-Sadd quer utilizar o fator casa a seu favor

O campeão do Catar vai tentar pelo menos repetir o feito de outros times-anfitriões, que foram finalistas do torneio

09:25 | 11/12/2019
Ex-ídolo do Barcelona, Xavi comanda o Al-Sadd
Ex-ídolo do Barcelona, Xavi comanda o Al-Sadd (Foto: AFP)

Apesar de não ter sido campeão continental na atual temporada, o Al-Sadd é o representante do país-sede no Mundial de Clubes de 2019, pois é o atual campeão do Catar. O time de Doha trocou recentemente de treinador. Xavi, ex-jogador do Barcelona, que até a metade deste ano era jogador da equipe, se tornou o técnico de seus antigos companheiros.

A campanha que garantiu o Al-Sadd no torneio intercontinental foi histórica, muito por conta do grande número de gols. Em 22 partidas no Campeonato Catari 2018-2019, foram 100 gols marcados, uma média 4,55 gols por jogo, que rendeu o 14º título nacional para o Al-Sadd, o maior campeão do Catar. Duas Champions League da AFC, em 1988-1989 e em 2011, também estão no currículo.

O grande responsável pelo número de tentos foi o atacante argelino Baghdad Bounedjah, que fez 39 gols na edição 2018-2019. O meia-atacante catari Akram Afif, por outro lado, foi o líder em assistências, com 15. Bounedjah acumulou 13 passes para gol na temporada. Baghdad também foi artilheiro do Campeonato Catari 2016-2017, da Champions League da AFC em 2018 e do mundo em 2018. Ele também é o maior goleador da história do clube, com 124 gols marcados desde 2016.

O meio-campista Gabi, ex-Atletico de Madri, e o sul-coreano Woo-Young Jung são outros destaques da equipe. A estreia do Al-Sadd foi na quarta-feira, 11, às 14h30min, contra o Hienghène Sport, da Nova Caledônia, no estádio Jassim Bin Hamad, em Doha. Os catari, na prorrogação, venceram por 3 a 1 e enfrentará o Monterrey, do México, no sábado, 14, às 14h30min, no mesmo palco da estreia.

O time da casa buscará repetir o feito de Al-Ain (2018), Kashima Antlers (2016), Raja Casablanca (2013), Corinthians (2000) e Vasco (2000), que chegaram na final da Copa do Mundo de Clubes da FIFA como anfitriões, considerando o atual formato, existente desde 2000, que é disputado sem interrupções desde 2005.

Guia Mundial 2019: Liverpool busca seu primeiro título mundial no Catar

Guia Mundial 2019: Flamengo volta ao torneio depois de 38 anos buscando o bi

Guia Mundial 2019: campeão da África nos tribunais, Espérance joga competição pela terceira vez

Guia Mundial 2019: ex-equipe de Jorge Jesus, Al Hilal busca surpreender os favoritos

Guia Mundial 2019: Monterrey tentará representar o México na final pela primeira vez

Guia Mundial 2019: Hienghène Sport, o primeiro francês na disputa do título mundial