Participamos do

Ceará completa terceiro jogo seguido sem ser vazado na Série A e tenta ajustar pontaria

Alvinegro mantém defesa intacta nos jogos contra Santos-SP, Chapecoense-SC e Internacional-RS na Arena Castelão, mas peca em finalizações e anota apenas um gol no período
13:06 | Out. 07, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Repórter de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O empate em 0 a 0 com o Internacional-RS, na noite da última quarta-feira, 6, na Arena Castelão, pela 24ª rodada da Série A, foi um retrato do recorte recente do Ceará sob o comando de Tiago Nunes: a equipe de Porangabuçu chegou ao terceiro jogo seguido sem sofrer gols, mas balançou as redes apenas uma vez no período.

Depois da estreia do treinador com derrota para o Grêmio-RS, em Porto Alegre, no dia 12 de setembro, o Alvinegro realizou três partidas seguidas dentro de casa e não teve a meta vazada por Santos-SP, Chapecoense-SC ou Inter. Tanto o setor defensivo quanto a formação ofensiva tiveram mudanças nos jogos, mas não alteraram os números.

Diante do Peixe, os jovens Rick e Kelvyn surgiram como novidades no ataque, mas o Vovô não conseguiu marcar e 0 a 0 persistiu. Contra o Verdão do Oeste, o zagueiro Messias cumpriu suspensão automática e deu lugar a Gabriel Lacerda. O setor ofensivo teve as mesmas peças do compromisso anterior e o atacante Jael marcou o gol da vitória por 1 a 0, de pênalti.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Já no embate contra o Colorado, o goleiro Richard foi baixa por desconforto muscular e foi substituído por João Ricardo. Messias retornou à defesa, e o lateral-direito Igor estreou pelo Ceará. Na frente, Airton ganhou o posto de Rick e Cléber ganhou disputa com Jael, mas a pontaria voltou a falhar.

Na partida diante dos paulistas, o time de Tiago Nunes finalizou dez vezes (quatro na direção do gol) e viu o adversário disparar sete arremates (apenas uma na direção da meta). Contra a Chape, foram 24 chutes, sendo oito na direção correta, enquanto o adversário teve nove finalizações (somente uma no gol). Contra o Inter foram mais 16 arremates, sendo cinco na meta de Daniel, e nove disparos dos gaúchos, com apenas uma no gol.

Na atual edição do Brasileirão, ainda sob comando de Guto Ferreira, o Alvinegro já tinha ficado outros três jogos em sequência sem sofrer gols: os empates com RB Bragantino-SP e Fluminense-RJ, ambos fora de casa, e a vitória sobre o Juventude-RS, no Castelão. Na trinca, foram apenas dois gols anotados, no triunfo sobre o Alviverde.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags