Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Com gol de Jael, Ceará vence Chapecoense e encerra jejum na Série A

Na Arena Castelão, Vovô bate Verdão do Oeste por 1 a 0, em cobrança de pênalti do atacante, e volta a ganhar no Brasileirão após seis partidas
18:58 | Set. 25, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Repórter de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em duelo bastante movimentado e com muitas chances de gol, o Ceará venceu a Chapecoense-SC por 1 a 0, neste sábado, 25, na Arena Castelão, pela 22ª rodada da Série A e encerrou o jejum de triunfos na competição nacional após seis partidas - o primeiro resultado positivo sob comando do técnico Tiago Nunes.

O único gol do confronto foi marcado pelo atacante Jael, em cobrança de pênalti com categoria no início do segundo tempo. O tento também encerra a escassez de gols do Alvinegro, que não balançava as redes há três jogos. Os donos da casa ainda tiveram outras oportunidades, mas esbarraram em atuação inspirada do goleiro Keiller, do Verdão.

Com o resultado, a equipe de Porangabuçu chega a 28 pontos. O próximo compromisso será o confronto direto contra o Bahia, sábado, 2, na Fonte Nova, em Salvador, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O jogo

Satisfeito com o desempenho do Ceará no empate em 0 a 0 com o Santos-SP, no compromisso anterior, o técnico Tiago Nunes fez apenas uma mudança na equipe: sacou o zagueiro Messias, suspenso, e deu vez a Gabriel Lacerda. Os donos da casa tiveram boas oportunidades para mexer no placar no primeiro tempo, mas também tiveram que conter as investidas do adversário.

Em busca da vitória, o Alvinegro arriscou logo aos 37 segundos, em chute rasteiro de Vina da entrada da área defendido por Keiller. Aos três minutos, após cruzamento da intermediária, Gabriel Dias não conseguiu cortar, e Anselmon Ramon subiu livre na área para cabecear pro cima da meta.

O camisa 9 da Chape apareceu novamente dois minutos depois, quando Denner recebeu passe em profundidade no lado esquerdo e cruzou rasteiro para o centroavante, que bateu de primeira para defesa de Richard. O zagueiro Luiz Otávio ainda se esticou para salvar a bola quase em cima da linha e evitar o gol catarinense.

O Vovô respondeu com boa chance aos nove minutos: em cobrança de falta ensaiada, Jael fez levantamento para a área, Luiz Otávio escorou, e Kelvyn apareceu livre na pequena área para finalizar por cima do gol. Aos 21, Vina deu bom passe para Rick, que ajeitou de calcanhar, e Fernando Sobral bateu colocado da entrada da área, com perigo, à esquerda da meta visitante.

Com ritmo mais ameno na reta final da primeira etapa, Anselmo Ramon, pelo Verdão do Oeste, e Vina, pelo Ceará, experimentaram arremates sem perigo. O último lance de perigo da etapa inicial foi aos 36 minutos, quando o próprio Vina fez jogada pelo lado esquerdo e tocou em profundidade para Kelvyn, que recebeu livre na área, encheu o pé e viu Keiller fazer a defesa no mano a mano para mandar para escanteio.

O segundo tempo na Arena Castelão começou movimentado: logo no primeiro minuto, Mike recebeu bola no lado direito, cruzou, Bruno Silva não conseguiu cabecear, e Anselmo Ramon deu meia-bicicleta na área à esquerda da meta de Richard, com perigo.

Quatro minutos depois, após cobrança de escanteio, Gabriel Dias cabeceou na área da Chapecoense-SC, Jael furou a finalização, e Luiz Otávio caiu na área em disputa de bola. O árbitro potiguar Caio Max Augusto Vieira marcou pênalti, que foi cobrado e convertido pelo atacante Jael com cavadinha no canto direito.

O gol deixou o embate mais aberto, com os visitantes tentando igualar o placar, e os donos da casa buscando ampliar a vantagem. Aos 24, Cléber fez jogada pela direita e tocou para Vina, que recebeu livre, invadiu a área e bate forte cruzado para Keiller espalmar para escanteio. No minuto seguinte, após cruzamento para área, Luiz Otávio testou firme e viu o goleiro catarinense fazer nova defesa.

O zagueiro alvinegro apareceu novamente aos 27, mas em lance na defesa: após escanteio da Chape, o capitão tentou cabecear, a bola bateu nele e carimbou a própria trave, quase fazendo gol contra. O Vovô levou perigo outra vez aos 28, quando Vina achou Erick na área, o atacante se livrou na marcação, bateu forte cruzado e Keiller fez boa defesa.

O camisa 1 do Verdão do Oeste fez nova intervenção decisiva aos 36, quando Marlon finalizou de dentro da área após troca de passes e esbarrou no aqueiro. Com um homem a mais devido à expulsão de Jordan, o Ceará controlou as ações na reta final da partida e se manteve no campo de ataque até o apito final, que assegurou o triunfo mandante e o fim da sequência negativa.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags