Participamos do

Terceira equipe com menor média de passes na Série A, Ceará precisa de 17 toques para marcar gol

O Alvinegro vive um momento de transição no estilo de jogo e o técnico Tiago Nunes tenta aplicar conceitos mais ofensivos no Vovô
12:42 | Set. 29, 2021
Autor Horácio Neto
Foto do autor
Horácio Neto Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A chegada de Tiago Nunes em Porangabuçu foi uma busca da diretoria em mudar o modelo de jogo e procurar um futebol com maior controle da bola. Porém, o Ceará ainda carrega em seus números no Campeonato Brasileiro o estilo mais reativo do antigo treinador, Guto Ferreira, que comandou a equipe na maioria das partidas da competição.

De acordo com Footstats (site estatístico de futebol), o Vovô é o terceiro time com menor média de passes da primeira divisão, com 338,4. Os cearenses só ficam à frente de Chapecoense (322,55) e América-MG (324,41). Ainda assim, o Alvinegro se mostra efetivo e precisa de apenas 16,9 toques na bola para marcar um gol.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Nas últimas três partidas comandadas por Tiago, em duas – contra Grêmio e Chapecoense –, o Ceará ficou acima da sua média de passes e toques certos (88,3%) na Série A. Diante do Imortal, o Vovô conseguiu 455 toques na bola e a precisão de 90,8%. Já enfrentando a Chape realizou 376 passes e concluiu 89,4%.

Ainda visando um futebol mais ofensivo, na vitória contra o Índio Condá, por 1 a 0, foi a partida que o Ceará mais finalizou na Série A. Ainda de acordo com os números do Footstats, o Alvinegro arriscou 22 arremates. Foi também a maior quantidade de chutes no alvo do Vovô na competição, exigindo oito defesas de Keiller.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente