Participamos do

Presidente do Ceará manifesta indignação com o adiamento da partida contra o Bahia

Robinson de Castro não concordou com o adiamento da partida devido à proibição do Governo da Bahia do retorno do público ao estádio, manifestou a indignação no conselho técnico, mas não contou com o apoio de nenhuma equipe
18:10 | Set. 28, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A decisão positiva do conselho técnico da Série A para o retorno do público aos estádios já neste fim de semana, nos jogos da 23ª rodada, não agradou a todos os 19 presentes da reunião — o Flamengo não participou. O Ceará não gostou do adiamento da partida que disputaria contra o Bahia, sábado, 2, na Fonte Nova.

A decisão se deu pelo fato do Governo da Bahia vetar a presença de público nos estádios do Estado neste momento. Como o Esquadrão seria mandante do jogo e não abriu mão de jogar sem público, o conselho decidiu pelo adiamento do jogo.

Em conversa com o Esportes O POVO, o presidente do clube, Robinson de Castro, disse que ao final da reunião registrou a indignação com a decisão, mas não contou com o apoio de nenhum dos outros 18 clubes presentes para reverter a situação.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Mostrei minha indignação, mas não tive a solidariedade dos outros clubes, essa é a verdade. Depois ficam falando aí em (criar uma) liga. E isso pode se agravar ainda mais, se adiarem o jogo contra o Inter”, disse Robinson. Sobre a liga, o presidente do Vovô fez referência a uma tentativa de união dos clubes da Série A para gerir a competição, como acontece em vários países da Europa.

O dirigente também se referiu à possibilidade da partida da próxima quarta-feira, 6, contra o Internacional-RS — que está programada para receber público no Castelão —, também não ocorrer porque o atleta Edenílson, do Colorado, foi convocado pela Seleção Brasileira para a disputa de jogos das Eliminatórias da Copa de 2022. “Seria um absurdo com o Ceará”, qualifica Robinson.

Vale lembrar que o Ceará já tem um jogo atrasado, contra o Palmeiras, pela 19ª rodada. Com o adiamento do jogo contra o Bahia, serão duas partidas a cumprir posteriormente, o que vai apertar o calendário da reta final do Campeonato Brasileiro para o Vovô. 

A CBF não apontou nenhuma nova data para a direção do Alvinegro como possível ou provável para a realização do jogo contra o Bahia, tampouco confirmou se manterá ou fará o adiamento do jogo contra o Internacional. Para a partida de sábado, na Fonte Nova, por exemplo, o Ceará já tinha toda a logística montada (passagens e reservas em hotéis).

No conselho técnico, foi proposto ao Bahia a opção de, enquanto o governo baiano não liberar a volta de público, quem enfrentasse o Esquadrão como mandante também não receberia público, mas não houve consenso.

O próximo jogo do Bahia será contra o Palmeiras, provavelmente no dia 13 de outubro, e até lá o poder público deverá se manifestar novamente sobre o assunto. Ficou definido, no entanto, que se a proibição continuar, o Esquadrão jogará essa partida em casa sem torcida e depois haverá nova reunião com os clubes na CBF.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags