PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Ceará tem três mortes por coronavírus

A primeira vítima do Estado foi um homem de 72 anos, que morreu por insuficiência respiratória nesta manhã. Hipertenso e diabético, ele estava internado na UTI do Hospital São José

16:56 | 26/03/2020
Fortaleza, Ceará Brasil 12.03.2020 Coletiva sobre situação do corona virus no estado do Ceará na Secretaria de Saúde do Estado Na foto: Dr. Cabeto, Secretário de Saúde (Fco Fontenele/O POVO)
Fortaleza, Ceará Brasil 12.03.2020 Coletiva sobre situação do corona virus no estado do Ceará na Secretaria de Saúde do Estado Na foto: Dr. Cabeto, Secretário de Saúde (Fco Fontenele/O POVO) (Foto: FCO FONTENELE)

Atualizada às 18h30min

O Ceará tem três mortes por coronavírus até esta quinta-feira, 26. São três idosos: duas mulheres, 72 e 85 anos, e um homem, 72. A informação dos três óbitos foi passada por meio de boletim do Ministério da Saúde, no fim desta tarde. No mesmo momento, o titular da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), Dr. Cabeto, anunciava duas mortes por coronavírus no Estado. No início da noite, no entanto, a assessoria da Sesa corrigiu a informação e confirmou os três óbitos. 

A primeira vítima do Estado foi o homem, que morreu por insuficiência respiratória nesta manhã. Hipertenso e diabético, ele estava internado na UTI do Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ) há cinco dias.  As outras pacientes eram mulheres que apresentavam doenças crônicas. Ambas foram atendidas em hospitais particulares. A Sesa informa que ainda aguarda mais detalhes das unidades sobre os óbitos. Os três moravam em Fortaleza.

O número de casos confirmados no Ceará do novo coronavírus chegou a 235, conforme boletim do Ministério da Saúde, divulgado no fim da tarde desta quinta. Cabeto defendeu as medidas adotadas pelo Estado em prevenção ao vírus, afirmando que é importante manter-se firme neste momento, não voltando atrás e fazendo uso de bom senso.

"Aceitamos opiniões para que a gente faça um debate franco e aberto, sem paixões, sem colocar as coisas em ordem de prioridade errada. Não se trata aqui em colocar economia na frente da vida ou vice-versa. Se trata em tomar decisões adequadas para salvaguardar a população do Estado do Ceará".

Segundo o secretário, a proteção e quarentena somente dos grupos considerados de risco não seria suficiente para conter o avanço da doença, já que o vírus poderia ser "levado" até os idosos e pessoas por comorbidades pelas pessoas consideradas saudáveis que tenham contato com a doença durante a circulação nas ruas. "Esse momento inicial, que nós tomamos essa decisão aparentemente dura, ela tem sido eficiente. Nós temos acompanhado de forma científica e em breve vocês vão ter à disposição em nosso site".

O plano de contingência que está sendo posto em prática no Estado vem sendo desenvolvido desde janeiro, logo depois da documentação da crise na China, primeiro epicentro do covid-19. Com o início da transmissão comunitária, as medidas de isolamento precisam ser mais radicais, conforme Cabeto.

O médico esclareceu que o recurso financeiro dirigido ao Estado do Ceará pela União equivale a R$ 2 per capita, somando um total de R$ 18 milhões. "Por decisão do governador e da Secretaria de Saúde, nós optamos em doar esses R$ 18 milhões em Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os municípios do Ceará, entendendo que eles não tinham se preparado a tempo e que era necessário o nosso apoio".

 

 

Confira os casos da Covid-19 confirmados no Ceará por local de residência do paciente

(Até quarta)

Fortaleza 196

Aquiraz 6 

Sobral 4

Fortim 1 

Juazeiro do Norte 1 

Mauriti 1 

São Paulo 1

Uberlândia 1

Evolução por Estado:


 


Ouça o podcast:

 

Por que se chama coronavírus?

O nome "corona" se deve à coroa de espinhos que o envolve. Esses espinhos estão envolvidos por uma camada de gordura - retirada das próprias células humanas. Ele entra nessa capa de gordura para invadir outras células. Sem esta fina capa de gordura, o coronavírus morre.

Como é a transmissão do coronavírus?

Os coronavírus são transmitidos por ar e por mucosas. O vírus sobrevive bastante tempo em gotículas de espirro e tosse. Para evitar contaminação por meio das gotículas, recomenda-se ficar a pelo menos um metro e meio de pessoas com tosse ou espirrando.

O vírus também está em gotículas aerossóis. Elas são tão minúsculas e finas que ficam suspensas no ar, e contaminam principalmente pessoas que estão em ambientes fechados com ar condicionado.

Veja as recomendações da OMS para prevenir o novo coronavírus:

Lave as mãos frequentemente

Lave as mãos regularmente com álcool em gel ou com água e sabão. O álcool e o sabão matam vírus que podem estar nas mãos.

Mantenha distância social

Mantenha ao menos um a dois metros de distância entre você e pessoas que estejam tossindo ou espirrando. O vírus do Covid-19 é transmitido por gotículas que estão nos corrimentos nasais e saliva. A distância entre pessoas com sintomas de gripe evita que as gotículas cheguem a você.

Evite ficar tocando os olhos, nariz e boca

As mãos tocam todos os tipos de superfície e podem pegar vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz e boca. De lá, o vírus pode entrar no organismo e adoecer você.

Cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar

Quando estiver rodeado de pessoas, cubra a boca com a dobra do cotovelo ao espirrar ou tossir. Também é possível usar lenços, que devem ser descartados prontamente depois do uso - dobre-os com a parte usada para dentro, a fim de evitar que o vírus se espalhe.

Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde

Se você está se sentindo mal, fique em casa. Caso tenha sintomas como febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde mais próximo. A partir da ligação, os agentes de saúde indicarão o que você deve fazer: se deve ficar em casa, se encaminharão um profissional, ou se você pode ir a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Quais os sintomas do novo coronavírus?

Os sinais do novo coronavírus se assemelham ao de uma gripe comum:

- Febre

- Tosse seca

- Cansaço

- Dificuldade para respirar em alguns casos

- Pode haver dores no corpo

- Congestão nasal

- Coriza

- Dor de garganta

- Há casos de diarreia

- Pode haver infecção do trato respiratório inferior, como nas pneumonias.

Há pessoas que não desenvolvem nenhum sintoma.

Período médio de incubação: cinco dias, com intervalos que chegam a 12 dias - período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

Acompanhe o noticiário sobre a pandemia:

Como prevenir o coronavírus

Quais são os sintomas do Covid-19, o novo coronavírus

Saiba como os idosos devem se proteger contra o coronavírus

Quais cuidados devem ser adotados nas escolas sobre o coronavírus

Quais as orientações para viagens de ônibus durante a pandemia de coronavírus

Qual a taxa de mortalidade do coronavírus?

Igrejas recomendam evitar contato em missas para prevenir coronavírus

OMS declara pandemia de novo coronavírus; entenda o que significa

Acontecimentos ligados à pandemia de coronavírus no mundo

Entenda a diferença entre Coronavírus, Covid-19 e Novo Coronavírus

Entenda a diferença entre quarentena e isolamento

Vacina e tratamento para o coronavírus estão próximos, diz OMS

Secretaria da Saúde cria canais de comunicação para informar sobre coronavírus

Novo coronavírus ameaça o esporte mundial e Jogos Olímpicos

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >