PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Camilo requisita hospital desativado para atendimento de casos de coronavírus em Fortaleza

A unidade de saúde abrigará os 230 leitos de enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) anunciados como retaguarda para o tratamento de casos na Capital

Matheus Facundo
20:11 | 13/03/2020
Hospital Leonardo da Vinci, localizado no Centro, será usado como retaguarda no atendimento aos casos de coronavírus  (Foto: Divulgação/Clínica Boghos Boyadjian)
Hospital Leonardo da Vinci, localizado no Centro, será usado como retaguarda no atendimento aos casos de coronavírus (Foto: Divulgação/Clínica Boghos Boyadjian)

Portaria publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira, 13, requisita a cessão do Hospital Leonardo da Vinci, unidade particular de Fortaleza, para ser administrado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) e atuar como referência de tratamento de casos de coronavírus. Localizado no Centro da cidade, o hospital conta com cerca de 200 leitos.

A unidade de saúde abrigará os 230 leitos de enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) anunciados como retaguarda para o tratamento de casos suspeitos e eventuais confirmações do novo coronavírus (Covid-19) na Capital. O governador Camilo Santana (PT) e a Sesa anunciaram nessa quinta-feira, 12, R$ 45 milhões para expansão da rede hospitalar do Estado.

Conforme a portaria, o hospital está "equipado e em condições de funcionamento". Quando começar a funcionar, o Leonardo da Vinci poderá receber pacientes remanejados pela Sesa de outras unidades de atenção à saúde do Estado, caso necessário.

Outras unidades de saúde, sejam elas públicas ou privadas, podem ser requisitadas no futuro, "nos termos legais", para conseguir atender demandas decorrentes da infecção humana pelo coronavírus.

Por que se chama coronavírus?

O nome "corona" se deve à coroa de espinhos que o envolve. Esses espinhos estão envolvidos por uma camada de gordura - retirada das próprias células humanas. Ele entra nessa capa de gordura para invadir outras células. Sem esta fina capa de gordura, o coronavírus morre.

Como é a transmissão do coronavírus?

Os coronavírus são transmitidos por ar e por mucosas. O vírus sobrevive bastante tempo em gotículas de espirro e tosse. Para evitar contaminação por meio das gotículas, recomenda-se ficar a pelo menos um metro e meio de pessoas com tosse ou espirrando.

O vírus também está em gotículas aerossóis. Elas são tão minúsculas e finas que ficam suspensas no ar, e contaminam principalmente pessoas que estão em ambientes fechados com ar condicionado.

Veja as recomendações da OMS para prevenir o novo coronavírus:

Lave as mãos frequentemente

Lave as mãos regularmente com álcool em gel ou com água e sabão. O álcool e o sabão matam vírus que podem estar nas mãos.

Mantenha distância social

Mantenha ao menos um a dois metros de distância entre você e pessoas que estejam tossindo ou espirrando. O vírus do Covid-19 é transmitido por gotículas que estão nos corrimentos nasais e saliva. A distância entre pessoas com sintomas de gripe evita que as gotículas cheguem a você.

Evite ficar tocando os olhos, nariz e boca

As mãos tocam todos os tipos de superfície e podem pegar vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz e boca. De lá, o vírus pode entrar no organismo e adoecer você.

Cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar

Quando estiver rodeado de pessoas, cubra a boca com a dobra do cotovelo ao espirrar ou tossir. Também é possível usar lenços, que devem ser descartados prontamente depois do uso - dobre-os com a parte usada para dentro, a fim de evitar que o vírus se espalhe.

Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde

Se você está se sentindo mal, fique em casa. Caso tenha sintomas como febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde mais próximo. A partir da ligação, os agentes de saúde indicarão o que você deve fazer: se deve ficar em casa, se encaminharão um profissional, ou se você pode ir a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Quais os sintomas do novo coronavírus?

Os sinais do novo coronavírus se assemelham ao de uma gripe comum:

- Febre

- Tosse seca

- Cansaço

- Dificuldade para respirar em alguns casos

- Pode haver dores no corpo

- Congestão nasal

- Coriza

- Dor de garganta

- Há casos de diarreia

- Pode haver infecção do trato respiratório inferior, como nas pneumonias.

Há pessoas que não desenvolvem nenhum sintoma.

Período médio de incubação: cinco dias, com intervalos que chegam a 12 dias - período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

Acompanhe o noticiário sobre a pandemia:

Como prevenir o coronavírus

Quais são os sintomas do Covid-19, o novo coronavírus

Saiba como os idosos devem se proteger contra o coronavírus

Quais cuidados devem ser adotados nas escolas sobre o coronavírus

Quais as orientações para viagens de ônibus durante a pandemia de coronavírus

Qual a taxa de mortalidade do coronavírus?

Igrejas recomendam evitar contato em missas para prevenir coronavírus

OMS declara pandemia de novo coronavírus; entenda o que significa

Acontecimentos ligados à pandemia de coronavírus no mundo

Entenda a diferença entre Coronavírus, Covid-19 e Novo Coronavírus

Entenda a diferença entre quarentena e isolamento

Vacina e tratamento para o coronavírus estão próximos, diz OMS

Secretaria da Saúde cria canais de comunicação para informar sobre coronavírus

Novo coronavírus ameaça o esporte mundial e Jogos Olímpicos

ACOMPANHE MAIS NOTÍCIAS SOBRE O CORONAVÍRUS