Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Com investimento de R$ 67 milhões, pontos de internet de graça serão instalados a partir de outubro no Ceará

Informação foi divulgada pelo governador do Estado, Camilo Santana (PT), em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta quarta-feira, 15
12:38 | Set. 15, 2021
Autor Alan Magno
Foto do autor
Alan Magno Estagiário do O POVO Online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O programa Ceará Conectado, que prevê pontos de acesso gratuito à internet em espaços públicos de todas as cidades do Estado, implementará expansão de 60% na cobertura de fibra ótica, aumento de 2,6 mil km de cabos de internet. O investimento total previsto pelos cofres estaduais é de pouco mais de R$ 67 milhões, com previsão de entrega em março de 2022

A instalação dos pontos de acesso gratuito terá início em outubro deste ano, começando por cidades que já integram a faixa do Cinturão. Entre os municípios que já estão sendo alvos de estudos para implementação dos pontos de acesso gratuito estão: Maranguape, Pacajus, Horizonte, Acaraú, Chaval.

O detalhamento do programa foi feito em transmissão ao vivo nas redes sociais no fim da manhã desta quarta-feira, 15 de setembro. Conforme o governador do Estado, Camilo Santana, o projeto será implementado com caráter de urgência. Ele se comprometeu ainda a realizar monitoramento semanal do andamento das obras para garantir que o prazo de entrega seja concluído.

"Estamos fazendo toda articulação necessária para que esse projeto seja concluído de forma rápida. Já falamos com a Enel para iniciar a instalação dos postos necessários para instalação dos pontos de acesso", pontua o gestor. 

A Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice), responsável pelo Cinturão Digital, ficará encarregada de operacionalizar o novo programa. Em exclusiva ao O POVO, o presidente da Etice, Lassance de Castro pontua ainda a necessidade de investimento mensal de outros R$ 100 mil para manutenção da rede a ser instalada. 

Medida representa a consolidação de um novo hub de desenvolvimento no Estado, com foco em conectividade e infraestrutura de dados, que começou a ser construído com a instalação de Data Centers no Estado e complementa perspectivas de investimentos em outros hubs, como o aéreo, portuário, do comércio exterior, logístico e de energia renováveis.

"Faremos com que o Ceará seja o primeiro estado do Brasil a ter todos os seus municípios conectados com rede de banda larga de alta velocidade, pública e com gratuidade de Wi-Fi", completa o governador. 

O projeto é uma expansão do ideal de conectividade implementado por meio do Cinturão Digital, que garante a integração de todos os sistemas públicos do Estado. De acordo com Camilo, a meta é consolidar uma expansão do Cinturão, fazendo com que ele conecte no mínimo o dobro de entidades já integradas e a partir disso, permitir o acesso gratuito da população à internet em determinados espaços públicos de cada cidade.

Para além do impacto social, o presidente da Etice destaca que com a internet via fibra ótica e pontos de acesso a internet gratuito serão "imensuráveis as oportunidades que os municípios vão ter" diante da possibilidade de ampliação de negócios digitais e de melhorias na gestão pública por meio do apoio tecnológico viabilizado pela conectividade. 

"As pessoas, os empreendedores que fazem negócios naquela cidade não precisaram mais ficar restritos apenas aquele município, poderão fazer circular suas ideias por toda região e municípios vizinhos", complementa Lassance. Ele pontua ainda que todas as empresas que poderão atuar como parceiras na segmentação dos provedores de internet no interior do Estado estão sendo contatadas pela entidade.

O setor de saúde pública também será impulsionado pelo programa, conforme estima Camilo ao destacar que por meio do Ceará Conectado será promovido a integração de todos os sistemas de atendimento a saúde no Estado.

"Vamos permitir que os dados sobre vacinação, sobre todo atendimento feito no posto de saúde no interior do Estado esteja disponível em qualquer lugar por um único sistema", complementa o governador ao destacar que a ação é uma política estadual e será continuada mesmo após o término da gestão atual. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Pecém recebe ação de limpeza no próximo sábado, 18; saiba como participar

CEARÁ
06:12 | Set. 15, 2021
Autor Mirla Nobre
Foto do autor
Mirla Nobre Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em alusão ao Dia Nacional de Limpeza de Praia, comemorado no dia 20 de setembro, a Praia do Pecém, localizada no município de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), irá receber uma ação de limpeza no próximo sábado, 18. A iniciativa é uma realização da Área de Proteção Ambiental (APA) do Pecém e da Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Ceará (Sema), em parceria com o Festival Cultura Zen.

A mobilização está marcada para iniciar a partir das 8 horas. Devido à pandemia de Covid-19, grandes mobilizações e aglomerações de pessoas para os tradicionais mutirões de limpeza não poderão ser realizados. A ideia da edição é o conceito #EuCuidodoMeuQuadrado, adotado desde 2020 em virtude da pandemia.

Para a ação da limpeza da praia, a organização do evento explica que grupos voluntários de até cinco pessoas podem ser realizados. Para participar, basta estarem presentes na praia no dia e no horário agendado para a ação. Conforme a organização, é necessário respeitar todos os protocolos de segurança sanitária contra a Covid-19. Além disso, sugere-se que a distância percorrida pelos grupos não ultrapasse 2 km no total.

Festival Cultura Zen

O Festival Cultura Zen está previsto para acontecer nos dias 24 e 25 de setembro, no município de São Gonçalo do Amarante, no Ceará. O objetivo do evento é promover a cultura de paz e do bem viver, saúde, sustentabilidade e o protagonismo feminino.

A programação conta com atividades de contação de histórias, bate-papo com autores, aulas de yoga, apresentações musicais, palestras, oficinas artísticas e feirinha criativa, além de atrações, como Monja Coen, a Mestra Pajé Raimunda Tapeba e a escritora e cordelista doutora Paola Torres.

Serviço

Ação de Limpeza Praia do Pecém
Quando: 18 de setembro (sábado)
Onde: Praia do Pecém - São Gonçalo do Amarante
Horário: A partir das 8 horas
Informações: Instagram @yogam.vidasaudavel, @semaceara, @dunas.litoraloeste, @sigaesecpecem @limpabrasil

Mais notícias do Ceará

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Crise energética: após pressão, Petrobras vai voltar a fornecer gás natural ao Ceará em outubro

ECONOMIA
12:57 | Set. 14, 2021
Autor Beatriz Cavalcante
Foto do autor
Beatriz Cavalcante Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Desde março que o Ceará está sem o navio de regaseificação no Porto do Pecém que abastecia as térmicas do terminal de Gás Natural Liquefeito (GNL) para geração de energia. Estado já havia tido retorno negativo da Petrobras sobre a retomada da atividade, porém, o presidente da estatal, Joaquim Silva e Luna, disse nesta terça-feira, 14, que o reposicionamento da embarcação será feito em outubro.

"A Termofortaleza voltará em outubro com reposicionamento de navio", disse ele, ao vivo, em audiência na Câmara dos Deputados para esclarecer os preços altos dos combustíveis e a situação do acionamento das térmicas ante a crise energética que o País passa.

Até então, o navio regaseificador de gás natural tinha sido movido para a Bahia. O chefe da estatal disse que a movimentação foi feita para aumentar a produção nacional de gás, e que o retorno se dará depois de concluído o arrendamento do terminal baiano. O acordo para isto deve ser feito nesta quarta-feira, 15, afirmou.

O questionamento do fornecimento de gás natural liquefeito ao Ceará foi realizado pelo deputado Danilo Forte (PSDB-CE). O presidente da Petrobras acrescentou ainda que a estatal compensou a queda de entrega de gás para o Nordeste com diesel.

Conforme O POVO publicou em agosto deste ano, o Governo do Ceará já havia recebido um retorno negativo sobre o navio regaseificador Golar Winter, da Petrobras, ao pier 2 do Terminal de GNL no Porto do Pecém.

Sem o navio, o Ceará estava desabastecido de gás natural pela Petrobras, que atende especialmente as termelétricas do Estado e também as demandas dos vizinhos Rio Grande do Norte e Piauí. Quem confirmou a situação à época foi o titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará (Sedet), Maia Júnior.

Ainda em agosto, o secretário teve uma reunião com representantes da estatal e questionou sobre o retorno do navio ao Pecém, já que desde março ele zarpou sem que a estatal desse qualquer explicação mais aprofundada do porquê nem de quando seria o retorno.

A resposta, porém, havia sido negativa. Segundo Maia, a explicação que recebeu é que a Petrobras estaria seguindo ordens do Ministério de Minas e Energia, que resolveu suspender o abastecimento no Ceará para incrementar a produção de energia elétrica nas térmicas da Bahia para que elas produzissem energia a ser enviada ao Sudeste.

Maia reclamou, e pontua que isso obriga as empresas a buscarem outras alternativas de abastecimento agravando o risco de desabastecimento energético já que as térmicas são a reserva de emergência do Estado.

"Foi uma escolha (do Ministério de Minas e Energia) que nem foi comunicada ao Estado. O que eu vou dizer para esse investidor que investiu bilhões de dólares nessas termelétricas do Ceará?".

Maia acrescentou que, para o Nordeste, a posição ainda é confortável e não existe risco de desabastecimento: "(Não há risco) Graças aos avanços na produção de energias renováveis no Ceará e nos estados nordestinos - em meio à essa priorização de destinar energia ao Sudeste -, e se não fosse as energias renováveis, mais uma vez nosso Nordeste iria ficar a ver navios."

"Isso é uma insegurança! O que é que eu vou dizer aqui para a Mitsui, que comprou uma parte da empresa do Estado (Cegás) e em outros estados também. "Te vira"?. Porque a minha exigência como Estado é que você precisa garantir abastecimento de gás na indústria, residências. O que eu digo para os investidores que compraram automóveis a gás neste País se não tiver garantia de gás? O que eu digo para os investidores que operam termelétricas no Ceará? A Petrobras retira o seu navio de suprimento de gás do Porto do Pecém sem dizer nada ao Estado", afirmou.

Mas, pelo visto, após a pressão e sessão de debate na Câmara dos Deputados, a Petrobras retomará o fornecimento de gás no Ceará, que é menos poluente em relação ao acionamento das térmicas a carvão.

Antes, a Petrobras havia informado ao O POVO, em nota, que a "disponibilidade de dois navios regaseificadores na frota da Petrobras decorre do processo em curso de arrendamento do Terminal de Regaseificação da Bahia (TRBA), objeto do compromisso assumido pela Petrobras no âmbito do TCC celebrado com o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica)".

A companhia dizia ainda que, "conforme previsto no processo, em havendo um vencedor, é esperada a alocação de um novo navio regaseificador pela empresa arrendatária, e a Petrobras poderá deslocar o navio ora posicionado no TRBA de volta para o Terminal do Pecém (TRPECÉM), momento em que os três terminais de regaseificação estarão operacionais".

"Até que haja a assunção de posse do TRBA pela empresa arrendatária e considerando o atual patamar de despacho termelétrico, a manutenção dos navios regaseificadores no terminal da Baía de Guanabara (TRBGUA) e no TRBA assegura uma operação para o sistema com maior disponibilidade total de gás para o sistema brasileiro, o que, juntamente com a operação da UTE Termoceará a diesel (por ser uma usina bicombustível), já oferecida pela Petrobras, provê a máxima oferta total de geração de energia."

"A Petrobras fez com que os estados estruturassem empresas (no Ceará, a Cegás), a estatal concede às empresas operação e distribuição de gás natural e ontem (quinta-feira, 5 de agosto), uma semana após vender seus ativos nessas empresas estaduais tripartite à Cosan - logicamente ainda têm alguns carnavais para serem discutidos, pois há acordos de acionistas e estados e entes privados têm prioridade na aquisição das ações - a Petrobras anuncia ao País que não vai mais garantir gás natural às empresas distribuidoras que ela própria criou", reclamou Maia Júnior.

Solicitação da volta do navio ao Ceará

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) também já havia solicitado à Agência Nacional de Petróleo (ANP) esforços para que a Petrobras colocasse em operação novamente o Terminal GNL do Pecém, no Ceará, até o fim de setembro.

Inaugurado em 2008, o terminal com capacidade de transferir até 7 milhões de m³/dia de gás natural para o Gasoduto Guamaré-Pecém (Gasfor) está parado desde março deste ano.

Nas contas do Ministério de Minas e Energia (MME), a reativação do equipamento viabilizará a operação de importantes usinas no Nordeste e acrescentaria 570 MW de disponibilidade termelétrica ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

Essa produção viria do acionamento da Termofortaleza e Termoceará, no Ceará, e da usina Vale do Açu, no Rio Grande do Norte.

Dados do Operador Nacional do Sistema (ONS) mostram que as termelétricas cearenses movidas à gás natural - que tem um custo menor do que aquelas à diesel - acrescentaram ao sistema uma geração de 423 MWmed, em janeiro, e de 211 MWmed, em fevereiro.

O montante representou apenas 8,05% dos mais de 7,8 mil MWmed produzidos pelas termelétricas a gás no Brasil neste ano até o mês de junho.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Instalação de acesso gratuito a internet no Ceará começará por cidades do Cinturão Digital

ECONOMIA
12:48 | Set. 14, 2021
Autor Alan Magno
Foto do autor
Alan Magno Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Anunciado há um mês, o programa Ceará Conectado, cuja implementação foi sancionada em lei na última sexta-feira terá cronograma divulgado amanhã quarta-feira, 14 de setembro. O projeto prevê instalação de pontos de acesso a internet gratuito em todas as cidades do Estado. 

O detalhamento de como será feito a implementação, quais municípios serão beneficiados na primeira etapa de instalação e em quais locais das cidades beneficiadas serão disponibilizados os pontos de acesso gratuito será feito pelo governador do Estado, Camilo Santana (PT). 

"São duas etapas, primeiro, de forma imediata iremos disponibilizar um primeiro ponto de acesso gratuito nas 77 cidades que já fazem parte do cinturão digital, depois, o processo é expandir o cinturão para então levar o acesso", destaca Camilo. 

A informação foi divulgada pelo gestor estadual em transmissão ao vivo nas redes sociais na manhã desta terça-feira, 14 de setembro. Medida representa a consolidação de um novo hub de desenvolvimento no Estado, com foco em conectividade e infraestrutura de dados, que começou a ser construído com a instalação de Data Centers no Estado

O projeto representa uma expansão do ideal de conectividade implementado por meio do "Cinturão Digital", que garante a integração de todos os sistemas públicos do Estado. De acordo com Camilo, a meta é consolidar uma expansão do Cinturão, fazendo com que ele conecte no mínimo o dobro de entidades já integradas e a partir disso, permitir o acesso gratuito da população à internet em determinados espaços de cada cidade.

A Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice), responsável pelo Cinturão Digital, ficará encarregada de operacionalizar o novo programa. 

"Temos hoje no Ceará a maior rede pública de fibra ótica do Brasil, e somos o segundo lugar mais conectado do mundo, por meio dos cabos submarinos. A ideia é levar essa conexão para todos os 184 municípios cearenses", argumenta o governador.

Entre os municípios que já estão sendo alvos de estudos para implementação dos pontos de acesso gratuito estão: Maranguape, Pacajus, Horizonte, Acaraú, Chaval. O foco é permitir que todas os órgãos de gestão e administração públicos das cidades cearenses possuam internet gratuita, com fornecimento do Estado. 

"Essa rede poderá servir as prefeituras dos municípios, as escolas, aos órgãos municipais. A conectividade nas praças centrais do municípios", projeta Camilo ao mencionar que os locais exatos da instalação dos pontos de acessos serão decididos por meio de reuniões com cada prefeitura. 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Porto do Pecém bate a marca de 1.052 pás eólicas movimentadas com outros países

ECONOMIA
11:42 | Set. 14, 2021
Autor Beatriz Cavalcante
Foto do autor
Beatriz Cavalcante Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Complexo do Pecém divulgou a marca de 1.052 pás eólicas movimentadas no Porto em 2021, dentre exportações e importações. Os equipamentos variaram de 54 metros a 84 metros de comprimento.

Segundo o balanço da empresa, a maior parte é destinada à exportação, principalmente para portos dos Estados Unidos, Alemanha e Chile.

Já na importação as pás chegam principalmente da China, desembarcando no Pecém direto para serem instaladas em parques eólicos do Nordeste, em estados como Piauí, Rio Grande do Norte e Bahia. 

 

Embarque das pás eólicas no navio Quetzal Arrow rumo aos Estados Unidos
Embarque das pás eólicas no navio Quetzal Arrow rumo aos Estados Unidos (Foto: Divulgação)

Um exemplo de movimentação foi o do navio Quetzal Arrow, que carregou 30 pás eólicas e desatracou, no início desse mês, do terminal portuário do Pecém em direção ao Porto de Houston, nos Estados Unidos.

O Porto cearense tem como uma de suas especializações o fluxo destas chamadas cargas de projeto, como são as pás eólicas. Ou seja, todas as cargas cujas medidas, dimensões e peso são fora dos padrões para o embarque em contêineres convencionais.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Varejo farmacêutico nacional fatura R$ 66 bilhões em um ano e mira indústria de exportação

ECONOMIA
13:19 | Set. 13, 2021
Autor Alan Magno
Foto do autor
Alan Magno Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Entre agosto de 2020 e julho de 2021, o setor varejista farmacêutico no Brasil computou faturamento estimado em R$ 66,07 bilhões. Montante representa crescimento de 14,69% nos últimos 12 meses, conforme levantamento feito pela Fundação Instituto de Administração (FIA) da Universidade de São Paulo (USP) e divulgado nesta segunda-feira, 13, pela Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma).

Segmento computa 27.476 empregos diretos e outros 162.230 postos indiretos como colaboradores no primeiro semestre de 2021 e consolida crescimento acelerado em meio a fragilidade econômica gerada pela pandemia de Covid-19. Foram 2,81 bilhões de produtos farmacológicos comercializados em 910 milhões de operações nos últimos 12 meses. 

No evento, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga destaca o amplo potencial de crescimento do setor impulsionado pela maior demanda gerada pela pandemia de Covid-19, porém, frisa a necessidade de modernização no segmento

"É necessário que seja mantido os investimentos na área, principalmente com relação a perspectiva industrial do segmento, não apenas para o consumo e atendimento interno, mas também pensando em exportação farmacológica", destaca.

O segmento de saúde suplementar no País e a cadeia farmacológica nacional, desde a produção de medicamentos até o consumo pelos brasileiros, na visão do gestor federal de saúde representa um núcleo estratégico para o desenvolvimento do País. "Não são apenas as farmácias, temos indústrias da produção de matérias primas, de insumos, toda cadeia química, bioquímica, de atendimento", complementa. 

Queiroga frisa que a constituição de hubs de saúde devem ser estruturados em diversas regiões do País em médio e longo prazo pelo segmento ser "motor indiscutível da economia". Como impulsionadores deste cenário, o ministro pontua a perspectiva de reforma tributária específica para produção e comercialização de medicamentos, a digitalização da cadeia, com fortalecimento do comércio digital e uma maior demanda gerada pelas preocupações com a pandemia. 

Tendências de comércio para o setor

Outro fator associado ao crescimento do segmento farmacológico no País é a adesão de serviços de telemedicina. Scott Langdoc, líder global da Cadeia de Varejo da Amazon Web Services, pontua que para o setor varejista de farmácias no Brasil, a digitalização deve ser a chave para expansão. 

Entre as novas tendências que devem se consolidar nos modelos de negócios para a área estão: 

  • Dinamicidade na compra, com ampla adesão de serviços de atendimento automatizados
  • Investimento em marcas autorais
  • Atendimento personalizado e intimista com cada cliente
  • Monitoramento de dados e padrões de consumo para experiências individualizadas de compra
  • Ampliação intensa de vendas online, por site, redes sociais e plataformas de marketplace

"Os consumidores do setor estão apresentando uma demanda crescente por melhores e mais amplas experiências de consumo, seja com maior independência na compra, facilidade de pagamento, oferta de produtos direcionados para o perfil de cada cliente. Os dados terão papel central na expansão do segmento", pontua Scott. 

Investimentos centrados em experiências de consumo inovadoras, dinâmicas, independentes e com atendimento humanizado e individualizado serão os principais diferenciais entre as grandes redes do segmento. A oferta de produtos e serviços complementares e relacionados a venda de artigos farmacológico irá implementar uma reestruturação física nas farmácias existentes. 

O foco deverá ser o sentimento antes, durante e depois da compra de cada cliente. "Cada marca é diferente, mas definir claramente o conjunto completo de atividades e interações baseadas na tecnologia que podem impulsionar a fidelidade à marca, a frequência e o valor vitalício é uma prioridade crítica e diferenciador de mercado para varejistas de farmácias", reforça o especialista.

Scott detalha sete pontos cruciais de investimentos para as empresas do setor:

>> Personalização da experiência de compra associando valores a cada produto.

>> Execução otimizada de compra com pagamentos digitais e serviços automatizados.

>> Engajamento e consulta de sobre cada consumidor das redes, buscando novos serviços requeridos para melhorar a experiência do cliente.

>> Privacidade, agilidade e segurança nas formas de pagamento.

>> Oferta de entregas dinâmicas, em horários diversos e com consulta prévia ao consumidor devem ser implementadas retorno da empresa com agradecimento ao consumidor pela compra como estratégia de fidelização.

>> Ações de consulta sobre a experiência do cliente com o produto e serviço contratado para criação de banco de dados que guiem reformulações nas unidades de venda.

"Outra perspectiva de crescimento para o segmento é a adoção de métricas de sustentabilidade, de responsabilidade social e no uso de dados para otimizar e aumentar a eficiência dos varejos", complementa.

Ele reforça a necessidade de um monitoramento constante do comportamento dos clientes, especialmente dos motivos que os levam a não comprar algo na unidade como forma de construir um modelo de negócios adaptável a cada padrão de comportamento, seja por região ou por grupo especifico de consumidores. 

"Quanto mais fortalecido estiver o varejo, mais impulsionado será toda cadeia produtiva daquele segmento", complementa ao relacionar as perspectivas de reestruturação industrial da cadeia farmacológica no Brasil com o aumento do consumo dos produtos no País e em eventuais transações econômicas de exportação. 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags