PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Ceará firma contrato com multinacional e inicia implantação do Hub de Comércio Exterior no Pecém

O anúncio foi feito pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), por meio das redes sociais e destaca como primeira medida da Comexport, a instalação de um Centro de Importação

Alan Magno
14:30 | 01/07/2021
Governo do Ceará firma parceria com multinacional Comexport para início da construção de centro de importação, primeira obra do hub de comércio exterior do Pecém (Foto: Reprodução / Redes Sociais)
Governo do Ceará firma parceria com multinacional Comexport para início da construção de centro de importação, primeira obra do hub de comércio exterior do Pecém (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

O Complexo Industrial e Portuário do Pecém começará a receber as primeiras instalações do Hub de Comércio Exterior em breve. O primeiro passo para estruturação do conglomerado comercial foi registrado nesta quinta-feira, 1º de julho, com assinatura de termo de entendimento com a multinacional Comexport Trading LTDA

LEIA MAIS | Hub de Comércio Exterior deve impulsionar micro e pequenas empresas 

O anúncio foi feito pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), por meio das redes sociais e destaca como primeira medida da empresa a instalação de um Centro de Importação. Ação beneficiará "diretamente as empresas cearenses que não têm estrutura e capacidade para realizar essas operações internacionais", conforme destaca Camilo. 

O Hub de Comércio Exterior é o terceiro a ser consolidado no Pecém, se contar o hub logístico, com âncora na parceria com o Porto de Roterdã, e o hub de hidrogênio verde, cujas empresas principais já são duas: francesa Qair e a australiana Enegix Energy

LEIA TAMBÉM | Hub de Comércio Exterior no Ceará 

Conforme antecipou O POVO, os projetos já enumerados são diversos, mas miram principalmente em ser porta de entrada de itens importados no Brasil, especialmente para atender os mercados do Norte e do Nordeste e possibilitar uma maior competitividade de mercado para micro e pequenas empresas. O foco é possibilitar, não só para empresas cearenses, mas de todo Norte e Nordeste, uma porta de entrada mais acessível e próxima, reduzindo, inclusive, os custos de frete. 



A empresa é brasileira e possui uma capilaridade de 14 instalações em portos brasileiros e em quatro aeroportos do País. Além disso, a empresa se faz presente em outros cinco países, entre eles: Estados Unidos, Suíça, Polônia, Rússia e China. 

A presença da empresa intensificará ainda as operações técnicas do Porto do Pecém, conduzindo um aprimoramento e modernização mais acelerada da completo portuário. "Seguimos nossa luta para atrair novos investimentos e gerar mais empregos para os cearenses", completa Camilo ao afirmar que o Governo do Estado encontra-se "otimista para a realização deste importante projeto".