Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

"Enquanto você dormia dia 7": judô sem medalha, vitória no vôlei e queda de Djokovic

O POVO traz um resumo do que aconteceu entre a noite de quinta-feira, 29, e a madrugada de sexta, 30, enquanto você dormia
07:11 | Jul. 30, 2021 Autor - Lucas Mota Tipo Notícia

As Olimpíadas de Tóquio 2021 estão no dia 7. O Time Brasil enfrentou altos e baixos, com eliminações amargas no judô, BMX e canoagem, que impediram chances de medalhas, e resultados importantes no boxe, vôlei, handebol na vela. O POVO traz um resumo do que aconteceu entre a noite de quinta-feira, 29, e a madrugada de sexta, 30, enquanto você dormia.

+ Olimpíadas de Tóquio: confira calendário completo com dia e horário

O dia 7 contou com a estreia do atletismo na Olimpíada. O brasileiro Alison dos Santos, esperança de medalha na prova 400m com barreiras, avançou. No tênis, a estrela Novak Djokovic está na final.

Vitória de virada no vôlei
A seleção brasileira de vôlei de quadra masculina venceu os Estados Unidos de virada, por 3 a 1, e se recuperou da derrota para o Comitê Olímpico Russo. Com a vitória, o Brasil foi aos oito pontos, na segunda colocação do grupo B. A próxima partida da equipe é contra a França, na noite do sábado, às 23h05 .

Djoko fora da final
O sérvio Novak Djokovic foi derrotado pelo alemão Alexander Zverev por 2 sets a 1. O líder do ranking venceu o primeiro set com parcial de 6/1, mas perdeu os dois seguintes com atuação implacável do rival, número 4, por 6/3 e 6/1.

Brasileira favorita ao ouro no boxe estreia
A baiana Bia Ferreira, campeã mundial e líder do ranking internacional, estreou com vitória tranquila sobre Wu Shih-yi, de Taipé Chinês, no peso-leve. A brasileira é favorita à medalha de ouro na categoria.

Frustração no judô
Os judocas brasileiros Rafael "Baby" e Maria Suelen competiram nas categorias mais pesadas do judô e foram eliminados. Baby perdeu para a lenda francesa Teddy Riner, bicampeão olímpico e dez vezes campeão mundial, na repescagem. Já Maria Suelen foi derrotada nas quartas de final e disputaria a repescagem, mas se contundiu no confronto e precisou abandonar a competição.

Kahena e Martine na briga por medalha
A dupla de velejadoras brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze fechou a nona regata da vela categoria 49er em 11º lugar. Com a posição na corrida, última da modalidade nesta sexta-feira, 30, elas mantêm a terceira posição no ranking.

Alison dos Santos começa bem no atletismo
Alison dos Santos estreou na Olimpíadas de Tóquio 2020 na 2ª posição dos 400 metros com barreiras. Com o resultado, ele já se classificou para as semifinais da modalidade. Conhecido como "Piu", o brasileiro ficou atrás apenas de Abderrahman Samba, do Catar.

Pepê fora da final na canoagem
O canoísta brasileiro Pepê Gonçalves está fora da final na canoagem slalom da Olimpíada de Tóquio. O atleta foi o 11º a entrar no percurso e fez tempo pior que todos os concorrentes anteriores. Pelas regras da modalidade, apenas os dez melhores atletas avançam para a final.

Eliminação no BMX
A trajetória do brasileiro Renato Rezende nas Olimpíadas de Tóquio chegou ao fim. Ele competiu na segunda bateria da semifinal do ciclismo BMX e terminou na sétima colocação após três corridas. Somente os quatro melhores colocados das duas baterias avançaram à final.

Scheidt fica distante da medalha
O velejador Robert Scheidt está na final da vela categoria laser na Olimpíada de Tóquio. Com 16º lugar na última regata classificatória da modalidade, ele segue na sexta colocação geral. Um dos melhores atletas do Brasil em Olimpíadas, Scheidt tem poucas chances de medalha, no entanto. Matematicamente, o velejador não terá como conseguir o ouro, e precisa de resultados improváveis para subir ao pódio.

Chance de classificação no handebol
Brasil entrou em quadra pela quarta rodada da fase de grupos do handebol masculino nas Olimpíadas de Tóquio. Os brasileiros enfrentaram a Argentina e venceram por 25 a 23. Dessa forma, restando uma partida para disputar, o Brasil ainda tem possibilidade de classificação às quartas de final.

Keno é derrotado no boxe
O brasileiro Keno Marley Machado perdeu para o britânico Benjamin Whittaker nas quartas de final em Tóquio 2020. Com a derrota, ele deu adeus à disputa dos Jogos Olímpicos do Japão.

Brasileiro no hipismo CCE
O cavaleiro Marcelo Tosi, montando Genfly, foi o primeiro brasileiro no picadeiro na competição do hipismo Concurso Completo de Equitação (considerado um triatlo equestre reunindo as modalidades de adestramento, cross-country e salto) na Olimpíada de Tóquio (Japão).

Grael e Borges na vela
A dupla de velejadores brasileiros Marco Grael e Gabriel Borges ficou em sétimo lugar na nona regata da vela 49er na Olimpíada de Tóquio. Eles terminaram a corrida com 1min41s de diferença dos primeiros colocados, José Lima e José Costa, de Portugal.

Brasileira não avança no salto ornamental
Luana Lira ficou em 21º lugar na disputa do salto ornamental na Olimpíada de Tóquio. Com 244,35 pontos, ela não conseguiu se classificar entre as 18 primeiras colocações para seguir às semifinais da categoria.

Rúgbi de 7
O Brasil encerrou sua participação no rúgbi nas Olimpíadas de Tóquio com mais uma derrota, a terceira em três jogos. Dessa forma, a seleção feminina está eliminada do torneio. O revés da noite desta quinta-feira, 29, foi contra Fiji, por 41 a 5.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Olimpíada: Nos pênaltis, Brasil perde para Canadá no futebol feminino

tóquio 2020
2021-07-30 08:01:00 Autor Redação O POVO Tipo Notícia

Em um jogo duro que terminou nos pênaltis, a seleção brasileira feminina de futebol acabou perdendo para o Canadá e deu adeus às Olimpíadas de Tóquio 2020 sem medalha. O jogo, realizado nesta sexta-feira, 30, terminou em 0 a 0 no tempo normal, resultado que seguiu até a prorrogação. Nos pênaltis, o Canadá levou a melhor em 4 a 3. 

A goleira Bárbara chegou a pegar um pênalti, mas duas brasileiras não conseguiram converter a penalidade, dando adeus a Tóquio 2020 sem medalhas. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Bruno Fratus tem quarto melhor tempo nos 50m livre da natação e avança nas Olimpíadas

tóquio 2020
2021-07-30 07:44:00 Autor Júlia Duarte Tipo Notícia

O brasileiro Bruno Fratus estreou nesta sexta-feira, 30, na Olimpíada de Tóquio nos 50m livre. O nadador chegou em primeiro lugar de sua bateria com tempo de 21s67, garantindo o quarto melhor tempo geral. Com o resultado, ele avançou para próxima fase da busca pela medalha olímpica.

O estadunidense Caeleb Dressel fez o melhor tempo da fase classificatória, com tempo de 21s32. Caeleb Dressel já conquistou a medalha de ouro nos 100m livre, completando a prova com o tempo de 47.02, batendo o recorde olímpico que pertencia a Eamon Sullivan (47.05), da Austrália, estabelecido em Pequim 2008.

LEIA MAIS: Sucessor de Phelps, Caeleb Dressel é ouro nos 100m livre e quebra recorde olímpico

Além do estadunidense, as classificatórias dos 50m terminaram com o francês Florent Manaudou (21s65), em segundo, e o grego Kristian Gkolomec (21s66), em terceiro. Bruno, o quarto melhor tempo, voltará ao Centro Aquático ainda hoje, por volta das 23h (de Brasília), onde disputará as semifinais da modalidade.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Tênis: Djokovic perde de virada para alemão e fica de fora da final na Olimpíada

QUEDA DO NÚMERO 1
2021-07-30 06:59:00 Autor Lucas Mota Tipo Notícia

O sérvio Novak Djokovic foi derrotado pelo alemão Alexander Zverev por 2 sets a 1. O líder do ranking venceu o primeiro set com parcial de 6/1, mas perdeu os dois seguintes com atuação implacável do rival, número 5, por 6/3 e 6/1.

A derrota para o alemão frustra os planos de Djokovic pelo "True Golden Slam", que mirava vencer os cinco torneios mais importantes do tênis na temporada de 2021. O sérvio já havia triunfado em três dos cinco - Austrália Open, Roland Garros e Wimbledon. Faltavam para o objetivo do melhor tenista do mundo a medalha de ouro em Tóquio e US Open, em setembro.

Zverev faz história ao parar Djokovic, que vinha tendo temporada implacável contra os adversários na temporada de 2021. O alemão só havia batido o número 1 duas vezes em oito jogos até então. O último triunfo sobre o sérvio tinha sido em 2018, no ATP Finals.

O sérvio vai brigar mais uma vez na carreira pela medalha de bronze. Em Pequim-2008, ele subiu no terceiro lugar mais alto do pódio. Djoko nunca conquistou o ouro em Jogos Olímpicos. Na última edição, Rio-2016, o tenista foi eliminado pelo argentino Juan Del Potro.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ginasta Simone Biles afirma ter dificuldades "em todos os aparelhos"

ESTRELA DA GINÁSTICA ARTÍSTICA
2021-07-30 06:35:00 Autor O Povo Tipo Notícia

A superestrela da ginástica Simone Biles, que desistiu da final por equipes e não disputou o individual geral em Tóquio-2020 por problemas para administrar a pressão, afirmou nesta sexta-feira que tem dificuldades "literalmente em cada aparelho", o que aumenta as dúvidas sobre seu retorno.

Biles destacou "os demônios" em sua cabeça para explicar a desistência de duas provas, que pode ser ampliada às finais por aparelhos que começam no domingo.

+ Veja fotos da conquista inédita de Rebeca Andrade, prata na ginástica artística

Além das dificuldades psicológicas, Biles citou o que as ginastas chamam de "twisties", uma perda da consciência total do espaço, situação que às vezes se agrava com o estresse e que pode colocar as atletas em perigo.

Em um vídeo publicado no Instagram durante o treino de sexta-feira é possível observar a americana aterrissando de costas na área acolchoada ao final de seus movimentos. Ela escreveu que estava com problemas em "literalmente em todos os aparelhos, o que é muito ruim".

"Isso não estava acontecendo antes de deixar os Estados Unidos. Começou a acontecer de maneira aleatória após a classificação, na manhã seguinte", postou Biles.

Os problemas de referências no espaço ameaçam a participação de Biles nas finais do salto e das barras assimétricas no domingo, do solo na segunda-feira e da trave na terça-feira.

"Eu realmente não consigo compreender como fazer o movimento. Sentimento mais estranho e esquisito. É algo que honestamente petrifica tentar fazer um movimento, mas não ter sua mente e corpo em sincronia", acrescentou.

Para os que dizem que desisti, eu não desisti. Não desisti, minha mente e corpo simplesmente não estão em sincronia, como vocês podem ver aqui", disse, em referência ao vídeo.

"Não acredito que vocês compreendam como é perigoso em superfícies duras/competitivas, nem tenho que explicar porque coloco a saúde em primeiro lugar. A saúde física e a saúde mental", concluiu.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Keno Machado perde nas quartas de final no boxe e dá adeus a Tóquio 2020

Jogos olímpicos
2021-07-30 01:45:00 Autor Wanderson Trindade Tipo Notícia

O brasileiro Keno Marley Machado perdeu para o britânico Benjamin Whittaker nas quartas de final em Tóquio 2020. Com a derrota, ele deu adeus à disputa dos Jogos Olímpicos do Japão.

O duelo entre Keno e Benjamin foi bem equilibrado, mas os árbitros deram a vitória ao europeu. São cinco avaliadores, dos quais apenas dois deram vitória para o brasileiro.

 

Curiosidades das Olimpíadas

Olimpíadas de Tóquio: confira as últimas notícias

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags