PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

Ansioso por futuro treinador do Fortaleza, Pikachu valoriza retorno do Estadual

Polivalente, camisa 22 diz não ter preferência por atuar na lateral ou no ataque, aguarda novo comandante do Leão e aponta importância do Campeonato Cearense

18:19 | 30/04/2021
Meia Yago Pikachu em treino do Fortaleza no Centro de Excelência Alcides Santos, no Pici (Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)
Meia Yago Pikachu em treino do Fortaleza no Centro de Excelência Alcides Santos, no Pici (Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)

A expectativa desenfreada nas redes sociais em torno do novo técnico do Fortaleza também contagiou o elenco de jogadores. De acordo com o polivalente Yago Pikachu, que assegura não ter preferência por posição, os atletas estão ansiosos pelo futuro chefe e se preparam para o novo ciclo. Em paralelo, miram o reinício do Campeonato Cearense e almejam o tricampeonato.

No último domingo, 25, o Leão demitiu Enderson Moreira e iniciou a busca por outro comandante. Fernando Diniz foi sondado, mas as conversas não avançaram e o foco se voltou para dois nomes, de acordo com o presidente Marcelo Paz. O argentino Ariel Holan, ex-Santos-SP, desponta como favorito, mas ainda não há definição.

"Não só eu, mas todo mundo está ansioso para saber quem vai ser o nosso treinador. O Campeonato Brasileiro já está aqui na porta, praticamente um mês, então querendo ou não, o treinador que chegar vai ter esse período de conhecer os jogadores que estão aqui para colocar a filosofia de trabalho dele e a gente se adaptar o mais rápido possível. A gente está um pouquinho ansioso, mas sabe que não pode se precipitar. A direção está na tranquilidade, tem um tempo ainda para definir o melhor para o clube. Seja lá quem for, a gente tem que encarar como oportunidade para todos. Zera tudo, todo mundo vai mostrar o seu potencial e quem tiver melhor vai iniciar as partidas", analisou o camisa 22.

LEIA MAIS

+ Fortaleza já usou mais de 30 jogadores na temporada 2021, mas seis ainda aguardam oportunidade
+ Pleno do STJD mantém suspensão de 15 dias a dois dirigentes e dois funcionários do Fortaleza
+ Atual bicampeão, Fortaleza defende uma sequência de sete vitórias consecutivas no Cearense

A troca pode ser favorável para o paraense de 28 anos, que atua tanto na lateral direita quanto na ponta. O jogador não teve tantas oportunidades, mas foi decisivo na vitória por 1 a 0 sobre o Ypiranga-RS, pela segunda fase da Copa do Brasil, em que marcou o gol de falta de garantiu a classificação. Sem preferência por função em campo, Pikachu se coloca à disposição do próximo treinador.

"(risos) Já deixei muito claro. Em termos de posição, já faz anos que eu venho tendo essa pergunta de onde prefiro jogar, e eu deixei claro que costumo jogar na lateral direita e na ponta. Não tem diferença nenhuma, estou adaptado nessas duas posições, tranquilamente posso fazer. Cabe ao treinador escolher qual é a melhor posição para mim para o estilo de jogo que ele quer", afirmou.

Eliminado da Copa do Nordeste na semifinal, o Tricolor terá pela frente nos próximos 30 dias apenas o Estadual, que retorna neste fim de semana após mais de 40 dias de paralisação. O período até o início do Campeonato Brasileiro é considerado positivo pelo camisa 22, que destaca a obrigação de disputar a decisão do certame local e utilizar como preparação para a competição nacional.

"Claro que a gente queria estar disputando esses dois últimos jogos da final da Copa do Nordeste, mas, querendo ou não, iria retomar o campeonato e a gente ia ter esse período, de uma forma ou de outra, de Campeonato Cearense até o início do Brasileiro. Então, a gente tem que encarar da melhor maneira. De um tempo para cá, todos os campeonatos estaduais ficaram um pouquinho desvalorizados por conta dessas competições mais importantes, como a própria Copa do Nordeste, então são muitas competições, ainda mais com esse calendário que a gente está tendo nesses últimos dois anos. Mas já que a gente só tem essa competição até o início do Brasileiro, tem que encarar da melhor maneira. A gente sabe que nossa equipe tem obrigação de chegar na final, pela qualidade e estrutura que tem. Então tem que dar o melhor para ser campeão dessa competição, porque tem que entrar em todas as competições com o objetivo de levantar taça. Já que a gente está no Cearense, tem, sim, obrigação de chegar na final e conquistar o título", frisou Pikachu, que falou sobre a situação do Caucaia, adversário deste sábado, 1º, às 19 horas, no Castelão.

"Agora, com a retomada do campeonato, vai ser jogo em cima de jogo. Claro que a gente ficou sabendo que o nosso adversário reformulou praticamente todo o elenco, então está se preparando de uma forma diferente do que a nossa. A gente tem que fazer o nosso melhor, fazer a nossa parte. A gente que está em um time grande e representa milhares de torcedores, e o torcedor que sempre o resultado positivo e o melhor de cada jogador. A gente está preparado para isso, trabalhando durante a semana para dar o nosso máximo e vencer o nosso adversário", disse.