Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Novos passageiros identificados com variante Delta no Ceará têm entre 20 e 38 anos

Dos nove casos diagnosticados mais recentemente, apenas uma mulher, visitante de São Paulo, não mora no Ceará. Os demais residem em Fortaleza, Tauá, Choró, Sobral, Poranga, Irauçuba e Paraipaba
21:10 | Ago. 06, 2021
Autor - Gabriela Custódio
Foto do autor
- Gabriela Custódio Repórter Editoria de Cidades
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Ao todo, já foram identificados, no Ceará, 15 casos de Covid-19 causados pela variante Delta do Sars-Cov-2, coronavírus causador da doença. Desses, nove foram informados pelo governador Camilo Santana (PT) e pelo secretário da Saúde do Estado, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Cabeto, na tarde desta sexta-feira, 6. Os casos foram diagnosticado entre jovens, com idade entre 20 e 38 anos. A maioria deles, com exceção de uma mulher, visitante de São Paulo, reside no Ceará.

Os nove pacientes são casos importados de viajantes, e a maioria deles (seis) veio do Rio de Janeiro. Segundo informações da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), os outros três passageiros vieram de São Paulo, do Recife e do México, um de cada local. "Todos são considerados jovens: três mulheres, menores de 27 anos, e seis homens, com idades entre 20 e 38 anos. Apenas uma não mora no Ceará, é visitante de São Paulo. Os demais residem em Fortaleza, Tauá, Choró, Sobral, Poranga, Irauçuba e Paraipaba", informa a secretaria.

Em todos os 15 casos já confirmados, os passageiros tiveram sintomas leves ou estiveram assintomáticos. "A Sesa monitora todos e não recebeu notificação de agravamento do quadro de saúde", finaliza.

A chegada da variante Delta ao Ceará preocupa o Governo do Estado. Por isso, o decreto estadual de enfrentamento ao coronavírus foi prorrogado sem alteração nas atuais regras, interrompendo a reabertura das atividades. O Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia se reuniu nesta sexta-feira, 6 de agosto. O novo decreto entra em vigor na segunda-feira, 9 de agosto (09/08).

Os primeiros quatro casos da variante Delta detectados no Estado foram comunicados no dia 29 de julho. Nessa situação, eram três mulheres e um homem, com idades entre 22 e 26 anos, moradores de Fortaleza (dois), Caucaia e Itapipoca. Quatro dias depois, na última segunda-feira, dia 2, outros dois casos foram confirmados. Dessa vez, em uma viajante de 22 anos, moradora de Jaguaretama, e em um residente de Ipueiras, de 20 anos.

Na transmissão ao vivo por meio das redes sociais, na tarde desta sexta-feira, 6, Camilo Santana informou, ainda, que o Estado vai ingressar com ação judicial para tornar obrigatória a apresentação, antes do embarque no aeroporto do local de origem, de comprovante de vacinação com duas doses da vacina contra a Covid-19 ou de testagem negativa para a Covid-19, por meio de exame RT-PCR feito até 72 horas antes do voo.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Vacinômetro: 19,14% da população cearense está vacinada contra a Covid-19

CORONAVÍRUS
21:03 | Ago. 06, 2021
Autor Mirla Nobre
Foto do autor
Mirla Nobre Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará tem um total de 1.758.826 pessoas que completaram a imunização contra a Covid-19 (duas doses de AstraZeneca, CoronaVac, Pfizer ou dose única da Janssen). A quantidade equivale a 19,14%* da população, de um total de 9,1 milhões de pessoas que residem no Estado. Em relação à primeira dose (D1), 3,9 milhões de pessoas receberam a vacina, contabilizando 43,48% da população do Estado. Ceará aplicou mais de 5,7 milhões de doses da vacina contra a doença em seis meses da campanha de vacinação contra a doença.

As informações são da plataforma Vacinômetro, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), consolidadas às 17 horas dessa quinta-feira, 5. Já as estimativas da quantidade populacional são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A plataforma ainda mostra que, nas últimas 24 horas, 34 mil pessoas receberam a D1, 13 mil a D2 e 2 mil a dose única.

LEIA MAIS | Vacinas da Pfizer e da AstraZeneca neutralizam variante Delta após 2ª dose

+ Ceará tem 15 casos confirmados da variante Delta do coronavírus

No levantamento dos imunizantes que chegaram ao Ceará, por meio do Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, mais de seis milhões de vacinas foram entregues ao Estado e foram distribuídas aos 184 municípios. A população vem sendo contemplada com doses das vacinas CoronaVac/Instituto Butantan, AstraZeneca/Oxford, Pfizer/BioNTech e Janssen/Johnson&Johnson — esta última utiliza apenas uma dose de aplicação para imunização contra o vírus.  

O Ceará deve receber nesta sexta-feira, 6, mais 377.000 doses de vacinas contra a Covid-19. São 175.500 doses da Pfizer/BioNTech, 4.500 da Janssen/Johnson & Johnson e 91.500 da AstraZeneca/Oxford. Os voos com os imunizantes estão previstos para chegar em Fortaleza a partir das 21h50min. O anúncio do novo lote de vacinas foi realizado pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), por meio das redes sociais na manhã de hoje.

Confira os números da vacinação no Ceará

Total de doses aplicadas: 5.753.388
Total de D1 aplicadas: 3.994.562
Total de D2 aplicadas: 1.608.790
Total de doses únicas aplicadas: 150.036

LEIA TAMBÉM | Governadores do Nordeste suspendem compra da vacina russa Sputnik-V

Campanha de vacinação

Na campanha de vacinação contra a Covid-19 no Estado, todos os municípios cearenses já começaram a vacinar a população em geral. A nova etapa da campanha acontece de forma escalonada por ordem decrescente de idade, a partir dos 59 anos. Para receber a vacina, as pessoas devem estar devidamente cadastradas na plataforma Saúde Digital, da Sesa.

LEIA MAIS | Perdeu data da segunda dose da vacina contra Covid? Saiba onde ser imunizado

+ Passo a passo: como se cadastrar para a vacinação contra a Covid-19 no Ceará

Além do público em geral, as pessoas incluídas nos grupos prioritários das fases 1, 2, 3 e 4, do PNI, estão recebendo os imunizantes contra o coronavírus em paralelo. Dentre as categorias, estão: trabalhadores da saúde, idosos, indígenas, quilombolas, pessoas com comorbidades, grávidas, puérperas, pessoas portadoras de deficiência, moradores de rua, trabalhadores da educação, profissionais do transporte coletivo rodoviário, metroviário, aéreo, aquaviário, portuários entre outros.

Em Fortaleza, pessoas com 40 anos ou mais e que ainda não receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 poderão buscar qualquer centro de vacinação na Capital. Não há necessidade de agendamento prévio, mas as pessoas devem estar cadastradas no site Saúde Digital.

Veja os números de vacinados por grupo prioritário no Estado**

- Profissionais de Saúde (fase 1)

Dose 1 (D1): 259.426 (102%)
Dose 2 (D2): 223.801 (87%)
Dose Única (DU): 97

- Idosos institucionalizados (fase 1)

Dose 1 (D1): 2.198 (108%)
Dose 2 (D2): 2.169 (107%)
Dose Única: 0

- Indígenas (fase 1)

Dose 1 (D1): 19.469 (95%)
Dose 2 (D2): 19.191 (94%)

- Idosos > 75 anos (fase 1)

Dose 1 (D1): 375.332 (108,86%)
Dose 2 (D2): 360.308 (104,49%)
Dose Única: 105

- Deficientes institucionalizados (fase 1)

Dose 1 (D1): 559 (148,28%)
Dose 2 (D2): 534 (138%)
Dose Única: 0

- Idosos entre 70 e 74 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 238.894 (107,77%)
Dose 2 (D2): 217.835 (98,27%)
Dose Única (DU): 95

- Idosos entre 65 e 69 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 258.534 (98,36%)
Dose 2 (D2): 281.717 (93,76%)
Dose Única (DU): 95

- Idosos entre 60 e 64 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 334.555 (99%)
Dose 2 (D2): 275.435 (79%)
Dose Única: 538

- Povos e comunidades quilombolas (fase 2)

Dose 1 (D1): 14.965 (101%)
Dose 2 (D2): 13.001 (86%)
Dose Única: 0

- Trabalhadores da Força de Segurança, Salvamento e Forças Armadas (fase 2)

Dose 1 (D1): 32.653 (111%)
Dose 2 (D2): 9.416 (32%)
Dose Úncia: 59

- Gestantes, Puérperas e Comorbidades (fase 3)

Dose 1 (D1): 53.103 (92%)
Dose 2 (D2): 14.401 (24%)

- PCD e Comorbidades (Fase 3)

Dose 1 (D1): 418.246 (81%)
Dose 2 (D2): 123.934 (23%)
Dose Única: 699

- Trabalhadores da Educação (Fase 4)

Dose 1 (D1): 175.528 (98,22%)
Dose 2 (D2): 10.697 (6%)
Dose Única: 303

- Trabalhadores Portuários (Fase 4)

Dose 1 (D1): 2.975 (133%)
Dose 2 (D2): 45
Dose Única: 1

- Trabalhadores Transporte Aéreo (Fase 4)

Dose 1 (D1): 1.628 (96%)
Dose 2 (D2): 226
Dose Única: 4

*A Sesa destacou que os dados oscilam negativamente em relação aos dias anteriores por consequência de ajustes nas planilhas enviadas pelos municípios.

**As porcentagens da vacinação da população cearense são definidas com base em metas estabelecidas pela Secretaria Estadual da Saúde do Ceará (Sesa) para cada público prioritário. As taxas de aplicação correspondem às doses que já foram distribuídas. Mediante o envio de lotes de vacinas pelo Ministério da Saúde (MS), as doses dos imunizantes são distribuídas aos municípios proporcionais às estimativas populacionais de cada grupo prioritário (meta).259.285

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Fiocruz entrega mais 1 milhão de doses ao Ministério da Saúde

Saúde
20:44 | Ago. 06, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) entregou hoje (6) mais 1 milhão de doses da vacina AstraZeneca ao Ministério da Saúde. A entrega desta sexta-feira vai reforçar o Programa Nacional de Imunizações (PNI), sendo dividida por todas as unidades da federação.

Do total distribuído nesta sexta-feira, 87.250 doses serão liberadas diretamente para o estado do Rio de Janeiro, garantindo a continuidade do programa de vacinação local, que chegou a ser interrompido recentemente, por falta de vacinas.

Com esta remessa, a Fiocruz alcança a marca de 81,5 milhões de vacinas disponibilizadas ao PNI, sendo 77,5 milhões produzidas pela fundação e 4 milhões importadas prontas do Instituto Serum, da Índia.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará registra aumento de óbitos por Covid-19 em Sobral e no Cariri

BOLETIM
20:40 | Ago. 06, 2021
Autor Ana Rute Ramires
Foto do autor
Ana Rute Ramires Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Duas Regiões de Saúde do Ceará apresentaram aumento no número de óbitos por Covid-19 entre a Semana Epidemiológica 30 (25 a 31 de julho) e a 28 (11 a 17 de julho). Na última semana de julho, a região de Sobral teve nove óbitos (aumento de 125%) e o Cariri, 16 (aumento de 6,7%). Informações são de boletim epidemiológico publicado pela Secretaria da Saúde estadual (Sesa) nesta sexta-feira, 6. Todas as cinco Regiões de Saúde, por outro lado, apresentaram redução de casos da infecção.

Na Semana Epidemiológica 30, foram confirmados 1.644 novos casos e 46 óbitos em todo o Estado. O que representa redução de 28,6% no número de casos e 35,2% no de óbitos, em relação ao registrado na SE 28.

Veja situação em cada região:

Fortaleza: redução de 16,1% nos casos e 51,4% nos óbitos

Sobral: redução de 23,5% nos casos e aumento de 125% nos óbitos

Cariri: redução de 42,3% nos casos e aumento de 6,7% nos óbitos

Litoral Leste: redução de 50,4% nos casos e 100% nos óbitos

Sertão Central: redução de 34,7% nos casos e 57,1% nos óbitos

Apenas a Área Descentralizada de Saúde (ADS) de Baturité apresentou aumento no número de óbitos por Covid-19 na comparação entre as Semanas Epidemiológicas 26/27 (27 de junho a 10 de julho) e 28/29 (11 de julho e 24 de julho). O aumento de 33,3% corresponde a uma variação de três para quatro mortes. Todas as 22 áreas descentralizadas registraram redução de casos no período citado. 

A ADS de Baturité, localizada na Região de Saúde de Fortaleza, é formada pelo município homônimo, além de Aracoiaba, Aratuba, Capistrano, Guaramiranga, Itapiúna, Mulungu e Pacoti. Com relação aos casos, a área teve redução de 51,4% entre as duas quinzenas. Em 2021, foram registrados óbitos por Covid-19 em 184 (100%) municípios do Estado.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Rio distribui mais de 600 mil doses de vacinas contra a Covid-19

Saúde
20:00 | Ago. 06, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Secretaria de Estado da Saúde do Rio de Janeiro (SES) entrega hoje, 6, e amanhã, 7, 627.190 doses da vacina contra a Covid-19 aos 92 Municípios do Estado. Serão distribuídas 174 mil doses de Oxford/AstraZeneca para primeira aplicação e 135.440 para segunda aplicação. Já da Pfizer, serão 252.720 para primeira dose e 57.330 para segunda dose, além de 7,7 mil doses da Janssen, de aplicação única.

Os lotes dos imunizantes entregues pelo Ministério da Saúde (MS) estão  previstos para chegar na noite desta sexta-feira, na Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da secretaria, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

LEIA MAIS | Variante Delta: com casos importados, Ceará segue monitorando viajantes

A Cidade do Rio de Janeiro realiza a retirada do seu lote, agora à noite. Para as regiões Norte, Noroeste e Costa Verde, os imunizantes serão distribuídos por dois helicópteros. As aeronaves partem às 8h do Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar (GAM), em Niterói. Já para os demais municípios, a entrega será feita por vans e caminhões, com escolta da Polícia Militar, a partir das 7h.

De acordo com o secretário estadual da Saúde, Alexandre Chieppe, a cobertura vacinal em todo o Estado do Rio de Janeiro está avançando. “Hoje, temos 62% da população imunizada com a primeira dose contra a Covid-19 e 27% com a segunda aplicação ou dose única. É importante completar o ciclo vacinal para garantir a eficácia da vacina, principalmente pela circulação da variante delta no Rio de Janeiro”, avaliou.

A Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde vem reforçando a importância de responsáveis técnicos e gestores municipais organizarem suas ações de vacinação, respeitando a destinação das doses para a primeira ou segunda aplicação do esquema vacinal.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Covid-19: Brasil tem 561,7 mil mortes e 20,1 milhões de casos

Saúde
19:19 | Ago. 06, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Brasil chegou a 561.762 mortes por covid-19. Nas últimas 24 horas, foram registradas 1.056 novas mortes por conta da doença. Ontem, o total de óbitos estava em 560.706.

A soma de casos desde o início da pandemia alcançou 20.108.746. Entre ontem e hoje, foram confirmadas 42.159 novos casos de infecção. Ontem, o painel de dados do Ministério da Saúde trazia 20.066.587 casos acumulados.

Ainda há 678.382 casos em acompanhamento. O nome é dado para pessoas cuja condição de saúde é observada por equipes de saúde e que ainda podem evoluir para diferentes quadros, inclusive graves.

As informações foram divulgadas na noite desta sexta-feira (6), na atualização diária do Ministério da Saúde. O balanço sistematiza os registros levantados pelas secretarias estaduais de saúde sobre casos e mortes relacionados à covid-19.

O número de pessoas que se recuperaram da covid-19 chegou a 18.868.302.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras em razão da dificuldade de alimentação do sistema pelas secretarias estaduais. Já às terças-feiras os resultados tendem a ser maiores pela regularização dos registros acumulados durante o final de semana.

Boletim epidemiológico 06.08.2021
Boletim epidemiológico relativo ao dia 6 de agosto - Ministério da Saúde/divulgação

Estados

No topo do ranking de mortes por estado estão São Paulo (140.428), Rio de Janeiro (59.787), Minas Gerais (51.088), Paraná (35.649) e Rio Grande do Sul (33.533). Na parte de baixo da lista estão Acre (1.804), Roraima (1.886), Amapá (1.922), Tocantins (3.557) e Alagoas (5.879).

Vacinação

De acordo com o Ministério da Saúde, foram aplicadas 149,4 milhões de doses, sendo 105,2 milhões da primeira dose e 44,2 milhões de segunda dose ou dose única. Nas últimas 24 horas, o país aplicou 2,4 milhões de doses.

Até o momento, o governo já distribuiu aos estados 184,8 milhões de doses de imunizantes contra a covid-19.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags