Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Covid: Variante Delta é identificada em viajantes que chegaram a Fortaleza

Governo busca passageiros que estavam no mesmo voo
17:30 | Jul. 29, 2021 Autor - Redação O POVO Tipo Noticia

Quatro pacientes que chegaram ao Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, foram diagnosticados com a variante Delta do coronavírus. A variante, originária da Índia, é mais contagiosa. São três mulheres e um homem, com idades entre 22 e 26 anos, moradores de Fortaleza (dois), Caucaia e Itapipoca. Todos vieram do Rio de Janeiro, em três voos diferentes, entre os dias 19 e 21 de julho.

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) buscam os passageiros e tripulantes das três aeronaves vindas do Rio de Janeiro. Os voos foram:

– Voo GOL 2021 de 19/07/2021 – Rio de Janeiro Fortaleza

– Voo LATAM 3383 de 20/07/2021 – Rio de Janeiro Fortaleza

– Voo AZUL 4763 de 21/07/2021 – Rio de Janeiro Fortaleza

Todos os passageiros e tripulantes que estiveram em um desses voos são convocados a entrar imediatamente em contato com o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs/CE) pelo telefone (85) 98724 0455 (das 9 às 17 horas) ou comparecer para realização do exame RT-PCR no Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen), que está de posse da listas dos viajantes.

Todos que estiveram nos voos em que estavam os passageiros devem ficar em quarentena de 14 dias contados a partir da data de desembarque.

Passageiros diagnosticados

Quanto aos quatro diagnosticados, além de ficar em quarentena, farão novos exames para medir carga viral, potencial de transmissão e estudo de anticorpos.

No momento em que tiveram diagnóstico positivo pelo teste rápido, ainda no aeroporto, os quatro foram orientados a cumprir isolamento. Eles estão sendo monitorados Vigilância Epidemiológica do Estado e pelas respectivas secretarias municipais de Saúde.

Os testes foram feitos pela Rede Genômica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Ceará em parceria com o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

Ampliação

A Sesa também anunciou a ampliação das coletas por amostragem no Centro de Testagem para Viajantes do Aeroporto de Fortaleza de 5% para 20% dos passageiros de voos oriundos dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul. Além disso, as barreira sanitárias serão ampliadas para rodoviárias de Fortaleza e do Interior.

Além da variante Delta, outras mutações da cepa do coronavírus foram identificadas nas 17 amostras positivas para a Covid-19 coletadas no Aeroporto de Fortaleza e analisadas pela Fiocruz, como a Gama, encontrada inicialmente no Brasil, em Manaus. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Rio planeja reabertura em três etapas a partir de 2 de setembro

Geral
2021-07-29 17:08:16 Autor Agência Brasil Tipo Notícia

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou hoje (29) um plano de reabertura em três etapas que deve começar em 2 de setembro, quando a cidade espera ter 91% dos adultos vacinados com a primeira dose de alguma das vacinas contra a covid-19. As etapas seguintes da reabertura estão previstas para 17 de outubro e 15 de novembro, data em que a população deve ser liberada do distanciamento social e precisará usar máscara apenas no transporte público e em unidades de saúde.

Em 2 de setembro, a prefeitura prevê liberar eventos em locais abertos e permitir 50% de público em estádios e danceterias, desde que os frequentadores tenham recebido as duas doses. A reabertura será marcada por uma celebração de quatro dias em espaços abertos, inaugurando um calendário de um ano de eventos, batizado de Rio de novo, um ano de reencontro.

A principal condição para que essa liberação ocorra é a vacinação de 91% dos adultos com a primeira dose e 54% com a segunda dose. Esses percentuais representam 77% de toda a população vacinada com a primeira dose e 45% com o esquema vacinal completo.  

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, explicou que o plano depende da colaboração da população, que deve continuar respeitando as medidas de prevenção e buscando a vacinação até lá. 

"Isso tudo acontece se todos nós, como sociedade, tivermos a capacidade de nos mantermos coesos e respeitando regras mínimas que são as impostas no dia de hoje", disse o prefeito. "A peste não se foi, a pandemia não acabou, e o que estamos anunciando depende muito da atitude de cada um de nós".

Em 17 de outubro, a prefeitura planeja liberar 100% de público nos estádios e danceterias, exigindo esquema vacinal completo. Nessa data, a prefeitura espera que 79% dos cariocas (de todas as idades) tenham se vacinado com a primeira dose, e 65% com a segunda dose.

Já em 15 de novembro, quando 75% dos cariocas (de todas as idades) poderão ter recebido a segunda dose, a previsão é liberar a população do distanciamento social e do uso de máscaras, que serão obrigatórias apenas no transporte público e nas unidades de saúde.

Paes ressaltou que o plano permite que a população se organize para a reabertura e elogiou a adesão dos cariocas à vacinação, que hoje alcança 73% dos adultos com a primeira dose e 31% com a segunda dose. Segundo o prefeito, o município está preparado para dar passos atrás se for preciso.

O secretário municipal de saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, classificou o plano apresentado como "bastante conservador" e disse que, se for mantida a adesão à vacinação, a capital fluminense deve ser em novembro uma das capitais do mundo com maior cobertura vacinal.

Soranz comparou que o Rio de Janeiro vai ser mais conservador que países como Estados Unidos, Israel e Reino Unido, que iniciaram a reabertura com percentuais vacinais menores do que a cidade terá nas datas marcadas pelo plano. Além da adesão da população à vacina, ele explicou que o planejamento também depende do recebimento de doses para aplicação e da manutenção de um cenário epidemiológico favorável.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Bolsonaro diz que STF "cometeu crime" ao decidir sobre combate à pandemia

EMBATE
2021-07-29 15:19:02 Autor Vítor Magalhães Tipo Noticia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, nesta quinta-feira, 29, que o Supremo Tribunal Federal (STF) "cometeu crime” ao decidir que governadores e prefeitos teriam autonomia no combate à pandemia da Covid-19 no País. Fala foi uma resposta a vídeo publicado nas redes sociais da Suprema Corte no qual esta reforça que não tirou poderes do governo federal e, sim, decidiu que ele deveria atuar junto a estados e municípios para proteger a população da doença.

Bolsonaro disse que a publicação tratava-se de “fake news” e que o Supremo “cometeu crime ao dizer que prefeitos e governadores de forma indiscriminada poderiam simplesmente suprimir todo e qualquer direito previsto no inciso 5º da Constituição, inclusive o ir e vir”. “O Supremo decidiu que as medidas restritivas impostas por governadores e prefeitos não poderiam ser modificadas por mim", disse o presidente.

Em abril de 2020, o STF entendeu que Estados e municípios tinham autonomia para estabelecer as medidas necessárias, de acordo com os contextos locais, para conter o avanço do vírus. A decisão, de fato, não retirou a responsabilidade da União de agir.

Desde então, Bolsonaro vem reforçando o discurso de que não foi responsável pelo fechamento da economia e que chefes dos Executivos locais são responsáveis pela crise econômica com o aval do STF.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

OMC: disparidades na vacinação ameaçam recuperação do comércio global

INTERNACIONAL
2021-07-29 15:03:03 Autor Agência Estado Tipo Notícia
A Organização Mundial do Comércio (OMC) divulgou relatório, nesta quinta-feira, 29, em que alerta que as disparidades globais na distribuição de vacinas para o coronavírus ameaçam a recuperação completa do fluxo internacional de bens e serviços.
O documento destaca que, desde o início da pandemia, 384 medidas comerciais na área de bens foram implementadas por países integrantes da OMC, das quais 65% foram para facilitar o comércio global e 35% para restringi-lo. As restrições de exportações responderam por 84% dessas medidas.
A Organização acrescenta que 106 países adotaram ações de apoio à economia, como empréstimos e subsídios aos setores mais afetados pela crise.
A diretora-geral da OMC, Ngozi Okonjo-Iweala, ressaltou que o sistema de comércio global demonstrou resiliência durante a crise. "A OMC tem um papel central a desempenhar para garantir que as cadeias de abastecimento sejam mantidas abertas - o que é uma parte essencial do aumento da produção e distribuição de vacinas na escala necessária para acabar com a pandemia", disse.
Ngozi voltou a chamar atenção para o caráter desigual da retomada, com países pobres com dificuldades para imunizar a população. "Isso é especialmente verdadeiro para os países de baixa renda, onde pouco mais de 1% de suas populações receberam pelo menos uma dose e ainda estão lutando para obter doses suficientes para inocular mais do que uma pequena fração de suas populações", afirmou.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Em relatório anual ao Congresso, Fed destaca riscos econômicos relativos à covid

INTERNACIONAL
2021-07-29 14:43:34 Autor Agência Estado Tipo Notícia
O Federal Reserve (Fed, o banco central americano) divulgou, nesta quinta-feira, 29, relatório anual endereçado ao Congresso dos Estados Unidos referente a 2020. No documento, cujos dados mais atualizados são de fevereiro deste ano, a autoridade monetária avalia que a pandemia de coronavírus segue pesando sobre a maior economia do planeta.
"Embora estímulos fiscais e monetários sem precedentes e um relaxamento de rigorosas restrições de distanciamento social apoiaram uma recuperação rápida do mercado de trabalho dos EUA no verão passado no Hemisfério Norte, o ritmo de ganhos desacelerou e o emprego continua bem abaixo dos níveis pré-pandemia", destaca.
O Fed lembra ainda que, após o primeiro choque da covid-19, os preços de ativos financeiros despencaram, mas se recuperaram logo em seguida. "Em particular, os preços de ações, títulos corporativos e mercados imobiliários residenciais retornou ou ultrapassou os níveis pré-pandêmia, impulsionados em parte por notícias positivas relacionadas à vacina, estímulo fiscal adicional e dados econômicos melhores do que o esperado", pontua.
A instituição acrescenta que as vulnerabilidades relativas ao endividamento de famílias e empresas cresceram em 2020. Também ressalta que o sistema bancário se mostrou resiliente durante o ano passado, ajudado pelas reformas implementadas no período subsequente à crise financeira de 2008.
"Quando a pandemia intensificou-se em março, grandes colchões de capital permitiram que os bancos atendessem ao aumento substancial da demanda de empréstimos das empresas ao fornecer alívio de pagamento e outros tipos de tolerância para as famílias", explica.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Tóquio bate novo recorde de casos diários de covid em meio às Olimpíadas

INTERNACIONAL
2021-07-29 14:38:00 Autor Agência Estado Tipo Notícia

Em meio às Olimpíadas, a capital do Japão e sede dos Jogos, Tóquio, registrou pelo terceiro dia consecutivo um novo recorde de casos de covid-19 em um só dia desde o início da pandemia. Nesta quinta-feira, 29, foram 3.865 pessoas infectadas com o novo coronavírus em últimas 24 horas. Na quarta-feira, 28, foram 3.177 pessoas diagnosticadas com a doença.

"Nunca experimentamos um aumento nas infecções dessa magnitude", disse o chefe de gabinete do governo, Katsunobu Kato, conforme noticiou a Associated Press. Novos casos não dispararam apenas em Tóquio, mas em todo o país, observou ele.

O Japão manteve seus números de casos e mortes abaixo de muitos outros países, mas sua média de sete dias está subindo e é de 28 por 100 mil pessoas em todo o país e 88/100 mil em Tóquio, de acordo com o Ministério da Saúde.

Diante do aumento de casos no mundo, impulsionados pela disseminação da variante Delta, identificada pela primeira vez na Índia, a China montou estações para aumentar os testes de trabalhadores em portos chineses, depois de uma onda de casos. As 171 novas infecções da variante são modestas em comparação com a Índia e alguns outros países, mas as contaminações rastreadas até o Aeroporto Internacional de Nanjing se espalharam para pelo menos dez cidades.

Segundo a Associated Press, os primeiros casos ocorreram entre funcionários e pessoas que passaram pelo aeroporto de Nanjing, que atende 30 milhões de passageiros por ano. Autoridades citadas pela mídia chinesa dizem que os funcionários do aeroporto podem ter sido infectados pelo manuseio impróprio do lixo, mas não disseram como o vírus pode ter chegado lá.

No combate ao vírus, o executivo da AstraZeneca, Ruud Dobber, afirmou, à Reuters, que a empresa farmacêutica está explorando novas opções para o futuro de sua vacina contra a covid-19. Segundo o executivo, a companhia terá melhor previsão sobre as mudanças no final de 2021.

Enquanto isso, a fábrica da Emergent BioSolutions recebeu aval do departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) para retomar a produção da vacina da Janssen. "Estamos orgulhosos de retomar a produção de lotes de vacinas covid-19", disse Robert Kramer, presidente-executivo da Emergent, em comunicado.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags