PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Covid-19: Ceará chegará a 1.074 leitos de UTI até o fim de março

Em transmissão ao vivo, o governador Camilo Santana afirmou que os leitos estão sendo expandidos em todo o Estado e insistiu para que os cearenses mantenham o isolamento social

Leonardo Maia
19:29 | 22/02/2021
Hospital é referência para tratamento da Covid-19 no Ceará e deve chegar a 150 leitos até a próxima segunda-feira, 1º de março. (Foto: Aurelio Alves)
Hospital é referência para tratamento da Covid-19 no Ceará e deve chegar a 150 leitos até a próxima segunda-feira, 1º de março. (Foto: Aurelio Alves)

O Ceará terá 1.074 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) até o fim de março. Com o aumento do número de casos, a expansão da rede hospitalar segue em Fortaleza e em todas as regiões do Estado. Até a próxima segunda-feira, 1º de março, o Ceará deve contar com 811 leitos de UTI em funcionamento. As informações foram divulgadas em transmissão ao vivo pelo governador Camilo Santana (PT). A previsão inicial era que o número chegasse a 703 até o fim do mês.

Assista à íntegra da transmissão ao vivo realizada pelo governador Camilo Santana no fim da tarde desta segunda-feira, 22:

Nesta tarde, Santana esteve no Hospital Leonardo da Vinci para a vistoriar a construção de nova ala da unidade, que terá mais 20 UTIs e ficará pronta até a próxima sexta-feira, 26. O equipamento, considerado referência para o tratamento da Covid-19 no Estado, passará a ter 150 leitos. No fim do ano passado, esse número era de 35 leitos, de acordo com o governador. Há ainda o plano de implantar mais quarenta leitos em outro andar da unidade, mas não foi divulgada previsão para início da obra.

O secretário de Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, afirmou que a intenção do poder público é que os leitos sigam compondo a rede hospitalar do Estado, mesmo com o fim da pandemia do novo coronavírus. Os municípios de Canindé, Maracanaú, Quixadá e Crateús são alguns dos que estão contemplados na expansão e devem receber dez leitos cada um.

O governador considerou ainda a importância de manter o isolamento social, ainda que o número de leitos esteja sendo incrementado. “É fundamental a colaboração do isolamento social para que a gente possa reduzir a velocidade do aumento de casos não só em Fortaleza, mas em todo o Estado. Precisamos reduzir a circulação das pessoas, respeitar as orientações sanitárias, sair só o necessário, evitar aglomeração e fazer o uso da máscara”, ressaltou Camilo.

 

O chefe do Executivo estadual lembrou que um novo lote de vacinas deve chegar no Ceará até o fim desta semana, de acordo com o cronograma do Ministério da Saúde. Assim que a doses chegarem, a estimativa do Estado é que dentro de 48 horas sejam entregues em todos os municípios cearenses. A rota deve permanecer a mesma já executada, com a utilização de transporte aéreo e terrestre.

O agendamento de aplicação de doses da vacina está temporariamente interrompido em Fortaleza, pois os imunizantes estão acabando. Em live na última sexta-feira, a secretária da Saúde do Município, Ana Estela, explicou que as doses restantes serão destinadas à aplicação em domicílio, refazendo rotas que não foram concluídas ao longo da semana, além de atender às salas dos Cucas do Jangurussu e Mondubim.

11.008 cearenses morreram em decorrência da pandemia do novo coronavírus até esta segunda-feira, 22, de acordo com o IntegraSUS, plataforma da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa). No total, mais de 411 mil casos foram confirmados e 42,8 mil seguem em investigação. Um óbito foi confirmado nas últimas 24 horas.