PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Covid-19: Mortes aumentam 35,7% em uma semana no Ceará; casos diminuem

O número mais alarmante foi registrado na Região de Saúde de Fortaleza, com aumento de 136% do número de óbitos. O Cariri foi a única região do Estado que não registrou aumento nas mortes em decorrência da doença

Leonardo Maia
22:58 | 12/02/2021
Número de mortes segue crescendo e exige intensificação de ações preventivas. (Foto: Fabio Lima)
Número de mortes segue crescendo e exige intensificação de ações preventivas. (Foto: Fabio Lima)

Número de mortes por Covid-19 aumentou 35,7% no Ceará na quinta semana epidemiológica de 2021, entre os dias 31 de janeiro e 6 de fevereiro. Foram 76 óbitos registrados e 4.469 casos confirmados — índice 5% inferior em relação à semana anterior. Os dados foram divulgados em boletim pela Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa) nesta sexta-feira, 12.

A Região de Saúde de Fortaleza — que inclui a Capital, Aquiraz, Eusébio e Itaitinga — dispara como o cenário mais preocupante do Estado. O número de mortes cresceu 136% no período analisado, passando de 22 para 56 óbitos. Em todo o Estado, apenas o Cariri não registrou aumento, mantendo a taxa de sete mortes em decorrência da doença e registrando a maior redução do número de casos, de quase 40%.

>> Leia o boletim na íntegra, com detalhamento do perfil epidemiológico das vítimas em cada região do Estado 

>> Desde o começo da pandemia, Fortaleza teve 95 mil casos confirmados de Covid-19 e 4.513 mortes

Em 2021, foram registradas mortes por Covid-19 em metade dos municípios do Estado. Apenas uma em cada quatro vítimas tinha menos de 60 anos e 74% tinham doenças crônicas pré-existentes. Desde fevereiro de 2020 até o dia 6 deste mês, a mortalidade da doença é de 117,8 por 100 mil habitantes.

Ampliação

Com o número crescente de óbitos, as autoridades públicas seguem ampliando os leitos disponíveis para tratamento da doença. Nesta sexta-feira, o governador Camilo Santana (PT) anunciou em transmissão ao vivo que mais 212 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para tratamento de Covid-19 serão implantados até o final do mês de fevereiro.

Como reforço para a rede assistencial, profissionais que estão no fim de formação em programas de residência da Escola de Saúde Pública (ESP) foram convocados pela Sesa para atuar na linha de frente do novo coronavírus. Ainda não foi definido quantos residentes serão alocados para essa função.

 

10.741 cearenses morreram em decorrência da pandemia do novo coronavírus, de acordo com dados do IntegraSUS, plataforma da Sesa, consolidados às 19 horas dessa quinta-feira, 11. O número de casos confirmados supera os 390 mil e seis mortes foram confirmadas nas últimas 24 horas. A ocupação de UTIs no Estado é de 89%, índice considerado como risco alto pela pasta estadual de saúde. Até a hora da publicação desta matéria, o IntegraSUS ainda não havia sido atualizado nesta sexta.