PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Profissionais da saúde são convocados com urgência para atuar em hospitais do Ceará

Convocação foi formalizada nesta semana e visa ampliar a linha de frente de combate a Covid-19 nas instituições de saúde do Estado

Gabriela Almeida
17:10 | 12/02/2021
Aumento de casos da doença fez com que ocupação de leitos disparasse, resultando na necessidade de contratação de novos profissionais (Foto: Aurelio Alves)
Aumento de casos da doença fez com que ocupação de leitos disparasse, resultando na necessidade de contratação de novos profissionais (Foto: Aurelio Alves)

A Secretária da Saúde do Ceará (Sesa) convocou, em caráter de urgência, profissionais dos programas de residência da Escola de Saúde Pública (ESP) que estão em fim de formação para atuarem em unidades médicas do Estado. Convocação foi formalizada nesta semana e visa ampliar a linha de frente de combate a Covid-19 nas instituições de saúde, mediante cenário alarmante de aumento dos casos da doença e do consequente disparo do índice de ocupação dos leitos

O POVO teve acesso ao documento encaminhado para divulgar demanda, onde foi solicitado que a ESP disponibilizasse a "carga horária de profissionais da saúde". Na ocasião, foi pedido retorno com "urgência", destacando que chamado é consequência da ampliação de leitos de enfermarias e de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) das unidades de saúde do Estado.

| LEIA MAIS |

Covid-19 deixa disfunções cognitivas em 80% dos pacientes, diz estudo

Mais de 60 mil idosos esperam vacina em Fortaleza; veja quem se inscreveu e aguarda agendamento

Vacinação em Fortaleza: profissionais de saúde receberão segunda dose de Coronavac amanhã, 13

O documento destaca ainda a "gravidade da crise sanitária" que o Ceará enfrenta, fazendo alusão a segunda onda da doença que atinge a Unidade Federativa, principalmente em municípios como Fortaleza. A Capital já se encontra em nível de risco altíssimo no indicador de incidência de casos diários a cada 100 mil habitantes, conforme balanços divulgados na plataforma IntegraSUS, da Sesa.

Procurada pelo O POVO, nesta sexta-feira, 12, a pasta confirmou a solicitação e destacou a necessidade de ampliar o número de trabalhadores da área nas unidades de saúde do Estado, como resposta ao aumento dos casos da doença. Informações como o número de profissionais convocados, no entanto, não foram divulgadas porque processo ainda está sendo definido.

Até o início da tarde desta sexta, a ESP ainda realizava o levantamento de quantos residentes seriam realocados para as unidades demandadas pela Sesa. Conforme informações concedidas pela escola, a quantidade deve ser estabelecida no inicio da próxima semana.