PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

2 vacinas contra Covid-19 têm uso aprovado por unanimidade no Brasil pela Anvisa

Todos os cinco diretores se posicionaram a favor da aprovação do uso emergencial das vacinas Coronavac e da Oxford-AstraZeneca

14:51 | 17/01/2021
Anvisa aprova uso emergencial de duas primeiras vacinas contra Covid-19 no Brasil (Foto: JOEL SAGET / AFP)
Anvisa aprova uso emergencial de duas primeiras vacinas contra Covid-19 no Brasil (Foto: JOEL SAGET / AFP)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, por unanimidade, o uso emergencial das duas primeiras vacinas no Brasil contra Covid-19. Tiveram aprovação a CoronaVac, desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, e da vacina de Oxford, desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, com acordo para ser fabricada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

JÁ SE CADASTROU? Faça aqui seu cadastramento no SUS, passo para receber a vacina

A aprovação teve aval da área técnica e recebeu voto da relatora, a diretora Meiruze Freitas, acompanhada pelo diretor Romisom Mota, pelo diretor Alex Campos, pela diretora Cristiane Jordan e pelo diretor-presidente Antonio Barra votar. Assista abaixo à reunião:

Mônica Calazans, 54 anos, foi a primeira pessoa a se vacinar contra a Covid-19 no Brasil. A enfermeira que trabalha na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo, foi escolhida pelo Butantan e será imunizada neste domingo, 17, logo após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da Coronavac.

Incertezas

Segundo a área técnica da Anvisa, apesar da recomendação do uso emergencial, existem incertezas que deverão ser acompanhadas de perto pelo órgão. Os técnicos destacaram a duração da imunização, efeitos em idosos e em grupos específicos e eficácia em pessoas que tiveram a doença. A Anvisa também informou que aguarda as informações sobre os anticorpos gerados na Fase 3 do estudo.

Conheça as principais vacinas pelo mundo Contra Covid-19 e o estágio de cada uma delas

Com agências de notícias