Participamos do

Jogos Vorazes 10 anos: legado e futuro de uma distopia

O primeiro filme da saga estreou no dia 23 de março de 2012 e para celebrar a data o Vida&Arte relembra o legado deixado pela distopia
16:33 | Mar. 23, 2022
Autor Ana Flávia Marques
Foto do autor
Ana Flávia Marques Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Há dez anos chegava aos cinemas a adaptação de uma das distopias mais famosas da literatura: "Jogos Vorazes". A trilogia escrita por Suzanne Collins foi publicada em 2008 e acompanha a trajetória de Katniss Everdeen em um mundo pós-apocalíptico marcado por injustiças e revoltas. Com direção de Gary Ross e Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson e Liam Hemsworth no elenco, o filme estreou no dia 23 de março de 2012.

Inspirada em reality shows e na Guerra do Iraque, Suzanne Collins criou o universo de Jogos Vorazes. A história se passa em Panem, uma nação em que a maior parte do povo sofre com as consequências da guerra que quase destruiu o país, passando por fome, pobreza e opressão. Para manter o poder e medo entre a população, o governo realiza anualmente os Jogos Vorazes, em que jovens de 12 a 18 anos são sorteados para lutar até a morte em um arena, restando apenas um campeão a cada edição.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Até que a coragem de Katniss Everdeen muda completamente o destino da nação. Após se voluntariar para ir aos Jogos no lugar de sua irmã mais nova, Prim, e vencer a competição ao lado de Peeta Mellark, sendo a primeira vez que mais de uma pessoa venceu, Katniss inspira e traz esperança ao país inteiro para lutar contra a tirania do presidente Snow.

Palavra de Fã

Sueny Rabelo, de 21 anos, conheceu a história através do livro e conta o que fez com que ela se interessasse pela obra. "Pesquisei sobre 'Jogos Vorazes' e li a sinopse, achando muito interessante a parte do jogo em si, como se fosse um reality show, estilo Big Brother, porém o que me surpreendeu no livro foi o fato das pessoas serem de fatos eliminadas... O que colocava em jogo as relações interpessoais dos personagens, fazendo com que seus princípios morais fossem colocados à prova: 'eu ajudo essa pessoa e arrisco minha vida ou deixo ela morrer em prol da vitória?'", conta.

"A protagonista Katniss mostra muito de sua personalidade e de seus princípios ao ter empatia, compaixão e conseguir revolucionar o objetivo do jogo ao se doar pelos seus aliados, tornando-se uma revolucionária. E isso, me fez refletir sobre os princípios na vida em si, de lutar pelo o que você acredita mesmo que diante da sociedade aquilo não tenha valor e seja um motivo de entretenimento. Realmente me encanta até hoje toda a pegada e desenvolvimento, tanto do filme quanto do livro, que foi muito bem construído durante as 4 obras cinematográficas", pontua.

Júlia Falcão, de 22 anos, ouviu falar sobre "Jogos Vorazes" ainda criança através das amigas. Mas, na época, não gostava de ler e só conheceu a história de fato assistindo ao filme. "Meu pai tinha uma locadora e o filme ficou muito famoso, muita gente alugava, muita gente falava na escola e um dia eu resolvi assistir. Eu não curtia o estilo, mas o filme me surpreendeu muito, foi a primeira vez que vi um filme assim, com a realidade distópica", conta. "Virou um dos meus gêneros favoritos por causa de 'Jogos Vorazes', tanto que eu acompanhei todos os filmes que lançaram em seguida: 'Em Chamas', 'A Esperança'...", relata.

"Jogos Vorazes" abriu espaço para que as distopias conquistassem o público juvenil, como "Divergente" e "Maze Runner", mas seu impacto foi além das telonas. A revolução inspirada por Katniss influenciou outros movimentos ao redor do mundo. Em 2014, manifestantes contra o governo da Tailândia utilizaram o símbolo com três dedos feito por Katniss após a morte de Rue, uma menina da idade de sua irmã que foi para os Jogos e se tornou sua aliada. Na história, o gesto era usado em funerais para demonstrar admiração e dar adeus a alguém que você ama. Em 2021, um grupo de médicos de Mianmar usou o mesmo símbolo em uma manifestação contra o golpe de Estado no país.

O legado de Katniss

O último filme da saga foi lançado em 2015 e tudo indica que o legado de Katniss ainda permanecerá vivo por muito tempo. Em 2021, Suzanne Collins lançou um novo livro que faz parte do universo de "Jogos Vorazes". A história de "A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes" se passa na décima edição dos Jogos, muitas décadas antes de Katniss. Na época, Snow com apenas 18 anos era um dos mentores e ficou com a responsabilidade de orientar uma jovem do distrito 12. Apegado à garota, ele precisará fazer tudo que estiver ao seu alcance para ajudá-la a vencer a edição.

"Jogos Vorazes" ainda ganhou seu próprio parque de diversões, assim como Harry Potter. O espaço foi inaugurado em 2017 no Motiongate, localizado em Dubai, inspirado nos cenários dos filmes. O parque inclui uma estátua do tordo, montanha-russa, soldados da capital e vídeos exclusivos de atores do filme.

Desde que a saga chegou ao fim nos cinemas, há diversos rumores sobre o interesse de fazer séries derivadas sobre o universo de 'Jogos Vorazes', mas até hoje nunca foram confirmadas. Resta aguardar mais informações da Lionsgate, produtora responsável pelos filmes, sobre o futuro dessa distopia que foi um grande sucesso.

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais.

Aceitar