Participamos do

Ato na Beira Mar reúne Sarto e manifestantes a favor de Ciro Gomes

A ação #NaRuaComCiro faz parte da campanha do pré-candidato à presidência do Brasil
20:22 | Abr. 09, 2022
Autor Camila Garcia
Foto do autor
Camila Garcia Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O prefeito de Fortaleza José Sarto (PDT) compareceu à manifestação em apoio à candidatura presidencial do também pedetista Ciro Gomes, na tarde deste sábado, 9. O ato ocorreu na estátua de Iracema, na Beira Mar, e em outras 40 cidades do Brasil, além de Sacramento, na Califórnia.

A demonstração pública de apoio ao pré-candidato Ciro Gomes é recíproca; nas eleições municipais de 2020, Ciro confirmou seu apoio político ao candidato à prefeitura de Fortaleza. De acordo com Sarto, os eleitores brasileiros têm o costume de só prestarem atenção nas propostas eleitorais quando a hora do voto se aproxima. “As pessoas só reparam no que é proposto quando já está muito perto. O Brasil não aguenta mais essa polarização de ódios, isso não nos leva a lugar algum,” afirmou ao O POVO.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em maio, o PDT realizará seus dois últimos encontros regionais antes da decisão sobre quem encabeçará a chapa para o governo do Estado. As reuniões serão em Sobral, terra natal da atual governadora Izolda Cela, e em Itarema, contando com a presença de todos os pré-candidatos do partido. Em março, o prefeito de Fortaleza chegou a deixar clara sua preferência à candidatura de seu antecessor, Roberto Cláudio, causando comoção entre pedetistas e aliados.

“Esse debate será feito pelo PDT e pelos partidos aliados. O Ceará e Fortaleza são casos de sucesso: Camilo é o governador mais bem avaliado do Brasil, Fortaleza é o primeiro PIB do Nordeste. Isso precisa ser considerado,” ressalta Sarto.

O deputado federal Eduardo Bismarck também marcou presença na manifestação cirista. Sobre a importância do ato no atual momento da política cearense, declarou: “Eu acho importante eventos como esse, que mantêm a militância mobilizada. Essa mobilização é popular, nós acreditamos no exemplo que o Ceará posta e que podemos levar nossa gestão pública para a esfera nacional.”

Na última pesquisa do instituto Datafolha, Ciro aparece em quarto lugar, com 6% das intenções de voto, logo abaixo de Sérgio Moro (União Brasil); com a desistência do ex-ministro, espera-se que Ciro se isole na terceira posição. “O que eu vejo é uma relutância à volta do PT ao poder. A 'bagagem' do Lula não é vista como sendo boa, e ele já teve a oportunidade dele. E também não querem o Bolsonaro, que é despreparado e não pensa no Brasil. Todo mundo fala que não quer nem um lado nem outro,” explica o deputado.

Sem Moro, Ciro pode se consolidar como o candidato da terceira via nas eleições presidenciais de 2022, que ocorrem em outubro. Eduardo Bismarck diz acreditar que, até o meio do ano, o pedetista será um candidato de segundo turno. “Eu acho difícil que essa frente nova que vem se formando, como o União Brasil, encontre um nome pronto para administrar o País. Independente de quem lidera a frente aqui no Ceará (o deputado federal Capitão Wagner, que é da oposição), sempre pode existir um diálogo,” concluiu.

Com informações do repórter Vitor Magalhães

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar