Participamos do

Carmelo Neto diz que irá entrar na Justiça contra nomeação de Ilário Marques para secretaria de Fortaleza

O vereador do Republicanos argumenta que o petista tem problemas pendentes com a Justiça e que isso impossibilitaria a ocupação do cargo de secretário
15:58 | Jan. 14, 2022
Autor Marcelo Teixeira
Foto do autor
Marcelo Teixeira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O vereador Carmelo Neto (Republicanos) anunciou que irá entrar na Justiça contra a nomeação do petista Ilário Marques para a Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social de Fortaleza. Segundo Carmelo, Ilário seria condenado por improbidade administrativa, teria tido suas contas recusadas pelo MPCE quando esteve à frente da prefeitura de Quixadá e seria acusado de comandar um extenso esquema de corrupção na terra dos monólitos.

“A Lei Orgânica do Município de Fortaleza, em seu Art. 149-A, veda a nomeação para cargo comissionado de quem tenha sido condenado por improbidade administrativa ou que tenha tido contas de governo reprovadas. É exatamente o caso de Ilário”, afirmou o vereador em vídeo nas redes sociais.

Além disso, Carmelo diz que a nomeação como secretário de alguém que é suspeito de comandar esquema de desvio de verbas públicas “representa grave ofensa ao princípio da moralidade administrativa”. O vereador diz ainda que o fortalezense não pode aceitar uma secretaria de orçamento da ordem de R$ 37 milhões nas mãos de um petista acusado de corrupção. “Espero que a justiça seja feita e essa nomeação seja sustada o mais breve possível e Ilário se torne o mais rápido possível ex-secretário da prefeitura de Fortaleza”, declarou o vereador.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Confira vídeo onde Carmelo manifesta sua oposição à nomeação de Ilário Marques para secretaria de Fortaleza:

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Carmelo Neto (@carmeloneto)


Em entrevista ao programa Jogo Político do O POVO na última terça-feira, 11, Ilário Marques comentou a respeito de seus processos na justiça, referentes à sua gestão em Quixadá. O petista disse que não é acusado de corrupção e que nunca fez desvio de dinheiro público. “Absolutamente tranquilo e se um dia eu cometer uma coisa desonesta, errada, no exercício da minha atividade política ao ser denunciado, pela minha formação seria o primeiro a renunciar a qualquer participação na política daí pra frente”, alegou Ilário no programa.

O líder do governo na Câmara, vereador Gardel Rolim (PDT), defende que a nomeação de Ilário Marques é "perfeitamente legal”. Segundo o pedetista, não há impeditivo para a nomeação do ex-prefeito. “Ilário, inclusive, foi candidato a prefeito de Quixadá em 2020 e estava apto a concorrer à eleição. Então, ao que me consta, não há nenhuma condenação ao secretário Ilário que o impeça de assumir qualquer cargo público”, diz.

Gardel menciona ainda que o petista já vinha ocupando um cargo público, antes de assumir a secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social de Fortaleza. O vereador se refere ao cargo de secretário Executivo de Políticas sobre Drogas, ligado à Secretaria de Proteção Social (SPS) do Governo do Estado do Ceará.

Sobre a ida à Justiça do vereador Carmelo na tentativa de barrar a indicação de Ilário Marques para o cargo de secretário da Capital, Gardel a considerou como infundada, porque “a nomeação do secretário foi dentro dos marcos legais. O secretário, inclusive, já ocupava cargo na gestão pública estadual, foi prefeito de uma grande cidade do Ceará por quatro mandatos, concorreu na última eleição e estava apto para isso. Então, qualquer pedido na Justiça para cancelar a nomeação do secretário Ilário é totalmente infundada”, afirmou o vereador.

Assista à edição do Jogo Político em que Ilário Marques foi entrevistado:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags