PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

CPI da Covid ao vivo: veja onde assistir à transmissão e confira agenda

A comissão entra em sua terceira semana com desgaste para o governo Bolsonaro e polêmicas. Saiba onde assistir ao vivo à transmissão da CPI da Covid e fique por dentro da agenda de programação das audiências

Filipe Pereira
00:05 | 17/05/2021
CPI da Covid investiga ações do governo Bolsonaro no enfrentamento da pandemia. À mesa, Fabio Wajngarten. Saiba onde assistir ao vivo à transmissão e confira agenda (Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)
CPI da Covid investiga ações do governo Bolsonaro no enfrentamento da pandemia. À mesa, Fabio Wajngarten. Saiba onde assistir ao vivo à transmissão e confira agenda (Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid chega em sua terceira semana no Senado Federal. No dia 27 de abril, a comissão foi instalada para a apurar ações e omissões do governo Bolsonaro no enfrentamento da pandemia. Os repasses da União feitos para estados e municípios também estão na mira dos parlamentares. Confira ao final do texto a agenda de programação das audiências.

Onde assistir ao vivo à transmissão da CPI da Covid

Você pode acompanhar as lives online na íntegra pelo YouTube da TV Senado, clicando aqui. Na TV por assinatura, a GloboNews, CNN Brasil e BandNews também costumam transmitir ao vivo trechos das sessões da CPI.

Uma maneira mais diferente de assistir é na Twitch do narrador André Henning, que comenta em tempo real cada discurso, como na sabatina com o gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo. Clique aqui e confira se o narrador está comentando a live de hoje.

Resumo da CPI da Covid: o que aconteceu até aqui

Com a presidência do senador Omar Aziz (PSD-AM) e vice-presidência de Randolfe Rodrigues (Rede-AP), a relatoria dos trabalhos ficou a cargo de Renan Calheiros (MDB-AL).

Até o momento, a CPI ouviu o depoimento de seis pessoas. As falas puderam esclarecer os bastidores do governo Bolsonaro na omissão para a compra de vacinas e a defesa de medicamentos do "tratamento precoce" contra a Covid-19, todos ainda sem comprovação científica contra a doença.

1º Semana: ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Marcelo Queiroga 

2º Semana: Antonio Barra Torres, presidente da Anvisa; Fabio Wajngarten, ex-secretário da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), e Carlos Murillo, presidente da Pfizer na América Latina.

Agenda da CPI 

18 de maio – ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araujo;
19 de maio – ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello;
20 de maio – secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro;
25 de maio – presidente da Fiocruz, Nísia Trindade;
26 de maio – presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas;
27 de maio – presidente da União Química, que tem parceria com a Sputinik V, Castro Marques.

Agenda pode ser alterada a qualquer momento por decisão da comissão.

Mais sobre a CPI da Covid