Vacina contra HPV: com aumento do público-alvo, Fortaleza atualiza esquema de vacinação

A imunização contra o HPV protege outros tipos de câncer, como o de pênis, ânus, orofaringe, vagina e vulva. A partir deste mês de julho, a vacina passa a beneficiar, também, as pessoas de 15 a 45 anos que tomam a profilaxia pré-exposição (PrEP)

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde (MS), a Prefeitura de Fortaleza atualizou o esquema de vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV) e inseriu os novos grupos prioritários no esquema vacinal. A imunização, que está disponível nos postos de saúde, visa impulsionar a proteção contra o câncer de colo de útero e outras complicações relacionadas ao vírus.

Pessoas com idades de 9 a 14 do sexo feminino e masculino já eram contempladas pelas doses do imunizante, que eram ofertadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Contudo, a partir deste mês de julho, a vacina passa a beneficiar, também, as pessoas de 15 a 45 anos que tomam a profilaxia pré-exposição (PrEP) para o vírus da imunodeficiência humana (HIV).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Para as pessoas que estão inseridas nessa categoria, o esquema indicado é de três doses, com intervalo de dois a três meses depois da primeira aplicação e de quatro meses após a segunda. Usuários com o esquema completo de vacinação contra o HPV não precisam ser imunizados. Os que estão com o esquema incompleto, por sua vez, devem completar as três doses.

Adolescentes de 15 a 19 anos que nunca fizeram nenhuma aplicação também integram a lista do público-alvo que passa a ser contemplado pelo novo esquema de vacinação. Pessoas nesta faixa etária devem ser vacinadas a partir do envio de doses do Ministério da Saúde, com previsão de vacinação até setembro deste ano. Para que esse público seja alcançado, será realizada busca ativa de forma multissetorial, envolvendo as escolas.

A vacina também é ofertada a pessoas de 9 a 45 que têm condições clínicas especiais, como HIV/Aids, transplantados de órgãos sólidos ou medula óssea, pacientes oncológicos e mulheres vítimas de violência sexual. Em abril, pessoas portadoras de papilomatose respiratória recorrente (PRR) também foram incluídas como grupo prioritário da vacina.

O que é o HPV

Responsável por 71% dos casos de câncer de colo de útero no Brasil, o terceiro mais comum em mulheres, o Papilomavírus Humano (HPV) é um vírus que infecta a pele ou mucosas (oral, genital ou anal) das pessoas. A infecção pelo HPV é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST).

A imunização contra o HPV protege outros tipos de câncer, como o pênis, ânus, orofaringe, vagina e vulva. A vacinação do público masculino evita que a cadeia de transmissão se propague.

A nova recomendação, iniciada em abril, substitui a aplicação de duas doses para dose única, exceto para o público de 15 a 45 anos que ingere a PrEP (profilaxia pré-exposição) para o vírus da imunodeficiência humana (HIV), pois nestes casos são três doses aplicadas.

Onde se vacinar

As doses do imunizante contra o HPV estão disponíveis em todos os postos de saúde, de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 18h30min.

Aos fins de semana e feriados, das 8h30min às 16h30min nos postos de saúde Mattos Dourado (rua Des. Floriano Benevides Magalhães, 391 - Edson Queiroz) e Geraldo Madeira Sobrinho - PIO XII (rua Belisário Távora, 42 - São João do Tauape).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar