Chuva gera curto-circuito em fiação elétrica de campus universitário no Benfica

Frequentadores do local reclamam que ocorrências como esta são frequentes no local, principalmente em período de chuvas; área foi isolada e ninguém ficou ferido

As chuvas desta manhã em Fortaleza geraram um curto circuito em um fio elétrico próximo ao Centro de Humanidades I (CH1) da Universidade Federal do Ceará (UFC). A instabilidade fez com que a fiação pegasse fogo, atingindo galhos de árvores ao lado da rede elétrica. O local foi prontamente isolado por funcionários da Universidade e ninguém ficou ferido.

Quem frequenta diariamente o local afirma que os curtos não são novidade na entrada do CH1, já que os incidentes são recorrentes e costumam acompanhar a vinda de chuvas.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“Quando começa o inverno, começa a chover forte mesmo, ele [o fio] começa a faiscar, e dessa faísca caem fagulhas de fogo. Acaba caindo tanto na nossa lona de serviço, quanto no chão. Aí é necessário os funcionários aqui da faculdade isolarem o local para ninguém passar, porque é arriscado cair em uma pessoa”, relata Suelvia de Moura, 29, vendedora em uma barraca na calçada no CH1.

Ainda de acordo com que convive no CH1, a Enel Distribuidora, responsável pelo fornecimento de energia do Estado, já foi informada diversas vezes sobre os curtos circuitos, mas sempre alegam não poder interferir diretamente na fiação, devido ela estar dentro da propriedade da UFC.

Em nota a Enel informou que enviou uma equipe técnica ao local na manhã de hoje e que não houve prejuízo ao abastecimento de energia na região. Questionada sobre a recorrência dos incidentes, a empresa afirmou que a poda das árvores é de responsabilidade do poder público e das entidades privadas.

"A empresa esclarece que os técnicos vão atuar na poda emergencial do galho, deixando a árvore dentro da distância segura até a rede elétrica. Sobre poda, a empresa esclarece que esses trabalhos de vistoria e poda de árvores são realizados em conjunto com as prefeituras municipais e são realizados de acordo com a necessidade de cada local. No caso da Enel Ceará, é responsabilidade da distribuidora realizar as podas quando a execução do serviço oferece risco elétrico durante a atividade, ou seja, quando há contato direto de alguma parte de árvore com a rede de distribuição de energia", disse.

Ainda no texto, a Enel informa que em caso de podas envolvendo risco elétrico, a solicitação pode ser feita por meio dos canais de atendimento, como o Call Center 0800 285 0196; pelas redes sociais – Facebook (facebook.com/enelclientesbr) e Twitter (@enelclientesbr); ou em uma das lojas da empresa.

Em nota, a UFC informou que nenhum setor de infraestrutura da Universidade foi notificado sobre o incidente. "Averiguamos que não houve queda de energia nem outro dano para a rede elétrica do Centro de Humanidades", diz a nota.

A Universidade informou ainda que as podas das árvores "são realizadas de acordo com a demanda e não ocorrem em uma frequência definida previamente, já que para que aconteça de forma ambientalmente responsável é preciso observar as espécies e o tipo da rede elétrica no local".

Com informações da repórter Rogeslane Nunes/Especial para O POVO

Atualizada às 14h20min

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar