Homem é denunciado por duplo homicídio em vingança à morte de jovens em Fortaleza

Francisco Daniel Gomes da Silva é acusado de matar Marcos Antonio Lima da Silva e José Pereira Feitosa em um bar no Cristo Redentor. Criime seria retaliação aos assassinatos de Karoline Vitória Chaves Macedo e Luana Giovana Matos Soares

O Ministério Público Estadual (MPCE) denunciou nesta semana um homem acusado de um duplo homicídio registrado em um bar, no último dia 13 de abril, no bairro Cristo Redentor, em Fortaleza. O crime teria ocorrido em retaliação à morte de duas adolescentes, um dia antes, no bairro Carlito Pamplona.

De acordo com a denúncia, ofertada pelo MPCE na última sexta-feira, 5, ambos os crimes foram motivados pela rivalidade entre as facções criminosas Guardiões do Estado (GDE) e Comando Vermelho (CV).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

No caso dos assassinatos de Karoline Vitória Chaves Macedo e Luana Giovana Matos Soares, ambas de 16 anos, no dia 12 de abril, a investigação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apontou que elas foram mortas por serem provenientes de uma área onde atua a GDE.

Karoline Vitória era digital influencer e havia sido convidada para uma sessão de bronzeamento artificial em uma clínica no Carlito Pamplona, onde age o CV. Luana Giovana acompanhava a amiga, e ambas foram mortas ao saírem do estabelecimento.

Para se vingar das mortes das jovens, integrantes da GDE foram, no dia seguinte, em um bar localizado na rua Marcílio Dias e passaram a disparar contra as pessoas que ali estavam.

Na ação, morreram: Marcos Antonio Lima da Silva, de 57 anos, e José Pereira Feitosa, de 67 anos. Não existem indícios de que as vítimas tinham relação com o duplo homicídio de um dia antes.

Um terceiro homem foi baleado, e os criminosos ainda tentaram matar uma mulher. Ela chegou a cair e os criminosos apontaram a arma contra ela, mas a pistola falhou.

No decorrer das investigações, o DHPP apurou que a motocicleta utilizada no crime pertencia a um parente de Francisco Daniel Gomes da Silva, conhecido como “Daniel Oião”, de 35 anos.

Além disso, ele foi reconhecido por testemunha como um dos executores do crime. Mesmo estando de capacete, Francisco Daniel pode ser identificado, pois a viseira estava aberta, afirmou o MPCE.

Francisco Daniel foi preso em um hotel em São Luiz, no Maranhão, por força de mandado de prisão preventiva. Com ele, policiais civis encontraram roupas semelhantes às utilizadas por funcionários da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), vestes usadas pelos executores do crime.

O acusado foi denunciado por dois homicídios consumados duplamente qualificados por motivo torpe e pela circunstância de dificuldade de defesa das vítimas; duas tentativas de homicídio qualificadas por motivo torpe e uso de circunstância que dificultou as defesas; e integrar organização criminosa.

A denúncia ainda aguarda recebimento ou não por parte da 2ª Vara do Júri da Comarca de Fortaleza.

Duplo homicídio que vitimou blogueira e amiga no Carlito Pamplona

Com relação ao duplo homicídio que vitimou Karoline Vitória e Luana Giovana, as investigações seguem em andamento. Um adolescente de 15 anos foi apreendido suspeito de envolvimento no crime, mas o inquérito continua para identificar mais partícipes.

No último dia 19 de maio, o MPCE concedeu mais 90 dias para a Polícia Civil concluir a investigação.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Facções Criminosas

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar