PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

No bairro José Walter, lojas esportivas e de material eletrônico descumprem decreto de lockdown

Estabelecimentos, como loja de roupas, material esportivo e assistência técnica, mantêm portas semiabertas e funcionam na irregularidade

Ítalo Cosme
15:04 | 05/03/2021
Comércio de produtos nas principais vias do bairro José Walter mesmo com decreto para lockdown em Fortaleza (Foto: REPRODUÇÃO /WHATSAPP)
Comércio de produtos nas principais vias do bairro José Walter mesmo com decreto para lockdown em Fortaleza (Foto: REPRODUÇÃO /WHATSAPP)

O POVO esteve no bairro José Walter, em Fortaleza, e registrou descumprimentos ao decreto governamental que proíbe funcionamento de estabelecimentos e impõe lockdown na capital cearense. Quem passa pelas principais vias do bairro identifica estabelecimentos proibidos de funcionar com portas semiabertas atendendo e recebendo clientes. As lojas vão desde material esportivo e roupas femininas até assistência técnica para produtos eletrônicos.

VEJA VÍDEO

Tendas de ambulantes próximas aos conjuntos habitacionais também continuam funcionando. Assim como feiras ao ar livre nas principais vias da região. Nas linhas que operam no bairro, como em outras regiões da periferia de Fortaleza, os ônibus circulam com grande quantidade de pessoas.

O POVO identificou ainda pessoas em aglomeração e o uso incorreto da máscara. Nas ruas, é possível constatar grande quantidade de veículos em circulação. 

No locais permitidos a funcionar, como farmácias e supermercados, filas se formam na área externa dos estabelecimentos, formando aglomerações.

Lockdown em Fortaleza

Fortaleza entrou em 14 dias de lockdown a partir de sexta-feira, 5 de março (05/03). Na quinta, 4, o decreto com as regras sobre o que funciona na Cidade foi divulgado. O isolamento social rígido vale a partir de sexta-feira, 5 de março (05/03) até 18 de março (18/03).

Veja as regras para as várias atividades:

Entenda o novo lockdown decretado em Fortaleza

O lockdown em Fortaleza começa a partir da meia-noite (0 hora) de sexta-feira, 5. É a segunda vez que o confinamento é adotado na capital cearense. A medida foi anunciada na noite de quarta-feira, 4, em pronunciamento nas redes sociais, pelo governador Camilo Santana (PT) ao lado de José Sarto (PDT), prefeito da cidade, e do secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto.

No novo decreto, os setores da indústria e da construção civil foram considerados essenciais pelo Governo do Estado e, portanto, não devem ter as atividades interrompidas. Durante o período, a serem mantidas as regras anteriores, academias e igrejas não podem abrir ao público. Serviços e estabelecimentos poderão funcionar desde que exclusivamente por serviço de entrega, inclusive por aplicativo.

A medida ocorre após a imposição de dois toques de recolher. O primeiro limitou a circulação entre 22h e 5 h em todo o Estado. Depois, as autoridades estaduais ampliaram a restrição para o período de 20h às 5h, durante a semana. Aos fins de semana, a proibição começava mais cedo.

Apesar do lockdown em Fortaleza, também adotado por outros municípios, todo o Estado segue sob o decreto que impõe toque de recolher, reduz o horário de funcionamento de estabelecimentos e limita a circulação nos espaços públicos.

Vídeos sobre o lockdown em Fortaleza

Mais sobre lockdown