PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Barracas de praia: representante de empresários da Praia do Futuro promete rigor com protocolos

Fátima Queiroz, presidente da Associação dos Empresários da Praia do Futuro, alega que, na retomada de 2020, barracas de praia não apresentaram aglomerações em seus espaços. Para 2021, cobra ações de apoio ao setor para evitar mais demissões

Samuel Pimentel
21:12 | 24/04/2021
A partir de segunda-feira, 26, será permitido o funcionamento das barracas de praia nos mesmos moldes de regras já estabelecidas aos restaurantes (Foto: Aurelio Alves)
A partir de segunda-feira, 26, será permitido o funcionamento das barracas de praia nos mesmos moldes de regras já estabelecidas aos restaurantes (Foto: Aurelio Alves)

O novo decreto assinado pelo governador Camilo Santana (PT) que permite a reabertura de barracas de praia nos mesmos moldes das regras seguidas pelos restaurantes, foi comemorada pelos empresários do setor. Funcionar de segunda a sexta-feira, com 40% de capacidade, é visto como um recomeço. Mas, passar duas semanas fechadas a mais quando comparados aos restaurantes fez com que o segmento precisasse realizar demissões.

A presidente da Associação dos Empresários da Praia do Futuro, Fátima Queiroz, diz que os empreendedores já estavam no limite de suas capacidades financeiras. Ela diz que abrir durante o dia já dá um pequeno fôlego ao segmento, que ficou fechado por mais de 50 dias.

Fátima ainda destaca a necessidade de acesso a benefícios de crédito para que possam equilibrar as contas e pagar a folha salarial. "Com horário reduzido, vamos ter de dar uma enxugada" no quadro de funcionários se não houver apoio, afirma.

"Reabrir na semana já é um respiro para empresários, funcionários e clientes. Reabrir assim é melhor do que nada. Acho que a partir deste decreto é termos uma retomada de conversas com nossos pares, fornecedores, governo estadual e federal", complementa.

A empresária ainda ressalta o compromisso dos barraqueiros em seguir os protocolos. "Vamos seguir rigorosamente os protocolos. É não relaxar enquanto os clientes estiverem nos estabelecimentos. Fomos muito felizes na última reabertura. As barracas deram exemplo de como seguir os protocolos", diz.