PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Novo decreto no Ceará: templos e igrejas poderão funcionar com até 25% da capacidade

Antes, instituições religiosas poderiam funcionar com até 10% da capacidade. A nova regra será válida de segunda a sexta

Marcela Tosi
18:57 | 24/04/2021
Igrejas e outros locais de devoção vem reabrindo para atividades presenciais desde 12 de abril. (Foto: Júlio Caesar)
Igrejas e outros locais de devoção vem reabrindo para atividades presenciais desde 12 de abril. (Foto: Júlio Caesar)

A partir da próxima segunda-feira, 26, igrejas e templos do Ceará poderão receber um número maior de fiéis, mas ainda com restrições. O governador Camilo Santana (PT) anunciou na noite deste sábado, 24, as medidas que passarão a valer com o novo decreto, segundo autorização do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus. Agora, as instituições religiosas poderão funcionar com até 25% da capacidade.

A regra será válida de segunda a sexta, e o isolamento social rígido continuará no próximo final de semana. Em 12 de abril, as igrejas e outros locais de devoção foram liberados para ter atividade presencial com até 10% da capacidade. A confiança de que os templos religiosos possam reabrir em maior proporção aumentou após a publicação do decreto municipal de Fortaleza n° 14.992, na última quinta-feira, 22, que os inclui entre as atividades essenciais. O texto prevê um retorno em quatro fases, variando de 20% a 70% de capacidade de funcionamento a ser autorizada, de acordo com a classificação do nível de risco de contaminação por Covid-19 no município.

O decreto estadual com as novas normas válidas para todo o Ceará será publicado ainda neste fim de semana, no Diário Oficial do Estado (DOE).

O atual decreto em vigência foi iniciado no dia 12 de abril e prorrogado no último sábado, 17. As medidas valem até amanhã, 25.

LEIA TAMBÉM | Entenda a polêmica sobre a liberação de igrejas durante a pandemia

Igrejas reabrem para celebrações presenciais na região do Cariri

Confira as regras para funcionamento segundo atual decreto de Fortaleza


- Aferição de temperatura corporal dos colaboradores e praticantes;

- Uso de máscara e higienização com álcool em gel 70%;

- Garantir distanciamento social;

- Templo/Igreja deverá explicar sobre as medidas adotadas;

- Fica proibido o compartilhamento de materiais, como bíblias, terços, cartilhas, revistas e demais materiais impressos;

- ser utilizados os ambientes de igrejas e templos com portas e janelas abertas, promovendo a ventilação adequada;

- Durante os períodos de calamidade a capacidade máxima de utilização das igrejas será de 70% na fase 4 (baixo risco), de 50% na fase 3 (moderado), de 30% na fase 2 (elevado) e de 10% na fase 1 (alto risco).